A Importância do Treinamento. Treinar pra que?

Quando falamos em treinamento, principalmente nas médias empresas, vem logo a pergunta: treinar pra que? Essa pergunta não parte só do funcionário, mas também é uma “preocupação” do empresário que pensa de maneira subliminar e mesquinha. Ele pensa que vai preparar melhor um funcionário para depois perdê-lo para o mercado, pensa que estará “cavando a sua própria sepultura” treinando pessoas para outrem.

Bem, essa é uma maneira bem equivocada de pensar. Em Primeiro lugar porque quem pensa assim sempre terá funcionários de menor nível em suas empresas, em segundo lugar precisamos lembrar que todos, bem ou mal, sempre treinamos nosso pessoal, ainda que de maneira “prática” e sem uma metodologia adequada, sempre treinamos e ensinamos nossos funcionários a fim de que eles possam executar as tarefas e/ou vendas com a melhor eficiência e eficácia possível. Fazemos isso para conseguir melhores resultados, tanto financeiros, como no atendimento ao cliente a fim de conquistá-lo e mantê-lo em nossa empresa. Então, já treinamos. Mas precisamos treinar com método.  Mas  como fazer isso?

Como disse, todos treinamos nosso pessoal, os preparamos para que se enquadrem nas normas e regras de nossa empresa, e acima de tudo,  preparamos nossos funcionários para que eles possam ter mais resultados para si e consequentemente para nossas empresas. O fato é que o fazemos de maneira arbitrária. Lembremo-nos que cada empresa tem a sua especialização e o seu pessoal sabe fazer o seu serviço, dessa maneira se queremos serviços bancários vamos a um banco, se queremos serviços de pintura, contratamos um profissional do setor, se queremos anúncios e publicidades, contratamos uma corretora ou agência de publicidade… então porque não fazer o mesmo quando nos referimos ao treinamento de nosso pessoal?  Precisamos de uma empresa especializada em treinamento.

Um detalhe importante é que quando falamos em pessoal estamos falando da matéria mais importante e que é o maior diferencial de qualquer empresa. As pessoas são, sem dúvida nenhuma, a parte mais importante e essencial de uma empresa. Não são as Empresas que fazem negócios com os Clientes, são as Pessoas que fazem negócios com as Pessoas.

È importante quando treinamos nosso pessoal, lembrar ao funcionário que o seu aprendizado será um bem, em primeiro lugar para ele mesmo. Ele deve vestir em primeiro lugar a sua própria camisa, que será a sua marca e o seu desenvolvimento enquanto pessoa e ser humano, capaz de obter o seu sucesso, e depois sim, ele poderá vestir a camisa de nossa empresa. Quem não veste a sua camisa,  não pode vestir a nossa. Quem não quer aprender a servir não serve para viver.

Vejamos alguns dos pontos que foram abordados durante um de  nossos encontros no grupo de empresários que coordeno no Rio de Janeiro, chamado “Relaciono”, com relação a este tema “Treinamento”,  conforme os transcrevo abaixo:

Os funcionários “nos treinam também”, então porque não treiná-lo?;

Aprendemos a trabalhar também e principalmente através de nossos clientes, tanto dos externos, quanto dos nossos funcionários que são nossos Clientes Internos.

Não exija de uma pessoa que não pode ajudar, que não corresponda;

A ovelha negra não termina nunca;

Temos que amar o trabalho que fazemos (entusiasmo);

Quando treinamos teremos várias pessoas preparadas e divulgando a nossa empresa;

Lembremo-nos da importância da empresa e do lado social (não pensar só em lucro);

Quando temos funcionários capazes, aptos ao aprendizado, mas não o treinamos o perderemos, porque estes querem aprender e vão buscar isso em outra empresa…

Sempre teremos funcionários que precisam de motivação; quando se fala em treinamento, se fala também em treinamento motivacional.

Há alguns tipos de funcionários característicos em qualquer empresa, aqueles que sabem fazer e estão motivados; estes “não precisam de treinamento”, mas podem ajudar a treinar; há aqueles que sabem fazer, mas não estão motivados, estes precisamos fazer treinamento de motivação;  há aqueles que estão motivados mas não sabem fazer, estes, treinamos para que eles aprendam a fazer; e por fim há aqueles que não sabem fazer e não estão motivados a aprender, estes dispense da sua empresa…

É interessante lembrar que mesmo quem “saiba fazer” precisa de treinamento sim, sabe por que? Porque quem não treina perde o foco mais cedo ou mais tarde.  Vamos ver dois exemplos de  homens que obtiveram o maior destaque na sua área de atuação e vejamos se eles treinavam ou não. Um deles foi o nosso amado Airton Sena, treinava demasiadamente, era muito disciplinado e determinado, sabia fazer, mas não parava de treinar;  o outro é o maior campeão de Fórmula 1 de todos os tempos: Michael Schumacher, treinava obcecadamente, cada vez que ganhava uma corrida treinava mais e mais para continuar ganhando…

Outro motivo para o treinamento é estar preparado para um  momento quando se defrontar com uma situação, às vezes inusitada, às vezes não rotineira, mas que é bom estar bem atendo e ágil para quando se passar por ela se “tirar de letra”.   (grande exemplo são os treinamentos de guerra)

Por fim fazer treinamentos através de uma empresa que apresente boas dinâmicas é também muito gostoso,  divertido e prazeroso. Aprender com prazer é o nosso lema. Se você se convenceu da importância do treinamento, entre em contato comigo que te apresento uma ótima empresa de treinamento onde sou instrutor e facilitador com muito prazer,  pois também estou aprendendo e treinando eternamente.

Abraços do Benito Pepe

Veja também >> A Máquina pode substituir o Homem?

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

34 thoughts on “A Importância do Treinamento. Treinar pra que?

  • Pingback: Quem mexeu no meu Queijo? | Benito Pepe

  • 23 de janeiro de 2010 em 10:59 AM
    Permalink

    Gosto muito de treinamentos, e principalmente de treinar pessoas, pois desta forma conseguimos aprender quando nos preparamos para tal e também na troca das vivências quando junto ao grupo a ser treinado. Se os empresários tivessem a visão de que treinar pessoas é como construir muros sólidos, produziriam empresas cada vez mais preparadas e sólidas, e uma materia prima (pessoas) qualificada e realizando com prazer as tarefas que gostam.
    Treinar é fazer discipulos, e perpetuar o conhecimento, é esgotar a capacidade de vivências do treinado expondo a situações adversar/diferentes, é executar a busca pela excências primando pela modelagem das pessoas. Pense nisso… e ótimos treinamentos.

    Resposta
  • 23 de janeiro de 2010 em 6:27 PM
    Permalink

    Olá querido Cláudio, em primeiro lugar quero te agradecer pela tua participação ativa no treinamento que tive o prazer de ministrar como facilitador na empresa Localcred, com o curso Chefia e Liderança, pude observar que você é um líder querido por tua equipe, Parabéns!! Bem, quanto ao teu comentário a respeito de treinamento não tenho o que acrescentar… endosso tuas palavras, é isso mesmo!

    Abraços do Benito Pepe

    Resposta
  • Pingback: A Máquina pode substituir o Homem? | Benito Pepe

  • 12 de julho de 2010 em 11:06 AM
    Permalink

    Amigo, existe um erro de gramática no seu texto: “É interessante lembrar que mesmo quem “saiba fazer” precisa de treinamento sim, sabe por que? Porque quem não treina perde o foco mais sedo”. O correto é CEDO e não SEDO.

    Abraço!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.