O universo é finito?

Há alguns anos se comentou sobre um estudo que diz ser o universo finito, mas como em ciência não há verdades; parece paradoxal mas não é, o que é verdade hoje pode não ser amanhã.

Em ciência é necessário uma comprovação através de métodos e experimentações, porém no campo do cosmos isso não é tão simples, na verdade muitas vezes se combatem teorias com teorias ficando mais próximo do campo da filosofia do que da ciência.

Vamos primeiramente tomar conhecimento ou relembrar para os que já conhecem um pouco do assunto, as dimensões conhecidas do universo o nosso maravilhoso cosmos. Imaginemos que fosse possível viajar na velocidade da luz, velocidade esta suficiente para percorrer 300.000km em um segundo. A fim de que o amigo leitor tenha uma melhor idéia desta dimensão de velocidade, entenda que poderíamos em um segundo dar 7 voltas em torno da terra. Porém para nossa nave chegar até a estrela mais próxima de nosso planeta, sem ser o nosso Sol logicamente (para ai são “só” 8 minutos), demoraríamos aproximadamente 4,5 anos isto viajando na velocidade da luz. Impressionante não é?

Ficará mais impressionante agora! A nossa galáxia possui algumas centenas de bilhões de estrelas que precisariam de 100.000 (cem mil anos) à velocidade da luz para ser apenas cruzada em sua extensão. Isto significa que para viajarmos de “ponta a ponta” da nossa galáxia seriam necessários 50 vezes a quantidade de anos de nossa era cristã, em outras palavras os 2000 anos desde que Jesus Cristo veio à terra são 50 vezes menores do que o tempo necessário para apenas cruzarmos a Via Láctea, e isto viajando na velocidade da luz.

Vamos agora “viajar” um pouco mais, se quisermos sair de nossa galáxia e irmos para a outra em dimensões semelhantes à nossa e que não seja uma galáxia satélite nossa, pois existem algumas “pequenas” galáxias que são satélites da nossa, iremos então para Andrômeda, mas agora a conversa começa a ficar mais fascinante, pois agora teríamos que viajar 2,2 milhões de anos na velocidade da luz para lá chegarmos. Isto mesmo, a luz que vemos hoje chegar aqui na terra proveniente desta Galáxia, chamada Andrômeda, na verdade levou mais ou menos a metade do o tempo da vida da espécie que veio a se tornar o Homem de hoje em nosso planeta que é de 4,5 milhões de anos.

Nosso planeta tem aproximadamente 5 bilhões de anos, porém a vida veio bem depois, então podemos dizer em outras palavras que teríamos que esperar o mesmo tempo da existência de nossa vida neste planeta para nossa nave ir e retornar aqui em nosso planeta e isto se falando na vida ainda bem rudimentar e de pouca inteligência de outrora, pois a espécie humana com o desenvolvimento intelectual como é conhecida hoje é bem mais recente, talvez tenhamos poucas dezenas de milênios com o cérebro que possuímos hoje e na verdade a tecnologia aplicada em astronomia e Astronáutica é muitíssimo recente.

É interessante também mencionarmos que o agrupamento de galáxias à qual nossa galáxia faz parte e que possui aproximadamente 30 galáxias tem uma extensão de aproximadamente 5 milhões de anos luz de distâncias. É… caro amigo leitor… a maior de todas as questões ainda não acabou: sabemos que existem bilhões e bilhões de galáxias no universo conhecido. Só para falar do universo conhecido, que terá provavelmente bilhões e bilhões de anos luz de distância, estimava-se a idade do universo entre 15 a 20 bilhões de anos. (hoje se pensa em 13,7 bilhões de anos desde a origem do big bang)

Bem! Partiremos agora da idéia de dimensão, não no sentido de distância e sim mais amplamente. Antes de fecharmos com esta questão recordemos os nossos antepassados quando achavam que a terra era plana e filosofavam o que teria depois que acabasse esta terra?

Esta foi uma questão resolvida quando se descobriu que a terra é redonda e portanto não se acaba em um abismo como muitos pensavam, e agora o homem desenvolve a capacidade de escapar de nossa atmosfera e ir ao espaço, e então se o universo for finito? Essa é a nova questão, o que teremos de respostas? É fascinante… tanto faz o universo seja finito como não seja!

Para os antigos, descobrir que a terra era redonda foi fascinante. Para nós, saber que o universo tem a forma de um dodecaedro esférico ou tenha lá a forma que tiver também é fascinante, se for finito como diz a nova teoria dos pesquisadores franceses. Quando falamos em dimensões do universo estamos falando das três dimensões espaciais, mais uma de tempo, porém devemos lembrar que é consenso entre a maioria dos astrônomos que haja outras dimensões. (principalmente para justificar a teoria das cordas)
Da mesma maneira que os antigos passaram para nós os seus conhecimentos e que somado aos nossos nos ajudaram a sair do nosso planeta e ir ao espaço; quem sabe nossos descendentes aproveitando nossos conhecimentos e somando aos seus saberão “sair do nosso universo” (?)

Mas continuaremos sempre acreditando que há um abismo pois a idéia de finito é relativa.
Abraços do Benito Pepe

Para ler sobre a estrutura do universo >

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário por 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

7 comentários em “O universo é finito?

  • em
    Permalink

    Sr. Benedito Pepe.
    Gostei muitissimo de ler os seus apontamentos acima e decidí passar a frente umas idéias que desenvolvi que pode ser trabalhadas. Não sou filósofo, tenho conhecimentos por demais limitado, mas o que apresento aqui é resultado de estudos, biblicos, espiritas e outros do cotidiano, em fim uma série de informações que se somam a aquelas que se acham na mais profuda intimidade de nosso ser em estado latente. Não escravo de qualquer rótulo religioso, portanto livre para pensar.

    O UNIVERSO
    É integral de toda a eternidade, é a mesma dimensão e de mesmo peso, se confunde com o CEU que se confunde com DEUS e que de fato é DEUS
    Lavoisier (1743 a 1794) disse:
    Na natureza nada se faz, nada se cria, tudo se transforma. Apenas deve se observar que esta transformação obedece às leis naturais preexistente por uma vontade livre e inteligente atuante simultaneamente em todo o Universo.

    Como as religiões mercanticistas procuram empurrar de goela a baixo de seus fies, de que tudo que existe foi criado por Deus em seis dias de vinte e quatro horas, interpretando ao pé da letra os escritos bíblicos figurados. Conduzindo alguns que raciocinam ao ateísmo. Por outro lado existem aqueles que acreditam na teoria do big-bem onde se estima que o universo surgiu há treze bilhões anos.

    Convido-vos a raciocinarem comigo! No Universo temos duas dimensões básicas infinitas: tempo e espaço e ambas as grandezas se confundem com Inteligência Suprema Causa Primeira de todas as Coisas, Sagrado Principio Absoluto Essência Divina DEUS.!! Não devemos confundir o Universo com o Cosmo(tudo aquilo que chamamos de matéria), que se acha contido nele e teve um começo e é limitado, embora cresça infinitamente. Vamos supor o absurdo de que Deus, por um tempo tivesse dormido, sendo somente Ele, portanto Onipresente e que esse tempo equivalesse a um numero formado de algarismos “9” escrito numa faixa correspondente a distancia da Terra ao Sol, estimada em 150milhões de quilômetros elevados ao quadrado vezes milhares de trilhões de anos. E neste ponto despertasse do suposto sono, aqui teríamos Deus Onipresente e Onisciente.

    Agora vamos supor que por igual período de tempo tivesse gasto para desenvolver as leis da natureza e uma vez elaboradas as leis, inicia a criação, onde foi Deus buscar a matéria prima para suas realizações? Do nada dizem as religiões, mas o nada nunca existiu e Deus não é mágico, nem faz milagre, tudo é baseado em fatos e leis. Sendo Deus energia inteligente e infinito amor e infinita justiça desdobra-se em energia cósmica e energia anímica. A cósmica é tudo aquilo que chamamos de matéria: éter, luz divina, vapor, gases, líquido, sólidos,tudo isso são ferramenta de trabalho do espírito Filho de Deus (aqui esta impresso de maneira oculta parte do primeiro mandamento transmitido por Moisés ao povo hebreu, para não se curvarem diante de escultura qualquer). A anímica, principio inteligente do Universo ou Espírito, células divinas emanadas de Deus. As células divinas que são as almas,na fase embrionária do espírito humano, que na intimidade das moléculas cósmicas passam a hibernar ( lembra-se da parábola do grão de mostarda?) por períodos quem sabe de centenas de milhões de anos, portanto no reino mineral. Neste ponto passam a estagiar nos unicelulares do reino vegetal desenvolvendo a sensibilidade, também por períodos de centenas de milhões de anos. Chega o momento de transição do reino vegetal para o reino animal em sua fase embrionária, o que ocorre nos fundos dos rios, lagos e mares no lodo ou barro ( aqui temos a origem do símbolo bíblico de que o corpo humano foi feito do barro) desenvolvendo o sistema nervoso e a manifestação dos extintos e após centenas de milhões de anos, de transitar no reino animal,(neste itinerário de passagem pelos os três reinos da natureza num processo onde foram consumidos mais de um bilhão de anos,três fatos ocorreram: a manutenção da individualidade, o desenvolvimento do parispirito ou corpo astral e o sistema de identificação do individuo como as impressão digitais). E por fim chega-se ao primata humano. Aqui o ser humano tem os seus órgãos aperfeiçoados, especialmente o cérebro, o mais perfeito computador que se pode conceber, através dele o ser divino interno, (o Deus que esta dentro de Cada um, JESUS) externa suas vontades, ao mesmo tempo em que se põe em relação com o meio, neste ponto os atributos do espírito como: a razão, a inteligência, livre arbítrio e a consciência na estaca zero, junto a isso recebe os sete pontos energéticos ou chácaras, que são sete coroas de luz, onde o seu desafio Maximo é reunir estas coroas em uma única coroa, desta forma percorreu toda a escala evolutiva atingindo, portanto o grau Crístico ou Espírito e Verdade e irá se juntar as legiões dos Espíritos encarregados de executar os desígnios de Deus o que é chamado de Providencia Divina.( Jesus em uma oportunidade nos convidou a igualá-lo, quando disse: façai-vos unos comigo porque sendo eu uno com o pai seremos todos UM ) E assim temos agora um DEUS, Onipresente, Onisciente e Onipotente.

    Podemos chegar as seguintes conclusões, que:

    1- Charles Darwin nasceu na Inglaterra e viveu de 1809 a 1882. Pode não ter deixado um trabalho completo, pois a vida na carne é curta e na sua época o poder de observação não era nada fácil por falta de instrumentos precisos.
    2- Como células divinas existimos de toda a eternidade com Deus em estado latente e éramos parte Dele, éramos portanto deuses em Deus e continuamos sendo deuses em ascensão e retornaremos a Deus em Espírito e verdade na mesma freqüência vibratória compondo a Unidade Divina, esta é a Sagrada finalidade do Espírito Filho de Deus. O Reino de Deus esta dentro de cada UM! Disse Jesus.(do UM tudo Parte no Um tudo se movimenta e no Um tudo atinge a sagrada finalidade-Pitagoras)
    3- O que foi exposto acima, um raciocínio apesar de absurdo, nos dar uma ligeira idéia da dimensão da ancianidade do Universo, que apesar de tão grandiosa nos valores citados, representam segundos dentro do ilimitado.

    Apesar de o Universo ser infinito, alguns mortais ate mesmo cientistas se expressam em limites para o Universo.
    Vamos supor que você embarcasse numa nave e se deslocasse da terra em uma única direção, a uma velocidade de trilhões de quilômetros por segundo e viajasse cem anos da sua vida, isso não corresponderia a um passo se quer, dentro do Universo, é possível que numa excursão dessa, tivesse passado por varias galáxias, que o mais possante telescópio terrestre ainda não tivesse registrado a sua presença. E a mesma coisa acontece com o tempo, querem estabelecer treze bilhões de anos para o surgimento do UNIVERSO. Acontece, também, que as estrelas morrem, os planetas morrem e as galáxias também morrem(não morrem apenas reintegram ao Principio), mas todos ressurgem de novo, num processo que levam milhares de trilhões de anos. O problema é que a nossa ciência, fica limitada ao nosso planeta, mas existem seres espirituais, que antes da terra ser formada, eles já haviam evoluídos em outros planetas. Jesus é o Cristo planetário, Diretor do Planeta), presidiu a sua fundação(presidiu o adensamento das energias para formação desta casa cósmica), é ao mesmo tempo o Modelo de Perfeição que Deus enviou a terra. Responsável pela evolução e o progresso da humanidade terrestre encarnados e desencarnados. É um Deus em Deus e assim infinitamente cresse a providencia Divina.

  • em
    Permalink

    Olá Antonio, obrigado pelo teu texto, eu o li com atenção e achei bem interessante alguns pontos que você menciona. É claro que quando falamos através da ótica levantada por você precisamos pensar de maneira metafísica e, portanto isso requer o magistério da Fé, magistério este que eu respeito muito, aliás, quem pode se pretender o dono da “verdade” quando falamos em conhecimentos tão admiráveis e amplos como são os da astronomia e cosmologia não é mesmo?

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Sr. Benito.
    O senhor deve conhecer O Divinismo de Oswaldo Polidoro, seus seguidores o apresenta como um Cristo Instrutor Planetario, que teve trinta e sete encaranções aqui na terra e que não veio aqui para evoluir, mas para instruir a humanidade…
    apresenta uma lista de personagens da historia, dentre eles: Moises, Elias.( estiveram juntos no Tabor, na tranfiguração).., S. Francisco de Assis,(reencaração de João Evangelista), João Huss e Al, Kardec. Platão , Apolonio de Tiana e Voltare estiveram juntos na reunião de 31 de dezembro de 1799, quando um Espírito da Verdade veio reafirmar compomissos assumidos
    e anunciar a reencarnação do Discipolo de Jesus (Tomé ?) que viria ser o codificador Allan Kardec. Acredito que um pesquisador do seu Quilate, deve conhcer uma pagina do Irmão X, se não me falha a memória é no livro “Cartas e Cronicas. Kardec e Napoleão! Confesso que tenho um imenso respeito pelas obras: o Evangelho Eterno, A biblia dos Espiritas e O Novo Testamento dos Espiritas de Oswaldo Polidoro, é como se a maior parte do conteudo dos citados livros fazem parte de um acervo que se encontra num registro muito intimo, o qual é disperto, no entanto não atribuo os pensamentos, como de O.Polidoro e sim como de Elias muito energico e o restaurador legitimo, porem em Espirito comandando a restauração.
    Os Divinista procuram elevar Oswaldo Polidorio e rebaxar Jesús. Como o Senhor sabe, quando Elias viveu o personagem João Batista, afirmou: Eu vos batiso com água, mas após mim virá aquele o qual não sou digno de desatar as correias das alparcas, vos batisará com o Espirito Santo e com fogo.
    Nas próprias obra mensionadas não desclassificam Jesus. Agora eu pergunto: em qual personagem reencarnou Kardec? Isso de fato estava previsto em Obras Póstimas.
    Um abraço. Elieser Freitas

  • em
    Permalink

    Olá Antonio, Obrigado pela réplica, mas o assunto em pauta do artigo: “O universo é finito” está, me parece, bem distante de nossas discussões. De qualquer maneira obrigado pelo comentário e se possível traga o assunto para este tema.
    Abraços, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Fala Professor ! Confesso que astronomia me fascina, o problema é que: para se falar em astronomia tem que se falar nas ciências dos números, a qual não sou muito chegado, pricipalmente quando fala-se em ” milhões, bilhões, trilhões e por aí afora “.
    Quanto ao universo ser finito ou infinito, eu acho no meu modesto ponto de vista que; todo corpo físico que tenha um espaço, tem também seu universo, um exemplo, um copo tem seu universo, uma simples caixa de fósforos tem seu universo. E os objetos existente no mundo com seus próprios universo, para mim, isto já torna os universos infinitos.
    Porém o que estamos questionando é o universo estelar, muito bem!
    Hipóteticamente estamos sentados no comando daquela nave que você falou no princípio do texto, a qual tem a velocidade da luz, ou seja, 300.000 kms. por segundo. Estamos agora com um minuto de viagem, à dezoito milhoes de kms. do Rio de Janeiro, e vamos em frente, passado uma hora, um dia, uma semana, um mês, ou um ano talvez, já perdí a conta de quantos milhares de kms. percorridos. Mas tudo bém, chegamos ao finito do universo, paramos a nave a beira de um abismo infinitamente profundo, eu te pergunto meu camarada, como vamos chamar este abismo? Que é um universo de ladeira abaixo, e êle é finito ou infinito?.
    Mas… se a Terra não é o centro do universo, porque insistir num centro? Se a hierarquia do mundo se rompe, para que buscar uma hierarqui? porque não haveria outros mundos, com outros sóis e outras vidas? Porque considerar o universo algo fechado e limitado ou mesmo “ilimitado”. Porque não afirmar com todas as letras que o mundo é infinito, positivamente infinito?. Deus é o principio vital que anima o mundo e os seres. O mundo é esse ser vivo e divino, e, se tudo se move até mesmo a terra e o que ela ccontém, é para assegurar a manutenção e a renovação constante da vida..
    Porque Deus é infinito, a natureza que com Ele coincide deve também ser infinita. E se o divino está em tudo, não há por que estabelecer hierarquias no universo, como supralunar e o sublunar.
    Meu caro amigo ! Certa vez, não me recordo quando, nem onde, ouví um individuo afirmar que se o Sol fosse 10 metros mais baixo, nós os terrestre não suportaria-mos o seu calor. Este cara com certeza, deveria ter atravessado qualquer deserto,e estava com os miolos fritos, pelos raios solares. Veja bem, vivemos ao nível do mar, mas se formos a uma cidade com altitude mais ou menos a mil metros teremos que nos agasalhar por causa do frio, isto sem contar que, quanto mais subirmos mais o frio aumenta, é o caso das cordilheiras dos Andes, não é bom nem falar nas cordilheira do Himalai com seus 8.500 metros de altitude e frio, com muitos graus abaixo de zero.
    É facil de raciocinar, quanto mais nos elevamos, mais próximo do sol ficamos, e por que não sentimos mais calor? E sim frio.
    Bom este não é o nosso problema, o que interessa é o finito ou infinito,
    Eu acho que na volta da nossa hipotetica viagem, tenho quase que certeza de que o universo é infinito em todos sentidos. Porém,longe de mim querer duvidar dos astronomos que por acaso afirmem o contrário.
    No mais aquele abraço do seu amigo J.M.Dias

  • em
    Permalink

    Olá meu amigo JM Dias, obrigado pela contribuição de seu comentário. Esse é um dos temas que me fascinam desde minha adolescência não é à toa que me tornei astrônomo amador e mais, hoje alinho muitos de meus textos filosóficos à astronomia e vice versa.

    Você entendeu bem o texto acima, o que eu pretendo é mesmo provocar uma reflexão filosófica….

    Abraços do Benito Pepe

  • Pingback:Observação do Céu | Benito Pepe: Palestras, Workshops, Treinamentos de Equipes e Cursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.