ratoeira A fábula que segue  nos leva a refletir quanto aos “problemas de trabalho” e as relações interpessoais. A Fábula do Rato, nos mostra claramente como deveríamos nos comportar no Ambiente de Trabalho. Muitas vezes esquecemos que fazemos parte da mesma Rede de Relações Interpessoais.

Nós os seres humanos, não podemos voar como os pássaros; no entanto, aprendemos a voar a uma altura inimaginável por qualquer ave voadora, nossos aviões voam a mais de 10.000 metros de altitude, e com nossos foguetes alcançamos 400 mil quilômetros e fomos à lua.

Nós os seres humanos, não podemos correr na terra como um Guepardo (também conhecido como chita, lobo-tigre leopardo-caçador e onça-africana) que alcança 115 ou 120km/h; no entanto com nossa Ferrari alcançamos mais de 350 Km/h e há outros “carros de passeio” que  alcançam mais de 400 km/h.

Em fim nós os seres humanos, podemos alcançar muito mais, no entanto será que alcançaremos um entendimento, uma compreensão, uma relação interpessoal no ambiente de trabalho mais harmônica, mais eficaz, mais feliz?

Segue a fábula… tente imaginar em qual animal você se encaixaria. Seria o Rato? A Galinha? O Porco? Ou a Vaca?

A fábula do Rato:

Um Rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.

Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado.

Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:

- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!

A Galinha disse:

- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.

Então o rato foi até o Porco e disse:

- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!

- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranqüilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações.

O rato dirigiu-se à Vaca. E ela lhe disse:

- O que? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!

Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.

A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego.

No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher… O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.

Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal. (a Galinha)

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.

Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.

A mulher não melhorou e acabou morrendo.

Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

Moral da Estória: “Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos.”

Caros colegas lembremo-nos da “rede de trabalho” em que estamos envolvidos, todos fazemos parte da mesma “teia”…

Abraços do Benito Pepe

Assista a um Vídeo em que Narro esta Fábula.  Caso queira Veja meu Canal no You Tube e assista a outros Vídeos., clique Aqui!!

 

Related posts:

  1. Construindo Pontes ao invés de Muros
  2. Um Bom Ambiente de Trabalho é Fruto da Sorte?
  3. Parte III – A Aprendizagem e as Relações Interpessoais no Ambiente de Trabalho: O Caso do “Apart-hotel P”
  4. A questão da confiança. Evite frustrações no Ambiente de Trabalho
  5. Resumo do primeiro dia no Treinamento “Ambiente de Trabalho e as Relações Interpessoais”
  6. A Fábula do Vendedor de Cachorro-Quente e a Crise
  7. A Fábula do Pescador e o Homem de Negócios. Procure Prosperar, mas Viva a Vida Agora!
  8. Parte II – A Aprendizagem e as Relações Interpessoais no Ambiente de Trabalho: O Caso do “Apart-hotel P”
  9. Treinamento, Palestra ou Workshop – “Relações Interpessoais e o Ambiente de Trabalho”
  10. A Fábula da Perereca e o Mastro

Tags: , , , , , , , , , , , ,

16 Responses to “A Fábula do Rato e uma Analogia com o Ambiente de Trabalho”

  1. Pedro Berto Says:

    Estar atento as adversidades e assumir uma posição de liderança na hora da tempestade pode ser o primeiro passo para o crescimento profissional de qualquer colaborador. Seja ele de qualquer nível na empresa …quando todos cooperam, estão comprometidos e caminhando na mesma direção e isso faz a diferença ==> todos crescem juntos e fazem da empresa uma potência, a força é multiplicada. Existe sinergia e fundamentalmente os relacionamentos são fortalecidos.

    Pedro Berto

  2. Carlos Says:

    Oi Benito Pepe, esta fábula eu já conhecia, mas a sua interpretação e complemento, foram fantásticas. Parabéns! Os seus textos me agradam muito e me são muito úteis.
    Carlos.

  3. Benito Pepe Says:

    Olá Carlos, muito obrigado pelo teu comentário. São comentários como os teus que me incentivam na jornada.
    Abraços do Benito Pepe

  4. muito bom gostei serve como encentivo Says:

    muito bom essa estoria do rato.

  5. Benito Pepe Says:

    Valeu!! Muito Bom!
    Abraço, Benito Pepe

  6. Benito Pepe Says:

    Olá Querido Pedro Berto, o teu comentário estava na listagem dos spams, acho que porque você postou um endereço de internet no corpo de sua mensagem…

    Bem, o teu comentário é bem inteligente. Ele está enfocando alguns pontos primordiais do contexto desta fábula: 1. Atenção às adversidades. 2. Assumir posição de liderança (e não comodismo, isso não é comigo, deixa pra lá..) 3. Cooperação. 4. Crescimento profissional. 5. Sinergia.
    È isso aí. Obrigado pelo inteligente comentário.

    Abraços do Benito Pepe

  7. Adalberto Says:

    É evidente que o ambiente de trabalho traz em seu bojo um conjunto de motivações individuais e diferenciadas. O futuro está no presente, portanto ao propor um paradigma, um novo olhar nas relações de trabalho, aponta rumos onde os obstáculos se transformam em desafios possíveis de serem superados pelo coletivo e não em muros intransponíveis.
    Parabens Benito!

  8. Benito Pepe Says:

    Olá Adalberto, obrigado pelo comentário. Parabéns também a você pelo inteligente comentário.

    É verdade! O fruto está na semente da árvore que plantamos… E sem dúvida no processo de sinergia temos um resultado maior do que a soma dos fatores.

    Espero outros comentários teus, ok?

    Abraços do Benito Pepe

  9. jaci pinheiro filho Says:

    gostei muito, me faz lembrar do meu local de trabalho e me da condiçao de melhorar o relacionamento com os colegas e liderança, muito bom.

  10. mavungo arsénio Says:

    gostei muito , olha que isso pra mim me vai servir de um grande conselho. E que me podera aconpahnar ao percurso da minha vida profissional.
    valeu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  11. mavungo arsénio Says:

    É nescessario que saibamos que um erro no local de trabalho é sempre fatal.

  12. Benito Pepe Says:

    Olá Jaci, todos os ambiente de trabalho são similares, lá ocorrem erros e acertos nos relacionamentos, o importante é que os acertos sejam maiores que os erros.

    Abraços do Benito Pepe

  13. Benito Pepe Says:

    È isso aí Mavungo, obrigado pelo depoimento e espero sinceramente que este texto possa servir para você e para os teus colegas de trabalho, passe adiante.

    Abraços do Benito Pepe

  14. Veja alguns Destaques das 200 publicações. Parabéns ao Site: Benito Pepe! | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes e Cursos Says:

    [...] A Fábula do Rato e uma Analogia com o Ambiente de Trabalho [...]

  15. José Maria Dias Says:

    Meu caro Benito ! Muitas pessoas não entendem que em muitos casos o que importa é exatamente a gestão dos atos e do trabalho; o resultado de seus atos refletem em tudo.
    Vou comentar este texto ( fábula ) com outra fábula, que compreende o ambiente de trabalho e a gestão do trabalho.
    A FREIRA E A TAXISTA
    Em uma cidade do interior, viviam duas mulheres que tinham o mesmo nome: Flávia. Uma uma era freira e a outra taxista.
    Quiz o destino que morressem no mesmo dia. Quando chegaram no céu, São Pedro as esperava. O teu nome? Flávia a freira? Não, a taxista…
    São Pedro consulta as suas notas e diz: – Bem, ganhaste o paraiso. leva esta túnica com fios de ouro. Pode entrar. A seguinte…- O teu nome?- Flávia a freira – A freira? – Sim, eu mesma. Bem ganhaste o paraiso… Leva esta túnica de linho pode entrar.
    A religiosa diz – desculpe mas deve haver engano. Eu sou Flávia, a freira ! Sim minha filha e ganhaste o paraiso. Leva esta túnica de linho… Não pode ser ! Eu conheço a outra Flávia, Senhor. Era taxista , vivia na minha cidade e era um desastre! Subia as calçadas, batia com o carro todos os dias, conduzia pessimamente e assustava as pessoas. Numca mudou, apesar das multas e repreenções policiais. E quanto a mim, passei 65 anos pregando todos os domingos na paróquia. Como é que ela recebe a túnica com fios de ouro e eu esta simples?
    Não há nenhum engano – diz São Pedro. É que, aqui no céu, adotamos uma gestão mais profissional do que a de vocês la na terra …- Não entendo!
    Eu explico. Já houviu falar de gestão de resultados? Agora nos orientamos por objetivos, e observamos que nos últimos anos, cada vez que tú pregavas as pessoas dormiam.
    E cada vez que ela cconduzia o taxi, as pessoas rezavam! O resultado é o que importa.
    É isto aí meu camarada!
    E mais uma vez aquele abraço, do amigo Dias

  16. Benito Pepe Says:

    Essa é boa em querido JM Dias… O que importa é o resultado. Na verdade nem sempre é assim, mas esta fábula Foi boa hehehe.

    Abraços do Benito Pepe

Deixe um Comentário

Site/blog Desenvolvido por Benito Pepe no Wordpress 2008-2014.