Continuação do texto do Colega Prof. Ricardo Célio*.

……………………………………………………………………………………………………….A Cruz de Cristo

Como falei anteriormente (veja a parte 1)  há boas novas:

 – Deus nos ama (João 3:16) e quer que sejamos salvos do inferno (2 Pedro 3:9). Mas porque Deus também é justo e correto, Ele não pode deixar de punir o pecado. Alguém tem que pagar o preço. Em Sua grande misericórdia e amor, Deus providenciou o Seu próprio pagamento para o nosso pecado. Ele enviou o Seu Filho Jesus Cristo para pagar pela penalidade dos nossos pecados ao morrer na cruz por nós. A morte de Jesus foi uma morte infinita porque Ele é o infinito Deus-homem, disposto a pagar um débito infinito pelo pecado, para que não tivéssemos que pagar por essa punição no inferno por toda a eternidade (2 Coríntios 5:21). Se confessarmos nossos pecados, pedirmos pelo perdão de Deus, e colocarmos nossa fé em Cristo, seremos salvos, perdoados, purificados e receberemos a garantia de um lar eterno no céu. Deus nos amou tanto que providenciou um meio de salvação.

Mas se Deus é justo, como Ele pode perdoar de forma justa o perverso e declará-lo legalmente reto diante dEle? Lembre-se (Rm 3.22-24) “ … não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus.

Gostaria de colocar um exemplo: Você chega em casa e se depara com sua família chacinada e o ladrão está fugindo, então você o pega e o domina, chama a polícia leva o homem que assassinou sua família e o prendem. Então no tempo devido ele é apresentado diante do juiz. O juiz olha para o homem que assassinou sua família e diz: “eu sou um juiz muito amável, eu simplesmente perdoo você vá em liberdade”.

Qual será sua resposta? Você vai exigir justiça, escreverá para os jornais, chamará as redes de TV, escreverá para os congressistas. Você dirá que existe um juiz no tribunal que é pior do que os criminosos que ele perdoa, existe algo em você que clama por justiça. Você diria isso não pode ser assim.

Então não deveria o juiz de toda a terra fazer o correto?

Dizer que Deus ao invés de ser justo com você, que Deus foi amável é uma blasfêmia e uma heresia. É dizer que o amor de Deus é injusto, que Deus pode ser injusto.

Não podemos esquecer que no Jardim do Éden, a ação de desobediência o homem considerou Deus um mentiroso, medroso e inseguro. O ato foi maior do que somente provar do fruto. A ofensa foi a um Deus eterno, portanto a punição deve ser equivalente ao crime. Agora poderíamos pensar mas eu não fiz nada, não tenho nada a ver com Adão. Precisamos entender que se somos descendentes humanos, somos de Adão, na verdade nós podemos achar que não fizemos nada, eu porém digo que já encontramos feito. Adão foi o nosso representante. É como se nosso presidente decretasse guerra à França por exemplo, poderemos ter nossas casas invadidas por soldados franceses, e argumentar mas eu não fiz nada com a França, mas o nosso presidente, nosso representante Federativo fez.

Pessoas podem amar injustamente. Mas nós que conhecemos a bíblia, para sermos bíblicos, não podemos dizer que ao contrário de ser justo, Deus foi amável. O amor de Deus deve ser justo.

Mas poderíamos indagar “Existe uma regra de justiça que até Deus tem que se submeter?” Não, a verdade é que Deus é justo em si mesmo, Deus é perfeito e consistente em todos os seus atributos (Onipotência, Onipresença, Onisciência, Santidade, Justiça, Bondade, Imutabilidade e Amor) , então, para perdoar o perverso a Justiça de Deus deve ser primeiro cumprida e a ira de Deus apaziguada. Portanto alguma coisa ou alguém precisava se interpor, alguém deveria intervir, fazer algo, e na verdade existem apenas dois lados “Deus e o homem”. Nós não colocamos a esperança no homem, portanto Deus mesmo deve intervir para cumprir Sua justiça, apaziguar Sua Ira e tornar possível Seu amor e salvação para com o homem perverso.

Então, Deus deve satisfazer a justiça que clama contra você e eu, por causa do nosso pecado.

Salmo 5:5 …os arrogantes não permanecerão à tua vista, aborreces todos os que praticam a iniquidade” vemos por este texto que o ódio de Deus é manifesto contra aquele que comete o ato e não contra o ato pecaminoso.

Rm: 5:16 “ Porque dos céus se manifesta a ira de Deus”

Rm 8:9“ Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós sendo nós ainda pecadores, logo muito mais agora tendo sido justificados pelo seu sangue seremos por ele salvos da ira”.

O LIVRAMENTO DA SUA IRA É A PROVA DO AMOR DE DEUS, NOS LIVRAR DA SUA PRÓPRIA IRA É A PROVA DO AMOR DE DEUS.

O ódio de Deus não é como o nosso, egocêntrico, egoísta, odioso é a reação de um Deus Santo contra o homem que é vil, mas de quem estamos falando, de todo homem que já nasceu, filho de Adão.

Você e eu com nosso  pecado quando vistos por um Deus Santo produz apenas uma resposta “Ira” (a ira de Deus é uma profunda indignação contra a injustiça). Mas o amor de Deus tem tal caráter que é capaz de amar e mostrar amor, ou seja demonstrar amor ao objeto de Sua Ira. É como se com uma mão Deus estivesse retendo a Sua Ira contra esse mundo e com a outra mão, convidando os homens a virem, mas um dia “ AMBAS AS MÃOS SERÃO ABAIXADAS”

Nós precisamos dizer isso aos homens precisamos alertar o mundo, que Deus todos os dias estende Suas mãos a um povo desobediente e obstinado, mas que ao mesmo tempo a Ira de Deus vem sobre o mundo, porque Deus é um Deus Justo e Santo, lembremos do livro de Apocalipse 9:6 diz que: a “Ira de Deus virá de tal forma que os homens clamarão, os grandes comandantes e líderes deste mundo irão clamar para que as rochas caiam sobre eles, para escondê-los da Ira do Cordeiro”.

Veja o que dizem os profetas: Salmos 75:8 “ Porque na mão do Senhor há um cálice cujo vinho é tinto, está cheio de mistura e dá de beber dele, mas a escória deles todos os ímpios da terra as sorverão e beberão” Jeremias 25:17 “Porque assim me disse o Senhor Deus de Israel: “Toma da minha mão este copo de vinho do furor e dará de beber dele a todas as nações, as quais eu te enviarei, para que bebam e tremam e enlouqueçam, por causa da espada, que eu enviarei entre eles.” MAS FOI CRISTO NAQUELA CRUZ QUE ALCANÇOU E BEBEU O CÁLICE DA IRA DE DEUS RETIRANDO-O DA MÃO DE DEUS E BEBENDO NO NOSSO LUGAR.

Pode Deus ser amável e não se opor à iniquidade? NÃO. Pode Deus ser bom e ser indiferente ao pecado? NÃO.      DEUS JULGARÁ O HOMEM.

Mas então a questão é: como alguém pode ser salvo?

……………………………………………………………………………………………………………

*Ricardo Célio é professor na Universidade do Grande Rio – Unigranrio, nas áreas de Engenharia e Administração.  É um Cristão convicto de sua Fé, mas não segue a uma denominação religiosa específica e sim exclusivamente a Deus.

 

Related posts:

  1. Por que a cruz, por que a morte de Cristo? Parte 1
  2. Feliz Natal! Feliz Aniversário! O Nascimento e a Vida de Jesus Cristo!
  3. O TAU na história e o cordão com três nós em São Francisco de Assis (parte 2)
  4. O TAU na história e o cordão com três nós em São Francisco de Assis (parte 1)
  5. Conversando sobre Deus…
  6. O Caminho para Deus e a Verdade quando se Fala em Religião
  7. Feliz Natal a todas as Mentes. Mas Como cada ser humano vê o Natal?
  8. Feliz Semana Santa! Feliz Páscoa! Mas o que é a Páscoa?
  9. Quem é Deus e quem somos nós?
  10. Nas Alturas da Espiritualidade Árabe e do Oriente

Tags: , ,

2 Responses to “Por que a Cruz, por que a Morte de Cristo? – Parte 2”

  1. Porque a cruz, porque a morte de Cristo? | Benito Pepe: Palestras e Cursos Says:

    […] Por que a Cruz, por que a Morte de Cristo? – Parte 2 […]

  2. Benito Pepe Says:

    Lindo texto amigo Ricardo…. de fato me fez refletir sobre a questão da justiça… a propósito os juízes cometem erros mas certamente o Deus todo poderoso não os comete…
    As suas colocações e sua argumentação amigo Ricardo é muito bem baseada … mais uma vez parabéns e espero ansiosamente a continuação deste texto obrigado.

Deixe um Comentário

Site/blog Desenvolvido por Benito Pepe no Wordpress 2008-2017.