Mensagem para as Mães, para os Pais e para os Filhos.

Cada um de nós é, foi ou de alguma forma poderá ser Mãe ou Pai! Mas como é ser genitores? De alguma forma na verdade somos produto do que fomos, pois formamos nós mesmos geneticamente, fisicamente e “psicologicamente”. Somos o fruto de uma semente plantada.

É possível por acaso um abacate nascer em uma videira? Ou uma jaca nascer em um coqueiro? Claro que de uma videira nascem uvas e de um coqueiro nascem cocos.

Fomos sementes, crescemos e nos tornamos frutos e deixamos as nossas sementes para que estas, novamente dêem frutos e assim novas sementes de geração em geração, segue a vida!

E o Valor da Mãe?… Muitas vezes esquecemos que somos frutos porque fomos sementes de outro fruto, então somos o mesmo fruto da árvore que nos deu a vida. Devemos por tanto literalmente Valorizar as nossas raízes, pois é daí que vem toda a nossa Vida, a nossa base, o nosso futuro, a nossa genética. Devemos procurar lembrar as coisas boas da Vida: Estamos Vivos! Há um mundo todo esperando por nós e nos querendo; há um Verde Maravilhoso; montanhas contornadas por altos e baixos, como é a própria vida; há Rios e Mares, e todos somos frutos dos frutos, somos Obras da natureza, somos a natureza.

Amamos muitas vezes sem demonstrar, mas se amamos a vida, por conseguinte amamos quem nos deu a vida e seremos amados por aqueles aos quais dermos a vida, desde que estes também amem viver. Enquanto somos apenas frutos não sabemos verdadeiramente o que é ser mãe ou pai, Mas com inteligência e observação se pode concluir que é fascinante saber como a vida continua. Quando se chega à maturidade somos frutos que damos frutos, as meditações se tornam plenas, refletimos sobre como “deixamos” as nossas gerações, os nossos frutos, os frutos dos nossos frutos, os frutos dos frutos, os frutos… que ficarão no Planeta para sempre.

É muito bom quando fazemos coisas que queremos fazer, vivemos o que queremos viver e não porque a sociedade e o mundo acham que temos que fazer… Os valores são maiores e até diferentes quando estamos maduros, pois entendemos melhor e mais intelectualmente, não simplesmente por tradição ou pela “educação”.

Muitas vezes os melhores momentos da vida são aqueles em que somos mais dependentes uns dos outros, reconhecer a necessidade da interdependência é saber que sementes dependem de sementes, na verdade ninguém é auto-suficiente, todos de alguma forma precisamos de outrem, e neste ponto o que falar de um neném indefeso e que sozinho certamente morreria?… Como não lembrarmos dos primeiros passos revividos nas crianças que observamos, que tal repensar nas primeiras lições da escola, que para muitos como eu, precisava estudar 3 vezes mais para aprender.

Como não lembrar do ânimo, das dedicações, dos incentivos, das esperanças depositadas. E a fé! Sim a Fé! A transferência de uma das coisas mais importantes para a vida de um ser humano, é também com a Fé que podemos ter a certeza que a vida vale a pena, que o pós-vida começa por aqui, que a alegria e a tristeza estão muito próximas e que a solidão não existe pois quando estamos sós, Deus nos acompanha.

Se necessário for lembrarmos do passado que lembremo-nos das coisas boas, lembremos das alegrias. Como disse um poeta: “A vida é bela e o mundo é pequeno…”. Não há no mundo quem não tenha lindas e maravilhosas recordações de sua “mãe” e de seu “pai” (considerando os verdadeiros “pais”, não necessariamente genéticos) pois então vamos recordar estes momentos, como esquecer os passeios bonitos, as viagens, as conversas agradáveis, as primeiras experiências de vida compartilhadas etc.

Não só nossos primeiros “passos” foram dados em convívio com nossos Pais, em nossa família. Muitas coisas novas surgiram e surgem nesse ambiente, a propósito quando falamos do “novo” isso pode ser bom ou ruim, depende do espírito de juventude de cada pessoa, vejamos: Para um adolescente quase tudo é novo, os primeiros namoricos, os primeiros passeios feitos geralmente com o carro do pai ou da mãe e sempre muito bons, é claro. Mas se formos perguntar para uma pessoa mais velha em espírito “o novo” é preocupante, por isso é interessante mantermos nosso espírito sempre jovem e o que é mais saudável e propício para isso do que acompanhar a nossa própria geração se efetivando nos outros que vêm? Ou seja, o fruto do nosso fruto que darão frutos, isso pode dar uma reciclagem em nossa juventude.

É lindo e maravilhoso poder Ver, Sentir e Refletir sobre a Vida, não é verdade? Acho que sim! Para quem transmite a fé também é legal lembrar que apesar de tudo o “tempo” não existe. Passado e futuro são somente coisas de nossa “mente”, nossa memória ou previsão, o que conta mesmo e do que temos certeza é do presente. Ao começar a reescrever este artigo, ou você a lê-lo agora, já não somos mais o que fomos, somos mais “velhos” alguns minutos, pois o que passou, passou. O ontem já não existe, nunca mais viveremos o Domingo passado, já era… passou! Nunca mais o veremos. O natal passado já foi, nunca mais existirá! Mas existe uma maravilha em tudo isso! O bom de tudo é que temos o livre arbítrio, podemos escolher sermos felizes ou não, lembrarmos dos bons momentos ou lembrarmos das tristezas. Bem eu escolho a alegria e você?

Quase todos lembramos com carinho dos entes queridos falecidos, que de alguma forma tiveram um relacionamento com agente, já ouvi várias vezes frases como: – “Ele era um bom homem, morreu tão novo” ou “- Puxa! Quase não aproveitou a vida” “Ela era tão alegre, tão bacana”; E muitas vezes estas frases são mesmo verdadeiras e “pessoa morta não tem defeito”, sabe por que? Porque queremos nos lembrar das boas passagens que tivemos com estas pessoas, e porque não fazermos isto com as pessoas que estão vivas e que amamos desde já?

Uma análise também bacana e´ a “evolução”, o “progresso” que começou com nossos bisavós, passaram para os nossos avós, veio para nossos pais, chegou até nós e vai passar para nossos filhos, seguirá para nossos netos, bisnetos… é a Vida! Imaginemos se o mundo não evoluísse… Estaríamos ainda morando em uma caverna acendendo fogueira friccionando pedras e quem sabe mais o que.

É lógico portanto que as novas gerações são mais “sábias” que a nossa, e é bom que elas lembrem que virão outras mais “sábias” que a delas, e que se elas são “sabias” é porque antes delas houve outras “sábias” gerações ou geração de “sábios”.

Concluo o tema dizendo que Mãe e Pai são “frutas” que deixam as sementes para novas frutas, e nenhuma fruta é melhor que a outra, pois todos somos partes de árvores que juntos temos o valor de uma floresta e sozinhos somos tão somente uma fruta, mas para cada um, e apesar de qualquer contratempo, a nossa árvore é sempre a melhor, pois é a nossa árvore.

Nesse sentido o melhor banquete ou churrasco é este que comemos agora, pois os outros já foram e “novos” não temos certeza se virão. O melhor de nossa vida é o agora, pois o amanha poderá não vir. Aproveitemos pois os momentos bons da vida, Vivamos, Observemos, Aprendamos uns com os outros…. deixemos boas sementes.

Felizes Sementes novas, felicidades Mãe e Pai.

Abraços do Benito Pepe

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

13 thoughts on “Mensagem para as Mães, para os Pais e para os Filhos.

  • 20 de março de 2010 em 10:47 AM
    Permalink

    Olá Vanessa, obrigado pelo carinho, é para ler mesmo!!

    Abraço do Benito Pepe

    Resposta
  • Pingback: “Homenagem” ao dia das Mães | Benito Pepe

  • 19 de agosto de 2010 em 10:14 AM
    Permalink

    Benito, bom dia, quanto mais eu leio suas materias mais ávida para continuar eu fico, vc é uma pessoa que levanta nosso astral, que Deus continue te iluminando, bjs

    Resposta
  • 19 de agosto de 2010 em 2:42 PM
    Permalink

    Olá Elenir, fico feliz que você esteja gostando de ler meus textos, espero que você continue mesmo… Deixe comentários em todos os textos que você ler, mesmo os que você não gostar, dê sempre tua opinião, ok?
    Quanto a levantar o teu astral através dos meus textos, para mim é uma grata, surpresa e alegre notícia, muito obrigado por teu comentário, eu comecei o dia mais feliz hoje. Inclua-me nas tuas orações.
    Abraços, Benito Pepe

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.