Dia da Independência do Brasil, 7 de Setembro de 1822

Em 7 de setembro de 1822, depois da família real ter estado no Brasil, no período de 1808 a 1821, fato sem dúvida importantíssimo para a então colônia, é proclamada a independência do Brasil.

 Logo no ano de 1808 foi fundado o Banco do Brasil, mas quando Don João VI retorna a Portugal leva muito dinheiro deste banco e isso contribuirá para a falência desse empreendimento que quebra em 1829. Veremos que o Brasil começa a perder dinheiro antes mesmo de ser uma nação e depois compra a sua independência.

É claro que este episódio da família real ter estado administrando seu império desde o Brasil foi de suprema importância para essa colônia. Quando a família real volta para Portugal depois de 13 anos,  deixa seu filho Don Pedro de Alcântara como príncipe regente que é quem proclama a independência do Brasil logo no ano seguinte.

Dom Pedro grita: “INDEPENDÊNCIA OU MORTE!”

Quanto ao Grito do Ipiranga, podemos dizer que ele ecoa até aos nossos dias no momento em que cantamos o nosso amado Hino Nacional: “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas De um povo heróico o brado retumbante, E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos, Brilhou no céu da Pátria nesse instante.”  Foi realmente (real vem de rei) nas margens do Rio Ipiranga no estado de São Paulo, que o então príncipe regente Dom Pedro I proclama a independência do Brasil.

Mas é interessante lembrarmos que a Inglaterra era a poderosa protetora e exploradora de Portugal, é ela quem apóia e dá cobertura à transferência da família real para o Brasil. Dezoito navios de guerra portugueses e treze ingleses escoltaram mais de vinte e cinco navios mercantes de Lisboa até à costa do Brasil. A bordo seguiam mais de quinze mil portugueses.

Esse fato de Portugal ser “apoiado” pela Inglaterra é bem interessante, pois faz nos lembrar que a hereditariedade ou seja o que é do pai passa para o filho, assim tínhamos a relação Inglaterra-Portugal e depois se passou para Estados Unidos – Brasil, curioso não é?

Bem, é importante lembrarmos algumas das condições que vieram a dar na independência do Brasil de sua metrópole portuguesa. A primeira, foi a Inconfidência (ou conjuração) Mineira que ocorre em 1789, depois dos mineiros estarem já sufocados com tanta exploração por parte da coroa portuguesa. Porém  essa tentativa de revolta separatista foi desmantelada e teve como ícone e “mártir” da inconfidência o Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.

Como dissemos outro do grande motivo que levou à independência foi  o fato da Família real portuguesa ter que vir para o Brasil, e isso devemos a Napoleão Bonaparte que estava dominando a Europa e fez com que Don João VI “fugisse” para o Brasil, então tivemos Reis no Brasil; outro fato foi que a família queria seu filho de volta à Portugal e o retorno da administração ao império português e não mais do Rio de Janeiro, houve uma comoção nacional e um movimento para Don Pedro não voltar a Portugal, com isto e evidentemente com interesse imperialista ele proclama a famosa frase: Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto. Digam ao povo que fico!. O episódio tornou-se conhecido como o “Dia do Fico” em 09 de janeiro de 1822.

Em 12 de outubro de 1822, o então Príncipe foi aclamado Imperador do Brasil com o título de D. Pedro I, sendo coroado em 1 de dezembro na  Capital Rio de Janeiro.

Mais uma vez a Grã-bretanha (Inglaterra) apóia diplomática e “financeiramente”, agora o Brasil. O Brasil precisava formar uma marinha de guerra e um exército e essa ajuda veio de fora, recrutando-se estrangeiros.

A divina externa do Brasil, começa quando o país tem que negociar com a Inglaterra para poder ter o seu apoio e ser reconhecido como nação independente. O então “independente” Brasil aceitou pagar indenizações de 2 milhões de libras esterlinas a Portugal. A Grã-Bretanha também ganhou com isso pois empresta o dinheiro para o Brasil, assim nossa primeira dívida externa, começa antes da nação surgir, e o Brasil, literalmente, pagou por sua independência.

O reconhecimento da Independência por Portugal e pela Grã-Bretanha se dá em 29 de agosto de 1825, portanto essa data é definitiva para a oficialização da Nação Brasileira.

Mas será que depois de tantos anos somos mesmo uma nação independente? Acho que ainda não, mas estamos caminhando para isso. Uma nova independência do Brasil está surgindo agora com o Petróleo, explorado por uma das maiores empresas do mundo a grande Petrobrás. Esta Empresa explorará o Pré-sal em profundidades que variam de 1000 a 2000 metros de lâmina d’água e entre quatro e seis mil metros de profundidade no subsolo, chegando portanto a até 8000m da superfície do mar.

De qualquer maneira esse tipo de independência é curioso pois o mundo está procurando uma fonte alternativa de energia, pois sabemos que o petróleo vai acabar…

Abraços do Benito Pepe

Veja também o texto:  O Brasil é independente? Qual a importância do dia 7 de Setembro?”

Benito Pepe

Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica em: Administração de Empresas, com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião e Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

0 0 Vote!
Article Rating
Se inscreva
Avise-me de
151 Comentários
Mais antigo
Mais novo Mais votado
Feedbacks em Linha
Ver Todos os Comentários
Paloma
11 anos atrás

Na verdade gostaria de fazer umas perguntas:
Sabe me informar quanto era essa libra na época?
e qual era a moeda no brasil e quanto valia, na época;
e qual a população brasileira nessa época?
Por favor se puder me ajudar;
Aguardo retorno;

Att;

Paloma M.

11 anos atrás

Olá Paloma,

Eu não achei informações quanto ao valor da libra na época em que o Brasil teve que pegar esse empréstimo com a Inglaterra a fim de pagar e oficializar nossa independência. Quem souber ou achar a informação pode deixar esse comentário aqui, ok?

Quanto à moeda que circulava no Brasil na época de sua independência era o Real (evidentemente que não tem nada a ver com a moeda atual que também se chama real) quando D. João VI voltou para Portugal, levou não só a Corte, mas também o tesouro nacional. Golpe grave: as reservas bancárias da Colônia reduziram-se a 20 contos de réis (ou 2 mil réis) usava-se o plural de real como réis. E quanto valia eu não sei, mas que passaram a não valer nada logo depois isso é um fato.

A população brasileira na época do Brasil colônia e precisamente na época da independência era de cerca de 4.500.000 (quatro milhões e quinhentos mil)

Bem, Paloma estas foram a informações que consegui apurar, quem puder colaborar com outras informações relevantes será muito bom.

Abraços do Benito Pepe

gabriele carvalho guera
11 anos atrás

Eu gosto muito de escutar História do D. pedro 2

jessica
11 anos atrás

eu gostei muito do conteúdo!É bem interessante a história da independencia do brasil…irei sempre visitar o site!bye bye!

julia
11 anos atrás

gostei muito da historia irada

151
0
O que Pensa? Deixe seu Comentário.x
()
x