Manifesto de Dresden: Maria e os protestantes

Este texto tem relação com: 12 de Outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida

 

O Manifesto de Dresden é um texto de um grupo de Teólogos Protestantes Luteranos publicado em Dresden, então Alemanha Oriental na revista Spiritus Domini em Maio de 1982, (nº 05, maio de 1982) em que questionam a “recusa e indiferença” por parte de outras denominações evangélicas à Maria, argumentam que o próprio Martinho Lutero  foi devoto de Maria e dentre outras questões, se demonstram “perplexos” diante da recusa dos Milagres  e aparições de Maria por estes grupos.

Amigo leitor, leia este manifesto e reflita você mesmo!!

 

O Manifesto de Dresden

“Em Lourdes, em Fátima e em outros santuários marianos, a crítica imparcial se encontra diante de fatos sobrenaturais, que tem relação direta com a Virgem Maria, seja mediante as aparições, seja por causa das causas milagrosas solicitadas por sua intercessão. Estes fatos são tais que desafiam toda a explicação natural.”

Sabemos, ou deveríamos saber, que as curas de Lourdes e Fátima são examinadas com elevado rigor científico por médicos católicos e não-católicos. Conhecemos a praxe da Igreja Católica, que deixa transcorrer vários anos antes de declarar alguma cura milagrosa. Até hoje, 1200 curas ocorridas em Lourdes foram consideradas pelos médicos cientificamente inexplicáveis, todavia a Igreja Católica só declarou milagrosas 44 delas.

Nos últimos 30 anos, 11 mil médicos passaram por Lourdes. E todos eles, qualquer que seja a sua religião ou posição científica, tem livre acesso ao Bureau des Constatatione Medicales. Por conseguinte, uma cura milagrosa é cercada das maiores garantias possíveis. Qual é, pois, o sentido profundo destes milagres no plano de Deus? Bem parece que Deus quer dar uma resposta irrefutável à incredulidade dos nossos dias. Como poderá um incrédulo continuar a viver de boa fé na sua incredulidade diante de tais fatos? E também nós, “cristãos evangélicos”, podemos ainda, em virtude de preconceitos, passar ao lado destes fatos sem nos aplicarmos a um atento exame?

Uma tal atitude não implicaria grave responsabilidade para nós? Por que um cristão evangélico pode ter o direito de ignorar tais realidades pelo fato de se apresentarem na Igreja Católica e não na sua comunidade religiosa? Tais fatos não deveriam, ao contrário, levar-nos a restaurar a figura da Mãe de Deus na Igreja Evangélica? Somente Deus pode permitir que Maria se dirija ao mundo, através de aparições. Não nos arriscamos, talvez a cometer um erro fatal, fechando os olhos diante de tais realidades e não lhes dando atenção alguma?

Cristãos evangélicos da Alemanha, deveremos talvez continuar a opor-lhes recusa e indiferença? Continuaremos a nos comportar de modo que o inimigo de Deus nos mantenha em atitude de intencional cegueira? Não deveremos talvez abrir o nosso coração a esta luz que Deus faz brilhar para a nossa salvação?

Tal problema evidentemente merece exame, não deve ser afastado de antemão, por preconceito, pelo único motivo de que tais curas são apresentadas pela Igreja Católica. Uma tal atitude acarretaria grave dano para nós mesmos e para o mundo inteiro. Grande responsabilidade nos toca. Temos o direito de examinar tais fatos. Não nos é possível passar ao largo e encampar tudo no silêncio. Hoje, em alguns países, está em causa a existência mesmo do Cristianismo. Seria o cúmulo da tolice ignorarmos a voz de Deus, que fala ao mundo pela mediação de Maria, e dar-lhes as costas unicamente porque Ele faz ouvir sua voz através da Igreja Católica. Como quer que seja, não podemos calar por muito tempo sobre tais realidades.

Temos que examiná-las, sem preconceito, pois é iminente uma catástrofe. Poderia acontecer que, rejeitando ou ignorando a mensagem que Deus nos faz chegar através de Maria, estejamos recusando a última graça que Ele nos oferece para a nossa salvação.

É, por isso, um dever muito grave para todos os chefes da Igreja Luterana, e para outras comunidades cristãs, examinar tais fatos e tomar uma posição objetiva. Este dever impõem-se também pelo fato de que a Mãe de Deus não foi esquecida somente depois da Guerra dos 30 anos e na época dos livres pensadores da metade do século XVIII. Sufocando no coração dos evangélicos o culto da Virgem, destruíram os sentimentos mais delicados da piedade cristã.

No seu Magnificat, Maria declara que todas as gerações a proclamarão bem-aventurada até o fim dos tempos. Todos nós verificamos que esta profecia se cumpre na Igreja Católica e, nestes tempos dolorosos, com intensidade sem precedentes. Na Igreja Evangélica tal profecia caiu em tão grande esquecimento que dificilmente se encontra algum vestígio da mesma.

Lutero honrou Maria até o fim de sua vida; santificava suas festas e cantava diariamente o Magnificat. Perdeu-se na Igreja Evangélica, em tempos posteriores à Reforma, todas as festas a Maria e tudo o que nos trazia sua lembrança. Estamos padecendo as conseqüências dessa herança de receio e temor. Entretanto, Lutero nos diz que nunca poderemos exaltar suficientemente a Mulher que constitui o maior tesouro da Cristandade depois de Cristo.

É, portanto, um profundo desejo de meu coração poder ajudar agora a que, da nossa parte, católicos evangélicos, Maria seja novamente amada e venerada como a Mãe do Nosso Senhor. E isso corresponde ao testemunho da Sagrada Escritura e também ao que o reformador protestante Lutero indicou. O temor de diminuir a glória de Jesus foi a causa de que as Igrejas Evangélicas se negassem à Maria a veneração e os louvores devidos.

Entretanto, temos que afirmar que, através da justa veneração que aos apóstolos e a ela corresponde, multiplica-se a glória e o louvor ao Senhor, porque foi Ele que a elegeu (e a fez) pela Sua Graça um instrumento seu. Jesus espera que veneremos Maria e a amemos. Assim nos diz a Palavra de Deus e esta é, portanto, a Sua Vontade. E só aqueles que guardam a Sua Palavra são os que amam verdadeiramente a Jesus (Jo 14, 23).”

Fonte: Revista Luterana “Spiritus Domini”, nº 05, maio de 1982

Esse Manifesto feito pelos evangélicos protestantes da Alemanha encontra-se citado na Internet em diversos e inúmeros Sites, basta procurar por “Manifesto de Dresden”, que você poderá vê-lo em vários locais.

 

Abraços do Benito Pepe

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

46 comentários em “Manifesto de Dresden: Maria e os protestantes

  • Pingback:12 de Outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida e dia das Crianças | Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Entao, falou Deus todas essas palavras, dizendo:Eu sou o Senhor teu Deus,que te tirei da terra do Egito,da casa da servidao.
    Não terás outros deuses diate de mim.
    Náo farás para ti imagem de escultura,nem alguma semelhança do que háem cima nos céus,nem em baixo na terra,nem nas águasdebaixo da terra.
    Nao te encurvarás a elanem as servirás;porque eu,o Sehor teu Deus,sou DEeus zeloso,que visita a maldade dos pais nos filhos até a terceira geraçao daqueles que mim aborrecem e faço misericórdia em milharesaos que mim amam e guardam os meus mandamentos. EXODO 20:1 a 6

  • em
    Permalink

    Meu caro benito, dou GlORIA AO SENHOR DEUS por encontra-te na internet com tanta sabedoria, e principalmente a seviço do SENHOR JESUS e sua SANTISSIMA MÃE.
    É muito gratificante enconcontrar um querido amigo, elevando o nome de DEUS A ONIPOTÊNCIA DOS UNIVERSOS INFINITOS, que de nada precisa,que só exige que tratemos bem as pessoas animamadas e inanimadas , como nosso proximo, os animais, e as plantas.
    E que este DEUS que tanto amamos te cubra com todas as GLÓRIAS DOS CEUS dando-te cada vez mais sabedoria, e te abençoando-te cada dia do teu viver, pois voce merece abençoado do SENHOR. do seu amigo J.DIAS.

  • em
    Permalink

    Cara Norma França, obrigado pelo comentário me dá a oportunidade de mencionar que essa questão das imagens e/ou construção das mesmas é algo mais do que debatido e ultrapassado (há temas mais polêmicos e atuais). Além do mais uma imagem, um retrato, ou um filme, serve tão somente para recordarmos de um ente querido, seja ele qual for, quando se pensa que a imagem pode fazer algo além de nos remeter a uma “lembrança” ou a um pensamento transcendental, se está “viajando”… Precisamos lembrar que esse Manifesto, feito pelos protestantes Luteranos da Alemanha, merecem, no mínimo, uma reflexão, a propósito o tema em debate não é a imagem de nossa Senhora, mas a sua própria manifestação real, segundo o Manifesto de Dresden, é algo que não deve ser ignorado pelos protestantes. Então o tema a ser debatido é as aparições Marianas.

    Abraço, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Olá querido J. Dias, que prazer ter teu comentário aqui no meu site/blog. Obrigado pelo carinhoso comentário, só tenho a te agradecer. Quanto às questões colocadas por ti com relação à natureza, aos animais, às plantas, ao universo etc, me faz lembrar aquela bela canção:

    “Irmão Sol com Irmã Luz Trazendo o dia pela mão, Irmão Céu, de intenso azul A invadir o coração. Aleluia! Irmãos, minhas Irmãs, Vamos cantar nesta manhã Pois renasceu mais uma vez A criação das mãos de DEUS. (Refrão)

    Irmãos, minhas Irmãs Vamos cantar: Aleluia, Aleluia, Aleluia!

    Irmã flor que mal se abriu Fala do amor que não tem fim; Água Irmã, que nos refaz E sai do chão cantando assim: Aleluia!

    Irmãos, minhas Irmãs Vamos cantar nesta manhã Pois renasceu mais uma vez A criação das mãos de DEUS. (Refrão)

    Irmãos, minhas Irmãs Vamos cantar: Aleluia, Aleluia, Aleluia!

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Se você não ama a mãe de Jesus, como pode ser irmão de Jesus, se Ele é Filho de Deus e Maria? Jesus foi concebido por Maria através do Espírito Santo de Deus. Se eu não amo a mãe como posso amar o filho?
    O filho Jesus ama sua mãe Maria e atende a intercessão da mãe por nós. Áurea Pepe

  • em
    Permalink

    Ok, Áurea Pepe, obrigado pelo comentário deve ajudar a algumas reflexões.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    II Pedro 1:20-21
    20- Sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular elucidação;
    21- Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontate humana; entretanto, homens santos de Deus, movidos pelo ESPÍRITO SANTO.
    Transfiguração (Lucas 9:28-36)
    Na transfiguração JESUS mostrou sua glória celestial, conforme Ele realmente era, DEUS, em corpo humano. Uma confirmação, por DEUS, que JESUS era verdadeiramente seu filho, todo suficiente para redimir a raça humana (Lucas 9:35).
    CONCLUSÃO
    Lutero fez apenas uma reforma com noventa e cinco teses, a qual estava convicto que a salvação é pela fé e é dom de DEUS. DEUS não ortogou a ele criar qualquer doutrina. DEUS, através da misericórdia infinita, muitas vezes deixa o homem ser curado, ou melhor, cura, mesmo quando o homem pensa que foi através de Maria. A Bíblia diz que DEUS não divide a sua Glória com ninguém “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura” (Isaías 42:8). No que se refere a Salvação da alma todos terão que confessar que JESUS CRISTO É O SENHOR e todo joelho se dobrará diante do ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR.
    Sobre aparições de Maria é o inimigo de DEUS e adversário do homem, diabo, que usa imagem para confundir o ser humano, em Exôdo 20:3 “Não terás outros deuses diante de mim”. Colocar qualquer LENDA de aparição, ou mesmo imagem ou dinheiro, filhos, esposa, mãe, pai, não é digno a herdar o Reino do céu que pertence ao nosso SENHOR JESUS, que vive e reina, é o único INTERCESSOR entre Deus e os homens (ITimóteo 2:5) e enviou o ESPÍRITO SANTO, para nos convencer da cegueira espiritual e do pecado e da religiosidade e intercede por nós com gemidos inexprimíveis (Romanos 8:26).
    “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.” – Isaías 64:4

  • em
    Permalink

    Olá amigo Louback. Parabéns e obrigado pelo comentário, se desenvolvido por você mesmo, mostra um bom conhecimento.

    Preciso apenas relembrar que este manifesto feito pelos evangélicos, protestantes da Alemanha, expressa uma opinião de um grupo de Teólogos e estudiosos exegetas, portanto devem ser considerados e analisados profundamente. Não sou eu, pobre estudante de religião e mais pobre ainda em espírito, pobre mortal e um simples religioso além do mais não praticante fanático, quem pode refutá-lo. Eu tão somente quero polemizar… Aliás qual seria a resposta que os “descrentes” marianos dariam para a Virgem de Guadalupe no México, onde se fazem exames de “fundo de olho” em uma imagem que parece viva, seria obra do diabo? E será que todas as curas, profundamente estudas e questionadas pela própria igreja católica, são obras do diabo? Seria Deus curando sem a intercessão de Maria, e porque deixar Maria “aparecer”? (ou alguém aparecer como se fosse ela?)

    Bem, eu só quero polemizar. Toda e qualquer refutação ou apoio a este manifesto, é feito aos próprios protestantes, aliás os quais eu respeito muito, seja lá de qual denominação for entre as diversas espalhadas pelo mundo.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Carissimo Benito,
    Em relacao ao comentário anteior, em que o amado afirma “Preciso apenas relembrar que este manifesto feito pelos evangélicos, protestantes da Alemanha, expressa uma opinião de um grupo de Teólogos e estudiosos exegetas, portanto devem ser considerados e analisados profundamente”, os queridos, loubak e norma franca, nada mais fizeram do que seguir o conselho bíblico de examinar segundo as escrituras. fazendo assim, agiram tambem conforme o que o próprio amado conclama. eu também fiz essa análise, e com base no ensinos bíblicos é notório que a veneração a maria não é correta. E se assim o fazem alguns protestantes, eles é que prestarão conta diante de Deus, não sou eu quem digo – correto, ou errado EM RELACAO AO AGIR DELES. Finalizando, temos que ter mais amor ao próximo, ainda mais quando suas opinioes sao diferentes das minhas, se nao de nada me valeria amar apenas os meus.
    Que Deus nos ajude a cada dia nos suportar, e conviver com nossas diferencas.
    Soli Deo Gloria

  • em
    Permalink

    Olá Antonio Navarro, Muito obrigado pelo Comentário e pelo amado… assim também o considero e também a todos os irmãos evangélicos e/ou protestantes que por sinal o fizeram por motivos justicemos, na ocasião que de fato deveriam fazê-lo, como foi o caso do amado bispo, então católico, Lutero. Depois tivemos uma diversidade de subdivisões para a tristeza de todos nós cristãos, e hoje somos mais de 33.600 (trinta e três mil e seiscentos) grupos distintos e quase que separados.

    Bem, este fato precisa ser relembrado para mostrar o como e o quanto se interpreta a bíblia de maneira diversa e com, no mínimo, pouco estudo, e o pior com uma “autoridade” particularizada e é isso que dá a maior tristeza para o nosso “grupo” cristão. Isso “propicia” subdivisões e mais subdivisões que continuam surgindo. Uma infinidade de “igrejas” que vão contradizendo ou “brigando” com a outra e criando a sua própria.

    Eu acredito na unidade, acredito em ver as convergências na fé, não as divergências, dessa maneira respeitemos as diferenças e respeitemos esse grupo de Luteranos que fizeram essa interpretação. Se eles estiverem errados e Maria não pode agir no Mundo, então é Deus que está agindo e curando a tantas e tantas pessoas que “erroneamente” recorrem a Maria e ela “coitada” deve falar para Jesus: Meu filho eles não sabem o que fazem, mas atende eles vai…

    Por fim você termina com o Latim para dizer: “Glórias somente a Deus”, o que todos temos que concordar, Amém. Só preciso esclarecer a você e aos demais amigos e leitores que tanto admiro, principalmente aos que deixam comentários de ótimo nível, com o teu, que eu não professo uma fé, a pesar de ter uma simpatia pela igreja Cristã e católica eu tenho a mente aberta para ouvir a todas as outras doutrinas religiosas que há no Planeta, muitas, muito mais antigas que as nossas, assim eu digo sempre: “sou Religioso, mas não fanático.” (quem sou eu para achar que a minha é a correta, e as outras milhares estão erradas)

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Honramos a Maria, mãe do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. “Bendita entre as mulheres” (Lucas 1:42).
    “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim (Jesus) testificam.” (João 5:39)
    “Peça a mãe que o filho atente” não tem respaldo bíblico. O que a Bíblia nos ensina é :
    “…a fim de que tudo quanto em meu nome (Jesu) pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda” (João 15:16).
    “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem (I Timóteo 2:5).

    Maria é exemplo para nós na sua Dedicação à vontade de Deus, na sua Fé e na sua Obediência. Ela sabia que precisava de um Salvador: “E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador” (Lucas 1:47).
    Maria nos deixou um mandamento: “Fazei tudo quanto ele vos disser” (João 2:5). Jesus nos diz:

    “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (João 3:36).

    “Quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo mas já passou da morte para a vida” (João 5:24).

    “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, salvá-la-á” (Marcos 8:34,35).

    Bjs!!!
    Rosi Candido

  • em
    Permalink

    Olá Rosi, obrigado pelo comentário!

    Bem, Respaldo bíblico depende também de interpretação. Da mesma forma que não podemos pensar exclusivamente pela razão ou pela lógica; não podemos pensar por nossa, ou pela interpretação que nos façam crer que seja a única. Aliás repito mais uma vez, é exatamente pela multiplicidade de interpretações, corretas ou não, que há uma variedade imensa de congregações religiosas cristãs e devemos respeitar a todas, embora certamente muitas devam estar erradas em algumas de suas interpretações.

    Quanto a esta questão mariana, a única coisa que posso acrescentar é que as aparições Existem mesmo! Os milagres, os Videntes etc são fatos comprovados e estudados exaustivamente “cientificamente”. Coisas extraordinárias ocorrem e os “videntes” e “ouvintes” afirmam que é Maria que vos fala. Se isso é uma obra maligna disfarçada de Boa, é outra questão para se pensar….

    Mas, seja lá o que for, muitas pessoas estão orando, voltando às igrejas, convertendo-se de uma Vida mundana, e se curando de muitos males, tantos físicos como espirituais.

    Por fim quem sou eu para dizer a Deus o que pode e o que não pode? Aliás não podemos esquecer que na própria bíblia há “autores” que se opõem, respeitosamente, é claro.

    Outro fato importante é lembrar que quando o Novo Testamento foi escrito, já havia passado mais de 40 anos da Morte do Cristo, além do mais os livros foram escritos em épocas distintas e por autores diferentes. (ainda que assumamos a inspiração divina é o homem quem escreve…)

    Mais um detalhe. Não estou aqui para defender o Manifesto dos Luteranos, mas de qualquer maneira, ele tem muito fundamento e uma boa argumentação. São exegetas e estudiosos da bíblia que sabem muito mais do que eu.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    O documento que estar fazendo os evangelicos – protestantes – verem que os católicos estão certos e que eles, os protestantes, estão errados. Que nos somos os verdadeiros cristão e eles, os evangelicos, os usurpadores do cristianismo:

    DEUS É IDOLATRA?

    Não! Então, porque mandou que Moisés fizesse a imagem de uma serpente de bronze?

    “Moisés fez, pois, uma serpente de bronze, e fixou-a sobre um poste. Se alguém era mordido por uma serpente e olhava para a serpente de bronze, conservava a vida”. (Números 21, 4-9).

    “Como Moisés levantou a serpente no deserto. Assim deve ser levantado o Filho do Homem, para que todos que nele crer tenha a vida eterna”. (João 3, 14-21).

    Obs: Quem usa uma cruz vazia, sem Jesus Cristo nela, comete o erro de se negar a olhar para aquele a quem as Sagradas Escrituras falou que seria levantado, como o foi a serpente no deserto que todos olhavam para ser curado da mordida de cobra – picada – Olhe para Jesus na cruz, como os hebreus olhavam para a serpente de bronze que Moisés fez e fixou-a sobre o poste. Porque, a cruz vazia é apenas um instrumento de morte. Já a cruz com Jesus Cristo nela: é símbolo de nossa salvação. Pois, também está escrito: “Com efeito, a linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas para os que estão sendo salvos, para nós, ela é poder de Deus. Pois, está escrito; eu destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes”. (I Coríntios 1, 18-20).

    E mais tema dizer a bíblia, para maior entendimento da palavra de Deus?

    “Nós, porém, pregamos um Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os pagãos, mas para os que são chamados, tanto judeus quanto gregos, ele é Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus”. (I coríntios 1, 23-24).

    E para dissipar toda e, qualquer duvida a respeito da cruz de Jesus Cristo a bíblia declara?

    “Eu, por mim, nunca vou querer outro titulo de gloria que não seja a cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo, por ela, o mundo está crucificado para mim, como eu para o mundo”. (Gálatas 6, 14).

    Vemos claramente, na passagem do livro de Gálatas, que não pode haver outro titulo de gloria para aquele que segue a Jesus, que a cruz onde ele pode ser visto, como era vista a serpente de bronze, pelos hebreus.

    Os irmãos protestantes – que no Brasil são conhecido como, evangélicos – devem também lembrar que Deus mando que Moisés fizesse a imagem de dois anjos – querubins – para serem postas sobre a Arca da Aliança, onde estavam guardados Dez Mandamentos da Lei de Deus, como pode ser lido em Êxodos 25, 18. E, mais uma vez volto a perguntar? Deus é idolatra, por ter ordenado que Moisés fizesse a imagem de uma serpente para curar os hebreus da picada de cobras e por ter mandado que ele fizesse a imagem de dois querubins para serem colocadas sobre a Arca da Aliança? Por certo que não! Pois, quando Deus falou para o povo hebreu que não adorasse a ídolos e não fizesse para si, imagens deles, estava se referindo unicamente aos falsos deuses do Egito. Tanto é verdade que ele advertiu ao povo, avisado para que eles não construíssem para si, imagem daquilo que estava nas nuvens do céu – uma clara referencia aos desuses do Egito, em forma de pássaros – que não fizesse para si, imagens das coisas que caminhavam sobre a terra – os deuses do Egito em forma de cabras, bois, gatos e outros mais – que não fizessem para si, imagens das coisas que se moviam nas águas dos mares – os desuses do Egito em forma de crocodilo, de hipopótamo e outras coisas mais. Os falsos deuses do Egito, que vocês poderão ver, nas fotos abaixo:

    “Não farás para ti ídolos ou coisas alguma que tenha a forma de algo que se encontre no alto do céu…”. (êxodo 20, 4):

    O íbis é uma ave pernalta de bico longo e recurvado. Existe uma espécie negra e outra de plumagem castanha com reflexos dourados, mas era o íbis branco, ou íbis sagrado, que era considerado pelos egípcios como encarnação do deus Thoth.

    O deus nacional do Egito, o maior de todos os deuses, criador do universo e fonte de toda a vida, era o Sol, objeto de adoração em qualquer lugar. A sede de seu culto ficava em Heliópolis (On em egípcio), o mais antigo e próspero centro comercial do Baixo Egito. O deus-Sol é retratado pela arte egípcia sob muitas formas e denominações. Seu nome mais comum é Rá e podia ser representado por um falcão.

    “…embaixo na terra…”. (Êxodo 20, 4):

    Boi sagrado que os antigos egípcios consideravam como a expressão mais completa da divindade sob a forma animal e que encarnava, ao mesmo tempo, os deuses Osíris e Ptá. O culto do boi Ápis, em Mênfis, existia desde a I dinastia pelo menos. Também em Heliópolis e Hermópolis este animal era venerado desde tempos remotos. Antiga divindade agrária simbolizava a força vital da natureza e sua força geradora.

    Uma gata ou uma mulher com cabeça de gata simbolizava a deusa Bastet e representava os poderes benéficos do Sol. Seu centro de culto era Bubástis, cujo nome em egípcio – Per Bast – significa a casa de Bastet. Em seu templo naquela cidade a deusa-gata era adorada desde o Antigo Império e suas efígies eram bastante numerosas, existindo, hoje, muitos exemplares delas pelo mundo. Quando os reis líbios da XXII dinastia fizeram de Bubástis sua capital, por volta de 944 a.C., o culto da deusa tornou-se particularmente desenvolvido.

    “…ou nas águas debaixo da terra.”. (Ê xodó 20, 4):

    Um crocodilo ou um homem com cabeça de crocodilo representava o deus Sebek, uma divindade aliada do implacável deus Seth. Seu centro de culto era Crocodilópolis, na região do Faium, onde o animal era protegido, nutrido e domesticado. Um homem ferido ou morto por um crocodilo era considerado privilegiado. A adoração desse animal foi, sobretudo importante durante o Médio Império.

    Tueris era a deusa-hipopótamo que protegia as mulheres grávidas e os nascimentos. Ela assegurava fertilidade e partos sem perigo. Adorada em Tebas, é representada em inúmeras estátuas e estatuetas sob os traços de um hipopótamo fêmea erguido, com patas de leão, de mamas pendentes e costas terminadas por uma espécie de cauda de crocodilo. Além de amparar as crianças, Tueris também protegia qualquer pessoa de más influências durante o sono.

    E, para que não haja mesmo qualquer dúvida de que Deus se referia aos falsos deuses do Egito, ao pedir que o povo não praticasse idolatria, apresentamos um trecho do livro de Josué, que foi quem substitui Moises, após a sua morte:

    “Agora, pois, temei o Senhor e o servi-o com inteligência e fidelidade. Afastai os deuses aos quais vossos pais serviram do outro lado do rio e no Egito, e servi ao Senhor”. (Josué 24, 14”.

    E para termos mais certeza de que Deus realmente falava dos falsos deuses do Egito, vejamos o que também fala, 8, 8-9-10:

    “Filho do homem, disse-me ele, fura a muralha “ quando a furei, divisei uma porta. “Aproxima-te, diz ele, e contempla as horríveis abominações a que se entregam aqui”. Fui até ali para olhar: enxerguei aí toda espécie de imagens de répteis e animais imundos e, pinturas em volta da parede, todos os ídolos da casa de Israel”.

    Como podemos verificar, nessa passagem bíblica? Os sacerdotes estavam a adorar os falsos deuses em forma de répteis e animais, que Deus havia proibido que fossem adorados. Tanto é, que Deus enviou o castigo e destruiu os sacerdotes e os que praticavam aquela adoração abominável.

    Por sempre fazer livre interpretação das Sagradas Escrituras, os protestantes – evangélicos – sempre cometem erros abomináveis, grotescos e perigosos, contra o Evangelho de Cristo. Errais, não compreendendo as escrituras, nem o poder de Deus”. (Mateus 22, 29).

    “Porque sabei-o bem: nenhum dissoluto, ou impuro, ou avarento – verdadeiros idolatras – terá herança no Reino de Cristo e de Deus.”. (Efésios 5, 5).

    Obs. Dissoluto significa: devasso, corrupto e libertino.

    O VINHO

    Os protestantes – evangélicos – costumam afirmar que é proibido beber vinho, e correm dele, como o diabo, da cruz. Será que eles, os protestantes, nunca leram que Jesus bebia vinho? E que o seu primeiro milagre foi transformar água em vinho? E que na Santa Ceia, Jesus Usou vinho? Não venham me dizer agora, os protestantes – evangélicos – que não sabia dessas coisas. E que, não era do seu conhecimento que o vinho do tempo de Cristo embriagava, tal qual o vinho de hoje. Pois, como eles devem saber – se realmente se deram ao trabalho de ler a bíblia: – que Noé se embriagou, que Lot foi embriagado por suas duas filhas, que queriam engravidar dele, para deixar descendência sobre a terra, que Davi se embriagou e o próprio Jesus foi chamado de beberrão. Se Jesus aprovava o vinho e o bebia, porque então tem quem o chame de PROIBIDO? Porque você está proibido de beber vinho, se Jesus o bebia e a palavra de Deus diz que é proibido proibir?

    “Se em Cristo estais mortos aos princípios deste mundo, por que ainda voz deixais impor proibições, como se vivêsseis no mundo? Não pegues,! Não toqueis! Proibições estas que se tornam perniciosas pelo uso que dela se faz, e que não passam de normas e doutrinas humanas. Elas podem sem dúvida, dar a impressão de sabedoria enquanto exibem cultos voluntários, de humildade e austeridade corporal. Mas não tem nenhum valor, e só servem para satisfazer a carne”. (Colossenses 2, 20).

    Jesus na Santa Ceia tomou vinho. ( I Coríntios 11, 23-26).

    O primeiro milagre de Jesus foi transformar água em vinho. (João 2, 1-12).

    Como pudemos ver: na época de Noé e de Jesus, como até aos dias de hoje, o vinho sempre embriagou.

    “Noé, que era agricultor, plantou uma vinha. Tendo bebido vinho, embriagou-se”. (Gêneses 9, 20).

    “Não continue a beber só água, mas toma também um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes indisposições”. (I Timóteo 5, 23).
    Uma recomendação bíblica que não pode ser deixada de lado, por se achar que é proibido beber vinho.

    JESUS TEVE IRMÃOS?

    É comum, entre os protestantes – evangélicos – afirmar que Jesus Cristo teve irmãos de sangue. Porém, Em nenhuma parte da bíblia se encontra escrito que Maria e José tiveram filhos – visto que Jesus era filho legitimo de Maria, mas, filho adotivo de José, pois fora concebido pelo Espírito Santo, pois não nasceu de homem – Em defesa da verdade e das Sagradas Escrituras, vamos mais uma vez usar a palavra de Deus, para mostrar que os apóstolos e os demais que seguiam a Jesus, jamais foram seus irmãos de sangue. Começaremos pelo apostolo Tiago, que os protestantes – evangélicos – e outros, teimam em afirmar ser irmão de sangue de Jesus:

    “Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estava numa barca, consertando as redes”. (Marcos 1, 14-20).

    Como pudemos ver, através dos textos bíblicos: Os apóstolos Tiago e João eram irmãos e filhos de Zebedeu. Portanto, eles jamais poderiam ser filhos de Maria e de José.

    “Tu és Simão, filho de João, será chamado de Cefas (que quer dizer pedra)¨. (João 1,42)”.

    Se a bíblia é clara quando afirma que os apóstolos Tiago e João têm como pai, Zebedeu e o apostolo Pedro, tem como pai, a João, se torna impossível que eles sejam irmãos de sangue de Jesus. E quem assim acredita e prega, estará contradizendo as Sagradas Escrituras, a bíblia. Mas então, porque Jesus falou que eles eram seus irmãos? Lendo Hebreus 2, 10-13, podermos descobrir o porque dele ter falado isto:

    “Aquele para quem e por quem todas as coisas existem, desejando conduzir à gloria numerosos filhos, deliberou elevar à perfeição, pelo sofrimento, o autor da salvação deles, para que santificador e santificados formem um só todo. Por isso Jesus não hesita em chamá-los de irmãos, dizendo: anunciarei teu nome a meus irmãos no meio da assembléia cantarei os teus louvores”. (Salmo 21,23).

    E outra vez: “Quanto a mim, ponho nela a minha confiança”. (Isaias 8,17). E: “Eis-me aqui, eu e os filhos que Deus me deu”. (Isaias 8, 18).

    O ARREBATAMENTO

    Os protestantes – evangélicos – costumam pregar que o arrebatamento acontecerá antes da vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, o que é um engano, mais um ensinamento protestante, que não consta das Sagradas Escrituras. Vejamos o que diz a bíblia, a respeito do arrebatamento e como e, quando ele se dará:

    “Não queremos, irmãos, deixar-vos na ignorância a respeito dos mortos, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança. Se, com efeito, nós cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também, aqueles que morreram, Deus, por causa deste Jesus, com Jesus os reunirá. Eis o que dizemos, segundo uma palavra do Senhor: nós os vivos, que houvermos ficado até a vinda do Senhor, não precederemos de modo nenhum os que morreram. Porque o Senhor em pessoa, ao sinal dado, à voz do arcanjo e ao toque da trombeta de Deus, descerá do céu: então os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; em seguida nós, os vivos que tivermos ficado, seremos arrebatados com eles sobre as nuvens, ao encontro do Senhor, nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, confortais-vos uns aos outros com este ensinamento.” (I Tessalonicenses 4, 13-18).

  • em
    Permalink

    Olá Enoch, obrigado e parabéns pelo teu comentário. Bem, me permita apenas discordar de um ponto que você coloca logo no início do teu comentário texto; quanto aos outros pontos não há o que acrescentar, inclusive por ter respaldo bíblico embora.

    Quando se fala em religião, que é um tema muito polêmico, devemos extrair nossos sentimentos mais profundos, que muitas vezes chegam ao fanatismo. Dessa maneira não podemos pensar em religião como muitos fanáticos pensam em futebol, aí muita gente chega a “encarnar no seu “oponente” como se fosse um inimigo mortal, e realmente muitos matam pelo seu time, coisa que também ocorre no fanatismo religioso. Aliás isso ocorre também entre católicos e protestantes, por exemplo na Irlanda. Lá chegaram a dividir o país entre católicos e protestantes, uma coisa horrível, não é mesmo?

    Amigo, o que gostaria de salientar é que a opinião de todos pode ser postada aqui, mas não podemos dizer quem está certo e quem está errado. E muito menos ofender os irmãos de outras religiões, sei que esse não foi teu objetivo, mas há quem pense assim…

    Por fim precisamos relembrar, mais uma vez, que além das milhares de denominações diversas cristãs que há no mundo, há também milhares de outras denominações não cristãs que também devem ser respeitadas. No mais preciso enfatizar que quando postei este “manifesto de Dresden” feito pelos próprios protestantes, estava querendo lembrar ao “Povo de Deus” que em todas as denominações há sempre os que pensam e refletem filosoficamente e há os fanáticos que não pensam nem refletem, simplesmente acham que sua religião é a única certa e ponto final, estão dentro de sua caverna e não conseguem ver a luz fora dela.

    Os protestantes e principalmente Lutero, que era um bispo católico, quando protestou os erros da sua própria Igreja Católica em 1517 estava coberto de razão. Quem pode dizer que hoje os Protestantes Luteranos, através deste manifesto, também não estejam cobertos de razão? Assim, em todos os dogmas e religiões sempre haverá as pessoas de bom senso e as que simplesmente não pensam…

    Abraço do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    O Manifesto de Dresden é um texto apócrifo onde supostamente um grupo de teólogos protestantes luteranos (sem mencionar seus nomes) teria publicado em Dresden, então Alemanha Oriental na revista fictícia Spiritus Domini datadamaio de 1982, em que questionam a “recusa e indiferença” por parte de outras denominações evangélicas à Maria, argumentam que o próprio Martinho Lutero foi devoto de Maria e dentre outras questões, se demonstram “perplexos” diante da recusa dos milagres e aparições de Maria por estes grupos.
    Esse suposto manifesto foi divulgado em meios católicos de língua portuguesa e é desconhecido pelo mundo acadêmico e teológico alemão.

  • em
    Permalink

    Olá Flaliman, obrigado pela contribuição. Mas precisamos esclarecer que este texto nao é apócrifo, não! Ele está na Internet há muitos anos e desconheço qualquer contestação do mesmo. Portanto foi uma publicação legítima. Além do mais que importância teria se fosse ou não legitimo? O que importa é a opnião de quem o fez. Alguém fez o texto certo? Bem, vamos respeitar a opnião das pessoas. Vamos respeitar as diversas crenças, vamos ouvir os colegas das milhares de denominações cristãs ou nao, ok?

    Eu, como Sócrates, só sei que nada sei. E portanto estou pronto a aprender…

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Meu querido pelo amor de Deus!!! esse texto é uma farsa, uma fraude, um embuste ou como reza as regras da Internet, um OAX. e o Senhor vem me dizer que “Que importancia teria se fosse legitimo ou não?!?!?!?”

  • em
    Permalink

    Olá Flatiman, poder retirar o “Senhor” ok? Bem, quando me refiro a ser legitimo ou nao quero dizer que alguém publicou e se teve uma publicação é legitimo, como também o é o teu comentário e o meu, eles estão publicados certo? Sao nossas opniões. Eu respeito a tua ok?

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Ok Benito Pepe, então que pelo menos fique registrado que este texto não condiz com o pensamento Luterano, que a revista em que o suposto manisfesto chamada Spiritus Domini, nunca existiu e que até onde eu sei o pai da mentira se chama Satanás.

  • em
    Permalink

    Olá Flaliman, mais uma vez obrigado pela oportunidade e comentário no meu site/blog, meus textos e comentários estão aqui abertos para discussão mesmo. Obrigado!

    Bem, não tenho nenhuma intenção em entrar na Wikipédia e editar o “artigo” feito por algum anônimo sem citar fontes nem referências sobre o manifesto de Dresden (uma oposição clara ao manifesto), embora o pudesse fazer à vontade, como todos podem entrar lá e editar os textos… (aliás, este está muito fraco por sinal), Normalmente são postados artigos nessa enciclopédia virtual, muitas vezes sem conhecimento profundo do assunto, outras há ótimos textos lá publicados, de qualquer maneira eu respeito, mas que tem muita besteira postada lá, isso sim é certo que tem, tanto que os acadêmicos não acham conveniente citar esta fonte, ela é considerada APÓCRIFA. Eu quero deixar claro mais uma vez que respeito aos articulistas dessa enciclopédia, mas não podemos tê-la como única fonte.

    Quanto a dizer que esta revista (Spiritus Domini) é fictícia, ou seja, que ela nunca existiu é uma afirmativa, no mínimo leviana, tendo em vista que este artiguinho da Wikipédia de 5 ou 6 linhas é o único lugar na internet que afirma tal coisa. Lembrando mais uma vez que é um artigo apócrifo e não cita fontes e nem referências. Qualquer um pode entrar nessa enciclopédia virtual e postar lá o que quiser. (a propósito se você buscar no Google por revista Spiritus Domini virá 5.160 resultados, se você buscar, manifesto de Dresden virá 164.000 resultados, isso é suficiente?)

    Quanto a dizer que o pai da “mentira” se chama satanás, é uma afirmativa, como você disse: “até onde eu sei o pai da mentira se chama Satanás”. Uma afirmativa apócrifa também hehe. Depois de tantos “apócrifos” vou te perguntar o que é e o que não é apócrifo?

    Olha Flaliman, um dia o grande físico do Século XX chamado Einstein, contrariado com a física quântica, disse mais ou menos assim: “essa coisa de probabilidades é um absurdo, você acha que Deus joga dados com o universo?” E responderam-lhe: “Einstein, quem tu pensas que é para dizer o que Deus pode e não pode fazer?”

    Caros amigos eu, como Sócrates, “só sei que nada sei”, você tem certeza que sabe tudo?

    Para maiores detalhes sobre esta afirmação: “Só sei que nada sei”, leia meu texto>>> http://www.benitopepe.com.br/2010/05/09/socrates-%e2%80%9cso-sei-que-nada-sei%e2%80%9d/ gostaria de ter teus comentários lá também, além de em outros artigos não polêmicos hehe

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Não meu caro, mas para ter certeza de algo eu me forço a procurar pelas informações na fontes certas… e visitando e Indagando algumas Igrejas Luteranas no Rio de Janeiro e na Internet, obtive a resposta que o tal Manifesto de Desdren não é um documento oficial e sua origem é dada pelos luteranos brasileiros como desconhecida.

  • em
    Permalink

    Olá Flaliman, mais uma vez obrigado pelo teu comentário. Percebo que você está no Rio de Janeiro, legal! Eu também estou no RJ, Precisamente Próximo ao Shopping Carioca (Vila da Penha).Conhece?

    Continuando com nosso debate…. Ok! Agora as coisas estão melhorando, só podemos dizer que algo (algum documento) não é oficial a partir do momento que concordemos que ele existe. Sim, o manifesto de Dresden é algo que foi publicado, existe! E está aí na Internet para todo mundo ler à vontade. Como disse antes (se você buscar no Google por “Revista Spiritus Domini” virá 5.160 resultados, se você buscar, “manifesto de Dresden” virá 164.000 resultados) Isso é o suficiente para afirmar que esta publicação existe.

    Não ser um documento oficial da igreja Luterana não significa que um grupo de religiosos luteranos não possam acreditar em Maria, na sua intercessão e aparições e criar um “manifesto” para defender sua ideia, ainda que não seja oficial, é um fato! Muitos Acreditam em Maria. Por que não podemos respeitar isto?

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Caro Benito, Conheço o Shopping Carioca sim, que por sinal é muito bem freqüentado. mas olha só, você com certeza se lembra do caso do Bispo da IURD que “chutou” a Santa né. pois bem, a uns anos atrás circulou na internet sendo até noticiado por um veiculo oficial da ICAR (Radio Canção Nova, SP) que o tal Bispo estaria muito doente da perna, e que resumindo os fatos teria escapado de perde-la graças a intervenção da senhora Aparecida e coisa e tal…Hoje se sabe que tudo não passou de uma farsa, um embuste, e que o tal Bispo Von Helder continua firme e forte na Universal.

    Então meu caro, O Manisfesto de Desdren se junta a esse conto da conversão do Bispo que chutou a santa como mais uma pataquada da internet. ou AOX que vem a ser o termo correto.

    abç.

  • em
    Permalink

    Olá caro Flaliman, obrigado pela sequência de comentários. Preciso deixar claro para você e para os outros leitores que tenho como princípio nunca eliminar nenhum comentário que postam no meu site/blog, a não ser que tenham palavrões ou sentido político ou outros que venham a ofender aos demais leitores.

    Dito isto eu quero justificar:

    1º – que ouço e deixo aqui registradas as tuas opiniões, embora eu seja católico e acredite nas aparições marianas, sei que há diversos outros leitores que também o são e acreditam, outros não se importam com essa questão. Mas precisamos lembrar que a Igreja Católica é muito precavida ao aceitar uma aparição como válida, ela só o fez em pouquíssimos casos.

    2º – eu insisto com os dados já mencionados que o Manifesto existe e está aí na Internet não é uma farsa é “apenas” a opinião de um grupo de pessoas que acreditam, como eu, em Maria e nas suas aparições.

    3º – é bom saber que você conhece o Shopping Carioca e se você tiver interesse em continuar a debater este assunto estarei aberto a fazermos isso pessoalmente. Meu telefone aqui no Rio de Janeiro é >> 2471-7431 é só mandar chamar o Benito ou deixar recado, ok?

    Por fim agradeço a tua atenção e tua preocupação em “salvar uma alma”.

    Abraços do Benito Pepe

  • Pingback:Toda Nossa Senhora é Maria Mãe de Todos | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes e Cursos

  • em
    Permalink

    Li os comentários e os achei bastante interessantes. Sei que discutir religião é algo bastante espinhoso. Entretanto, há que se esclarecer aos nossos irmãos cristãos protestantes que nós, católicos, não pensamos que Deus os exclui da salvação por não abraçar a doutrina católica. Sabemos o profundo respeito que nossos irmãos protestantes nutrem por Maria por ter sido a pessoa escolhida por Deus para ser a mãe do salvador. Maria, assim como todos nós, necessitava da salvação, visto que as portas do Paraíso estavam fechadas para toda a humanidade. Todavia, Deus, para levar a cabo o seu projeto salvífico, precisou do homem. Mas como um Deus, o Criador do universo poderia necessitar do homem, isto é, da desprezível criatura, para poder salvá-la. Pelo homem o pecado entrou no mundo e por um homem deveria vir a remissão dos pecados. Por uma mulher veio a perdição e por uma mulher haveria de vir a salvação. O livre arbítrio dado por Deus ao homem O fez depender do próprio homem para poder realizar o seu projeto salvífico. Somente um homem poderia remir toda a humanidade. Mas não poderia ser qualquer homem. O preço da liberdade era muito alto e somente um homem sem pecado poderia justificar os nossos pecados e, assim, abrir as portas do Céu. Para tanto, Deus precisou intervir na cadeia sucessória do pecado original. E assim o fez preservando Maria do pecado original. E não poderia ser diferente: O Ente que dela nasceu era santo e, como tal, não poderia jamais estar em um lugar contaminado pelo pecado. Por essa razão, Deus a preservou do mínimo pecado, e assim se manteve até o último dia de sua vida aqui na Terra. Maria não é uma deusa, porquanto é criatura como nós. Maria é a mãe de Deus, posto que é a mãe de Emanuel, que quer dizer “Deus conosco”. A participação de Maria no projeto salvífico de Deus é algo inquestionável até mesmo para os nossos irmãos protestantes. Deus, com efeito, olhou para a humildade de sua serva. Tal humildade fez de Maria um ícone, um exemplo para toda a humanidade. O SIM de Maria selou uma dívida de amor com o nosso Criador. Quão grato se viu Deus diante de um gesto tão humilde e tão grandioso. O que poderia Deus reservar a essa mulher humilde e honesta, que veio ao mundo senão para servir os que necessitavam. Nisso vemos o espelho da mãe no filho. Pergunta-se que filho deixaria desamparada sua mãe? Se nós, que somos indignos e pecadores, não desamparamos nossas mães aqui nesse mundo, muito mais Jesus o faria por sua mãe a quem tanto amava. Ou seria lícito imaginar que Deus permitiria que sua santa carne fosse corrompida pela morte. Permitira Deus que Maria caísse em pecado após o nascimento de Jesus? Não, a dívida para com essa mulher era muito alta. Deus, tão desejoso da salvação do homem, não permitira que a mulher que proferiu o tão esperado “sim” se juntasse aos pecadores, colocando-a no mesmo patamar. O “sim” de Maria era algo aguardado por todos os nossos ancestrais e profetas, de Adão a João Batista. Deus, ao contrário, na sua infinita sabedoria e justiça houve por bem elevá-la à condição de mãe Sua, de Rainha do Céu e do universo. Acima de Maria apenas a Santíssima Trindade. Nenhum outro santo se equipara a Maria, porque, à exceção dela, todos herdaram a mancha do pecado original. Maria é santa, porque obediente à palavra do Senhor. E o próprio Senhor Jesus Cristo nos exortou: “sede santos, como eu sou santo”. Penso que o Manifesto de Dresden não é algo fantasioso, tão somente pelo fato de alguns o considerarem um documento apócrifo. É algo que merece reflexão de todos os cristãos, reconhecendo que eterna e imensurável deve ser a nossa gratidão para com aquela que, de forma incondicional, proferiu o SIM da nossa salvação.

  • em
    Permalink

    Olá Celso, muito obrigado por teu comentário, ele é excelente, bem completo e esclarecedor.

    Quero enfatizar alguns pontos da sua colocação: Será que Deus permitiria que a sua mãe (Maria) fosse corrompida pela morte como qualquer outra pessoa? E o seu também ótimo destaque quando lembra: …”houve por bem elevá-la à condição de mãe Sua, de Rainha do Céu e do universo. Acima de Maria apenas a Santíssima Trindade”…

    No mais querido Celso, amigo e irmão, o seu depoimento e comentário muito me agradaram, principalmente porque a maioria das pessoas que deixam um comentário aqui, o fazem de maneira parcial e ante-mariana. Tudo bem, eu respeito todos os pensamento e opiniões, mas peço a gentileza dos amigos irmãos não marianos que não sejam ante-marianos…

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Esses protestantes não sabem nada de bíblia mesmo. Falar que Maria é uma mulher qualquer, mas que mulher qualquer é essa que só eles vêem, pois a bíblia dizia que Maria guardava tudo que o mestre falava em seu coração, que mulher é essa que a pedido dela o mestre transforma a água em vinho mesmo não sendo a sua hora de fazer milagres, essa mulher cheia do E. Santo já dizia na bíblia que “todas as gerações me chamarão de bem-aventurada” os protestantes ignoram isso porque eles não gostam da mãe de Jesus, ou seja, não cumprem o que a bíblia, não bem diz Maria, que mulher é essa que ao chegar na soleira da porta da casa de Isabel, Isabel ficou cheia do e.santo, e exclama em alta voz “bendita eis tu entre as mulheres e bendito é o fruto do seu ventre”. Quem aceita Maria recebe o espírito santo, não porque ela seja o e.santo, mas porque ela traz o espírito santo como trouxe para casa de Isabel. Que mulher é essa que o seu filho Jesus no alto da cruz entrega ela aos cuidados do discípulo que ele amava (João) desmascarando assim a falsa afirmação de que ela teria outros filhos. Mulher que era venerada pelo o povo já na época de Jesus “bem dito é o ventre que te gerou, e os seios que te amamentou” se ela fosse uma mulher qualquer o que estaria fazendo ela no dia de pentecostes no cenáculo de Jerusalém com os apóstolos? Pois ela é uma mulher qualquer para os protestantes que têm um estudo distorcido, e não têm honestidade com a palavra de Deus.

  • em
    Permalink

    Queria abordar aqui o assunto sobre intercessão de Maria e o dos santos, pois bem, os argumentos que os protestantes usam é o de que os santos não podem fazer nada por ninguém aqui na terra, porque eles estão dormindo. Pois bem! Se os santos estão mesmo dormindo como explicar Matheus 17,3 onde diz que Moisés, e Elias apareceram conversando com Cristo? Como pode Moisés e Elias estarem dormindo e acordados ao mesmo tempo? E veja bem que Pedro pede a cristo para construir três tendas, uma para Moisés, outra para cristo, e outra para Elias, comprovando ai a veneração aos santos, porque não construir uma só tenda para Jesus, e sim também para os ouros dois hen? Em apocalipse 5,8 diz que os 24 anciões prostraram-se diante do cordeiro tendo em suas mãos as orações dos santos, e eu te pergunto por que essas orações não foram direto para as mãos do cordeiro, e sim para as mãos dos 24 anciões? Por quê? É porque a intercessão dos santos sempre foi aceita por cristo, o rico no inferno já estava condenado, mas ele pediu a Abrão para que mandasse alguém na casa dele para impedir que os cinco irmãos fossem parar naquele lugar de tormento, e Abrão responde “filho lembra que em vida recebestes bens e lázaro maus”. Abrão não estava dormindo não? Jesus disse ao ladrão arrependido na cruz “hoje mesmo estareis comigo no paraíso”, Ele disse hoje e não no juízo final, estaria Cristo nos ensinando coisa errada? é ruin hen! Ele mesmo diz que Ele não é Deus de mortos e sim de vivo, e se apresenta como o Deus de Isaque e Jacó, que sono é esse que só os protestantes vêem? Em apocalipse 7,9 diz que no céu há uma multidão no qual ninguém podia contar, e que serve a Deus dia e noite no seu trono, Deus precisa de um bom casamento, de um emprego, da cura de alguma enfermidade? Claro que não eles os (santos) servem a Deus em prol de nós aqui na terra, a intercessão foi deixada por cristo para que o homem tivesse mais humildade, porque a bíblia diz “se não fores humildes como uma criança, de maneira nenhuma entrarás no reino dos céus”. E o que os protestantes deveriam fazer? Reconhecer sua soberba, e serem mais humildes só assim eles vão entender o que realmente nosso senhor Jesus cristo quer, pois antes de 1517 quando se falava em cristianismo só se falava em Papa, Bispos, Padres,comunhão,confissão,etc ou seja só existia catolicismo,eles vem bem depois,entram pela janela e querem ser os bam-bam-bam em bíblia pobres protestantes.

  • em
    Permalink

    Olá Márcio, obrigado pelo teu comentário, está bem completo e bem apoiado biblicamente. No entanto preciso esclarecer que não são todos os chamados protestantes (que eu prefiro chamar de irmãos cristãos) que fazem esta discriminação. Como você pode perceber claramente neste manifesto feito pelos Luteranos, exatamente os primeiros “protestantes” foram os seguidores de Lutero (bispo católico) da Alemanha que protestou, com razão, aos erros que a igreja católica vinha cometendo naquela época. Mas o detalhe mais interessante neste caso mariano é que Lutero era mariano, ele nunca deixou de ser, e amava Maria como mãe de Jesus, e segundo o próprio manifesto proclamava o magnífica diariamente. No mais em todas as denominações cristãs ou não há divergências e há convergências, busquemos as nossas convergências e nossas afinidades. Repito há muito evangélico mariano e há muito católico que não é mariano.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Concordo com você quando diz que tem muito católico que não e mariano, pois ha muito católico que se acovarda diante de falsas acusações que não é o ensinamento da igreja e que os protestantes, não sei você, mas ha protestantes que nos acusam falsamente de coisas que não e verdade ex: a igreja nos ensina que Maria é só um modelo de fé a ser seguido, o que biblicamente pode orar por nós aos pés de Jesus apocalipse 5,8, que as imagens não vale nada pelo que ela e porque ela é um gesso, uma madeira, um ferro etc., mas ela vale pelo o que ela representa, Êxodo 25,18 Números 7,89 I Reis 6,23 I Reis 7,36 números 21,8 II crônicas 3,10 etc., mesmo com todo esse conteúdo bíblico o católico se acovarda e baixa a cabeça não quero aqui provocar ninguém, mas também não vamos esconder a verdade porque a própria palavra do mestre já diz “conheceres a verdade e a verdade vos libertará” quanto aos erros da igreja católica, como você falou, não tira a santidade da igreja, porque os filhos da igreja são pecadores, mas o seu fundador é santo, você já imaginou se cristo tivesse que desistir de sua missão salvífica porque Pedro o negou três vezes? Porque Judas o traiu? Porque seus discípulos os abandonaram? Hoje não teríamos direito a salvação, ele fundou uma só, e não autorizou homem nenhum a fundar outra, ele disse em Matheus 16,18 “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja e não as minhas igrejas” ele não falou no plural e sim no singular. Tanto que em Gálatas 1,6 ao 9 o apóstolo Paulo já diz : “Maravilho-me que tão depressa passásseis daquele que vos chamou a graça de cristo para um outro evangelho o qual não e outro evangelho, mas ha alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de cristo, mas mesmo que um de nós mesmo ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado seja anátema ou seja (amaldiçoado) de Jesus cristo ate 1517 só existiu catolicismo e continuo dizendo terá cristo errado esse tempo todo, terá Paulo ensinado errado esse tempo todo? terá os historiadores do mundo inteiro errado quando unanimidade afirmam que Lutero que era um (padre agostiniano) saiu da igreja católica para fundar outra (igreja luterano) provando assim que a igreja católica surgiu primeiro que as igrejas protestantes, que tem a mesma bíblia mas se divergem entre si com doutrinas diferentes umas das outras, se um católico acredita na intercessão dos santos aqui no Brasil, o da Alemanha acredita a mesma coisa, o da Bélgica também e assim se vai no mundo inteiro isso identifica a igreja de cristo quando todos estão de comum acordo, dizendo as mesmas coisas I corintios 1,10 ao 11 la diz” Rogo-vos irmãos pelo nome de cristo que digais todos uma mesma coisa e que não haja entre vos dissensões (divisões) antes sejais unidos, em um mesmo sentido em um mesmo parecer.” sinceramente querido não estou aqui querendo te converter para isso ou aquilo não, mas felizmente essa é a mais pura verdade. abraços.

  • em
    Permalink

    Valeu meu irmão Márcio, sábias palavras as tuas.

    Não tenho o que acrescentar, Só quero te parabenizar por tua fé e dedicação ao catolicismo. Parabéns!

    Eu também sou católico, mas procuro respeitar todas as denominações cristãs, os considero muito e sei que tem muita gente boa evangélica. Mas hoje há um problema muito sério ocorrendo nas diversas denominações, principalmente nas new pentencostais, eles não estudam, não são informados corretamente e além do mais muitas denominações encaram Deus com permuta, “é dando que se recebe”. Hoje há milhares de evangélicos não praticantes, é um número absurdo, eu dou treinamentos e palestras em várias empresas e me impressionam essa quantidade de evangélicos não praticantes, antigamente isso ocorria só com a igreja católica. Bem vamos ver o que vai ocorrer no futuro… a Igreja católica cometeu erros e acertos, certamente seus acertos foram maiores que seus erros e é por isso que ela está ai até os nossos dias.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Bom eu achei enteressante a colocação de todos ! Vejo muitos casos de protestantes que viraram católicos pois reconheceram em verdade o que é único e certo ! a igreja católica é santa e pecadora , Pq? Pq ela é de uma doutrina santa , Jesus é o fundador da igreja por isso ela está de pé até hj e ela é pecadora , pois nós que a frequentamos ,somos pecadores .. A igreja católica reconhece seus erros , mas já é passado e não devemos julgar ou menosprezar a igreja pelos erros de seus filhos pecadores ! a igreja continua santa e única e verdadeira…
    Muito católicos saem da igreja por influencia protestante , por não tem argumentos e não conhecer as riquezas da igreja católica : ela é rica em sabedoria , milagres , histórias , tradições e muito mais…
    Além de que , a igreja por mais de 2000 anos de existencia , não tem como estar errada , ela é certeira e não há ,protestante nenhum que possa acusa-la com verdade e sabedoria ! na Verdade , com todo respeito , acho que eles não sabem ler a bilbia e levam tudo ao pé da letra ….
    Maria é santa sim , não adoramos imagens , eu acho qté que já está passado essa historia de imagens , eles deveriam arrumar outras coisas pra protestar ne?
    E essas igrejas protestantes costumam chamar , ou invocar os demonios , espiritos para tirar delas , eu acho errado ! a pessoa fica machucada , suija ,, humilhada e na igreja católica prega a salvação , libertação e tudo mais siim.
    sem precisar usar esses meios tão agressivos a pessoa !
    E como diz na blibia que muitos tiram demonios em nome de Deus , mas Deus nunca os conheceu ! ….

    Bom tentei resumir um pouco do que acho ! atenciosamente Will

  • em
    Permalink

    Valeu Will, obrigado pelo comentário. Devemos respeita a opinião de todos e reconhecer que há erros em todas as denominações, o que importa é onde está o coração de cada crente.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Manifesto Luterano de Dresden: A Farsa

    Um dos documentos que está vigorando em sites como Montfort e Veritatis não passa de uma farsa montada pelos católicos brasileiros, onde supostamente em 1982 um grupo de teólogos luteranos (Quem são?) teria reconhecido o culto de Maria em uma revista (Fictícia) chamada Spiritus Domini. A Igreja Luterana e seu mundo acadêmico-teológico desconhece tal documento e a única referência na Enciclopédia Britânica trata-se de um manifesto político de Oskar Kokoschka (nem o nome da farsa é original).

  • em
    Permalink

    Olá Flaliman, obrigado pela contribuição ao debate sobre o assunto. Preciso apenas esclarecer dois pontos:

    1º – eu sou democrático e não tenho dogmatismos, por isso mantenho todas as opiniões aqui no meu Site/blog, ainda as que eu próprio descorde;

    2º – se Você reler com atenção os comentários anteriores perceberá que este tópico levantado por você já foi tema de discussão aqui e as minhas colocações estão relatadas acima.

    No mais se houver algo mais que queira comentar estarei à disposição. Ok?

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    AS EXPERIENCIAS INDIVIDUAIS LEVAM A CRER,
    A FE, E INDIVIDUAL, MOSTRE NOS DEUS,
    EM SONHO SE PRECISO FOR.

  • em
    Permalink

    AS EXPERIENCIAS INDIVIDUAIS LEVAM A CRER,
    A FE, E INDIVIDUAL, MOSTRE NOS DEUS,
    EM SONHO SE PRECISO FOR.

  • em
    Permalink

    Olá Cleia, esta mensagem está linda, com poucas palavras e diz muito. Parabéns!
    Abraços, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    obrigada!!!!
    e a primeira vez que participo ,

  • em
    Permalink

    Ótimo Cleia, fique à vontade para ler e comentar outros textos que você queira, esteja também à vontade para perguntar alguma coisa ou dar tua opinião, ok?

    Abraços do Benito Pepe

  • Pingback:Feliz Natal a todas as Mentes. Mas Como cada ser humano vê o Natal? | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes, Cursos e Workshops

  • em
    Permalink

    Olá ‘amigo’ Benito, eu sou Manuel Negrão de Araguaína-TO na Diocese de Tocantinópolis, aqui estou para lhe parabenizar por essa inicativa de ciriar i SITE/BLGO, pois essas são informações importantissimas que muitas pessoas ‘comuns’ muitas vezes não tem acesso !, PARABENS.

  • em
    Permalink

    Bom, por uma segunda vez cá estou, foi citado várias vezes em varios depoimentos sobre “os erros da igreja” bom, NÃO existem erros DA IGREJA, mas eros DOS FILHOS DA IGREJA, pois a Igreja em si não erra porque ela é SANTA, porque seu fundador JESUS, DE NAZARÉ É SANTO !, uma vez abertamente no muro das lamentações em Jerusalém o Santo Padre o Papa pediu perdão não por pecados DA IGREJA, porque les não existem mas pecados dos FILHOS DA IGREJA.

  • em
    Permalink

    Olá Manuel Negrão! Obrigado pelo carinhoso comentário…

    Quanto aos “erros da Igreja” você tem toda razão! Ocorre o mesmo com uma Empresa, por exemplo. Uma empresa não comete erros, quem os comete são os “homens” que a dirigem. O problema é que quando um homem dirigente ou não da suposta Empresa, comete um erro, a empresa como um todo “paga o pato” e dependendo do nível e do tamanho do erro uma empresa pode até mesmo ser fechada ou cair no descrédito.

    Quanto aos erros cometidos pelos filhos da Igreja Católica, certamente eles superaram esses erros, e hoje acredito e tenho um carinho muito especial pelo entendimento e pedidos de perdão solicitados pelo amado Papa João Paulo II, ainda que um pouco tardio reconhecemos os erros quanto a Galileu Gailei entre tantos outros…

    Abraços, Benito Pepe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.