Qualidades do Quociente Espiritual QS, Inteligência Espiritual e Motivação

Danah Zohar identificou dez qualidades comuns às pessoas espiritualmente inteligentes. Segundo Zohar, essas pessoas:

1. Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo.

2. São levadas por valores. São idealistas.

3. Têm capacidade de encarar e utilizar a adversidade.

4. São holísticas.

5. Celebram a diversidade.

6. Têm independência.

7. Perguntam sempre “por quê?”

8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo.

9. Têm espontaneidade.

10.Têm compaixão.

 

Psicólogos, filósofos e teólogos identificam competência do homem para refletir sobre a existência e para dar sentido à vida. Durante muito tempo, o mundo viveu uma verdadeira obsessão por testes para medir o quociente de inteligência (QI), baseados na compreensão e manipulação de símbolos matemáticos e lingüísticos. Nos anos 90, descobriu-se, no entanto, que QI elevado não era sinônimo de sucesso. Para se dar bem na vida, era preciso ter também inteligência emocional (QE), ou seja, ter autoconhecimento, autodisciplina, persistência e empatia.

Agora, o que psicólogos, filósofos e teólogos estão dizendo que QI e QE podem trazer crescimento profissional e financeiro, mas, para ter paz interior e alegria, o ser humano precisa ter também inteligência espiritual. Precisa ter capacidade de encontrar um propósito para a própria vida e de lidar com os problemas existenciais que surgem em momentos de fracasso, de rompimentos e de dor.

“Do contrário, por que tantas pessoas inteligentes e sensíveis às necessidades dos outros sentem um vazio em suas vidas?”, pergunta a psicóloga e filósofa americana Danah Zohar, autora do livro “Inteligência Espiritual”, lançado em vários países, inclusive no Brasil.

Zohar descobriu a importância da inteligência espiritual durante seu trabalho como professora da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e como consultora de liderança estratégica para grandes empresas como Shell, Philip Morris e Volvo. “Eu estava falando com um grupo de executivos bem-sucedidos, e um deles, com cerca de 30 anos, disse que tinha um alto salário, uma família legal, mas sentia um buraco no estômago. E todos os outros fizeram um gesto com a cabeça, concordando com ele”, contou Zohar.

A inteligência espiritual, também chamada de QS (do inglês “spiritual quocient”), é a inteligência que leva o ser humano, segundo Zohar, a criar situações novas, a perceber, por exemplo, a necessidade de mudar de rumo, de investir mais num projeto ou de dedicar mais tempo à família. Enquanto o QI resolve primordialmente problemas de lógica e o QE nos ajuda a avaliar as situações e a reagir a elas de forma adequada, levando em conta os próprios sentimentos e os dos outros, o QS nos leva a indagar, de início, se queremos estar nessa situação, se o nosso trabalho, por exemplo, está nos dando a satisfação de que necessitamos ou se essa é a vida que queremos levar.

“Nós usamos a inteligência espiritual quando nos sentimos num impasse, quando enfrentamos as armadilhas de velhos hábitos ou quando temos problemas com doenças ou sofrimentos. O QS nos mostra que temos problemas existenciais e nos aponta os meios de resolvê-los”, explica Zohar.

 

Provas científicas do QS

Embora a expressão inteligência espiritual só tenha surgido na virada do século, a necessidade humana de encontrar um sentido mais amplo para a vida acompanha o homem desde o seu surgimento, afirma Zohar. A novidade, agora, é que alguns cientistas americanos estão começando a encontrar evidências de que o cérebro humano foi programado biologicamente para fazer perguntas como: “Quem sou?”, “Por que nasci?”, “O que torna a vida digna de ser vivida?”.

No início dos anos 90, o neuropsicólogo americano Michael Persinger e, mais recentemente, em 1997, o neurologista Vilayanu Ramachandran, da Universidade da Califórnia, identificaram no cérebro humano um ponto chamado de “ponto Deus” ou “módulo Deus”, que aciona a necessidade humana de buscar um sentido para a vida.

Esse centro espiritual localiza-se entre conexões neurais nos lobos temporais do cérebro. Escaneamentos realizados com topografia de emissão de posítrons (antipartícula do elétron) mostraram que essas áreas se iluminam toda vez que os pacientes discutem temas espirituais ou religiosos. Essa atividade do lobo temporal tem sido ligada há anos às visões místicas de epilépticos e de usuários do alucinógeno LSD. Mas a pesquisa de Ramachandran mostrou, pela primeira vez, que o centro espiritual também está ativo nas demais pessoas. O “ponto Deus” mostra que o cérebro evoluiu para fazer perguntas existenciais, para buscar sentidos e valores mais amplos, diz Zohar.

 

Acompanhe o que Danah expôs sobre os princípios da inteligência espiritual e tenha uma boa base para se auto-motivar.

1.Tenha pensamentos positivos, sempre. Não pense como vítima das circunstâncias, pense que sofrer é uma oportunidade de ser forte. “A crise econômica atual” é uma oportunidade de pensar nossos valores”, lembra Danah.

2. Descubra quem você é. O que me faz levantar de manhã? Para que eu vivo, por o que daria minha vida? O que me motiva para fazer coisas todos os dias? Quem eu sou realmente? Comprar, trabalhar, sair com os amigos faz parte de nosso universo, mas o “ser” é mais do que isso. Quando eu digo “minha vida é minha oração”, significa saber que minha vida é um presente de Deus e que precisamos fazer a diferença nesse planeta.

3. Tenha humildade. Precisamos saber que fazemos parte de um sistema, e que precisamos prestar atenção nos outros, lembrando que existem diversos pontos-de-vista,  não o seu, unicamente.

4. Viva a compaixão. A origem dessa palavra significa “sentir com”. Sentir a dor do outro como se fosse a sua dor. “Eu não somente cuido dos pobres, eu sou pobre. “O planeta é parte de mim, nascemos quando o Big Bang surgiu”. Lembre-se sempre: eu sinto que sou você, e que você sou eu.

5. Reveja seus valores. Precisamos pensar menos em “eu, mim” e mais em “nós, nossos”. E precisamos rever nossos valores para servir uns aos outros. Como fazer isso? “Pergunte a você mesmo, qual é o melhor que você pode dar”. Avisa a filósofa.

6. Viva o presente. Tire o peso do passado e das preocupações e viva o agora!

7. Estamos conectados e o jeito que vivo minha vida afeta a vida do outro. “Se me sinto negativo, espalho essa negatividade para minhas relações, minha comunidade. Mas se me sinto esperançosa e que posso fazer melhor, espalho essa atitude para as outras pessoas”.

8. Responda a uma questão fundamental, sempre pergunte: por quê? Nós nos fechamos à verdade se não questionamos e refletimos.

9. Mude a sua mente, seus paradigmas e coloque seus pontos-de-vista sob uma nova perspectiva. Isso é muito necessário no meio empresarial, destacou Danah. “Precisamos de uma revolução do pensamento também nas lideranças e na educação”. Educação significa memorização, imposição? Ou ajudar as crianças a fazerem boas perguntas? “A mídia também precisa rever o seu papel e ajudar as pessoas a formarem consciências críticas.

10. Valorize seus princípios, mesmo que sejam impopulares. Entretanto, não seja arrogante como se estivesse sempre certo, mas questione-se. Escute os outros, mas veja o que você quer acreditar. Para o que você quer lutar?

11. Celebre a diversidade. Isso não significa numa empresa, por exemplo, colocar uma mulher ou negro num cargo alto, mas construir um pensamento do que significa entender a diferença para você e o que ela tem a te ensinar. Dizer: “obrigado por ser diferente, por me fazer questionar a mim mesmo”.

12. Descubra a sua vocação, o seu propósito de vida e em como você também pode fazer a diferença. “Você não precisa ser o Gandhi ou o Barack Obama. Cozinhar um bolo pra sua família, um pai que vai brincar com seu filho, dando o seu melhor, é uma maneira de servir a humanidade com o melhor que temos”.

Fontes: Folha de São Paulo e Revista Exame

Abraços do Benito Pepe

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

12 comentários em “Qualidades do Quociente Espiritual QS, Inteligência Espiritual e Motivação

  • Pingback:A Inteligência Espiritual QS por Danah Zohar Entrevista a Revista Exame | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes, Cursos e Workshops

  • em
    Permalink

    Meus parabéns por estas pesquisas. Estava fazendo um estudo sobre ambiente de trabalho, para os profissionais da beleza e me deparei com vocês.

  • em
    Permalink

    Olá Josélia, fico feliz com seu comentário. Volte sempre e veja outros textos, valeu? No mais aguarde que brevemente sai o meu livro sobre “Ambiente de Trabalho e as Relações Interpessoais”.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Olá meu camarada! No meu entendimento pessoal, o QS de cada um, conforme as dez qualidades comuns às pessoas são: 1) Em “Provérbios cap.5 e 7 diz o seguinte Adquire a sabedoria, adquire a inteligência, e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca “ A sabedoria é a cousa principal: adquire sabedoria; sim, com tudo o que possuis adquire o conhecimento). Assim está escrito na palavra do Senhor Deus.
    2) Jamais podemos desanimar, não podemos parar no primeiro degrau da ascensão. Se a dúvida nos assaltar, se a tristeza bater à nossa porta, se a calunia nos ferir, erga sua cabeça corajosamente e contemple o céu iluminado e tranqüilo. Embora recoberto de nuvens, sabemos que elas passarão, e o céu voltará a brilhar.
    3) Não devemos nos abater pelo desânimo! Não queira jamais abandonar a vida, porque isto nada resolve, e agravará ainda mais nossos sofrimentos. Se pensarmos que, fugindo, vamos nos sentir aliviados, estamos nos enganando redondamente! Não devemos nos vingar nos outros, fazendo mal a nós mesmo. Temos que reagir com todas as nossas forças. 4) Nós tomamos conhecimento do sagrado porque este se manifesta, se mostra como algo absolutamente diferente do profano. A fim de indicarmos o ato da manifestação do sagrado, assim temos que caminhar. 5) Se o sofrimento bater à nossa porta, não devemos nos desesperar: são bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. O sofrimento parece a todos um mal, a dor apavora… Mas, quando aprendemos que a dor é uma libertação que nos devolve a paz ao espírito, passamos a julga-la menos dolorosa. Para que nossas dores doa menos, temos que aprender a nos conformar com ela, . 6) Temos que procurar a qualquer custo, de uma maneira honesta a nossa independência. 7) Sócrates ( c.469 ou 470.- ª C. é um marco. A ponto de os que vieram antes dele receberam todos, apesar de sua diferenças , o nome genérico de “pré-socráticos. Este grande filosofo foi chamado também de O HOMEM QUE PERGUNTAVA.
    8) Temos que olhar para as crianças, o futuro da humanidade. Temos que nos mantermos, por isso , solidário com os trabalhos que visem a beneficia-las. Temos que nos lembrar que cada criança poderia ser nosso filho querido de coração. Em todos os setores, a criança é sempre o futuro, e por isso precisa ser atentamente ajudada em suas necessidade.9) Temos que colocar Deus, conscientemente , em tudo o que fazemos, em todos os nossos problemas . e verificaremos que nossos sofrimentos se transformarão em experiência e aprendizado. 10) Temos que ter compaixão dos sofrimentos das criaturas animadas e inanimadas, pois são criação do GRANDE ARQUTETO DOS UNIVERSOS INFINITOS. 11) Aquele abraço do seu amigo J.M.Dias

  • em
    Permalink

    Valeu meu camarada JM Dias! Teus comentários estão parecendo novos textos de tão grandes ehheh. Continui assim…

    Abraços, Benito Pepe

  • Pingback:Parte II - A Aprendizagem e as Relações Interpessoais no Ambiente de Trabalho: O Caso do “Apart-hotel P” | Benito Pepe: Palestras, Workshops, Treinamentos de Equipes e Cursos

  • em
    Permalink

    Caríssimo Ir.´. José Maria Dias, somente tenho que cumprimentá-lo pelas lindas palavras, tão Justo como o nosso G.´.A.´.D.´.U.´. e tão perfeitas como sua obra. T.´.F.´.A.´.

  • em
    Permalink

    Como faço para saber mais sobre isso? Como faço para conhecer pessoas que trabalham com isso?

  • em
    Permalink

    Olá Fátima Albuquerque, obrigado pelo contato e interesse nesse tema. Bem, eu dou Palestras e Cursos relacionados a este tema focando as “relações interpessoais e o ambiente de trabalho”, tema de um livro que estou escrevendo, além de outros cursos e palestras relacionados às inteligências humanas, posso customizar uma palestra ou curso para um grupo de pessoas.

    Por favor, me passe os teus telefones de contato diretamente em CONTATO através deste site, ou se preferir pode me ligar: 21- 7835-5412 // 8306-8338 e fixo 3391-5555.
    Abraços, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Muito bom o texto, professor!
    Esclarecedor e por quê não, motivador?

  • em
    Permalink

    Obrigado Camila Cardoso! Que possa sempre ser útil para sua Vida!
    Abraços, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Concordo ,pois acredito que existe uma forma maior inconpreencivel em cada ser humano , isso é apenas minha pequena opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.