Igreja da Penha, o Santuário renovado e a Festa da Penha de Nº 376

História do Santuário da Penha

Tudo começou no início do século XVII, por volta do ano de 1635, quando o Capitão Baltazar de Abreu Cardoso ia subindo o Penhasco (grande pedra) para ver as suas plantações, uma vez que era proprietário de toda a área no entorno do atual Santuário. De repente foi atacado por uma enorme serpente.

Baltazar, que era devoto de Nossa Senhora, quando se viu só e incapaz de se defender, pediu socorro a Nossa Senhora gritando: “Minha Nossa Senhora, valei-me!”. Nesse preciso momento surgiu um lagarto inimigo das serpentes, e travou-se uma luta mortífera entre os dois animais. Baltazar por sua vez, não perdeu tempo e fugiu.

Depois de se recuperar do susto, Baltazar reconheceu que o lagarto apareceu precisamente no momento em que ele pediu a proteção da Virgem Maria. Agradecido, por tão importante gesto maternal, Baltazar construiu uma pequena capela onde pôs uma imagem de Nossa Senhora. Se antes o Capitão Baltazar subia o penhasco para ver as suas plantações, a partir daí passou a subir também para agradecer tão primoroso gesto de carinho que a Mãe do Céu teve para com ele. Assim como ele, também os seus parentes, amigos e vizinhos e até mesmo pessoas curiosas, que à distância viam a pequena capela, passaram a subir a grande pedra (daí vem a palavra Penha) uns para pedir e outros para agradecer graças alcançadas por intercessão da Senhora do alto do Penhasco – Penha. De tanto as pessoas dizerem: vamos à Penha visitar Nossa Senhora, passaram a dizer: vamos visitar Nossa Senhora da Penha.

A devoção à Nossa Senhora da Penha foi se espalhando e cada vez era maior o número de pessoas que visitavam este lugar sagrado e encantador. Umas para pedir e outras para agradecer a sua intercessão.
O capitão Baltazar doou todas as suas propriedades a Nossa Senhora da Penha, havia necessidade, porém, que alguém, com crédito, administrasse responsavelmente esse patrimônio. Foi criada então a Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Penha no ano de 1728 a qual com muito zelo e dedicação demoliu a primeira capela – muito pequena – e construiu outra, com uma torre onde foram colocados dois pequenos sinos.

Mais tarde, no ano de 1870, foi demolida esta capela e construído no seu lugar um novo templo: uma igreja com uma torre e novos sinos. Por volta do ano de 1900 houve uma nova intervenção. O templo foi ampliado, ganhando duas novas torres, nas quais, mais tarde, foi instalado um carrilhão com 25 sinos de origem portuguesa, adquiridos na Exposição Nacional do 1º Centenário da Independência do Brasil. Este Carrilhão foi inaugurado em 27 de setembro de 1925 com a bênção do então Núncio Apostólico no Brasil, Cardeal Dom Henrique Gasparri.

A Escadaria

No ano de 1817 subia a pedra um piedoso casal quando a esposa, Sra. Maria Barbosa, comentou com o marido que pediria à Nossa Senhora da Penha para interceder por eles para que Deus lhes concedesse um filho, já que estavam casados há alguns anos e não tinham filhos.

A Sra. Maria Barbosa confiou, pediu e prometeu que se tivesse um filho mandaria esculpir no duro granito do penhasco uma escadaria para facilitar o acesso dos devotos de Nossa Senhora da Penha ao Santuário. No ano seguinte o casal era presenteado com um lindo filho e no ano de 1819 a escadaria estava pronta. São 382 degraus talhados na própria pedra, mais ainda do que o número de dias do ano.
O Santuário hoje

Colocado à entrada da cidade, com o sorriso de Mãe aos que chegam, quer pela Av. Brasil ou Linha Vermelha, quer pela Ponte Rio- Niterói ou mesmo pelo Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Santuário de Nossa Senhora da Penha é, por excelência , o trono que Maria, Mãe de Deus, escolheu no Rio de Janeiro, para ser o centro de sua devoção entre nós. A este Santuário acorrem milhares de peregrinos vindos de todo o Brasil e do exterior, para trazer-lhe os seus agradecimentos por graças alcançadas, ou pedir a sua intercessão. À medida que vamos subindo a colina sagrada, sentimos que o ambiente se torna mais religioso. São inúmeras as pessoas que sobem a escadaria rezando, sobretudo a oração do terço.

Melhoramentos: recentemente várias obras foram feitas para melhor receber os muitos(as) devotos(as) de Nossa Senhora da Penha. No pátio foram construídos novos banheiros; e uma Concha Acústica dotada de ótima estrutura para eventos culturais, numa área para 30 mil pessoas. O novo bondinho foi inaugurado em 2003, o qual tem capacidade para transportar ao Santuário, com toda segurança, até 500 pessoas por hora. Em breve será construído um abrigo para os peregrinos, um restaurante panorâmico e uma praça de alimentação.

Com o incessante aumento do número de devotos que visitam o Santuário tornam-se contínuas as obras de melhoria na sua infra-estrutura. Assim, a Irmandade tem um macro projeto para o espaço que pertence à Instituição o qual prevê a construção de uma nova igreja com capacidade para 20 mil pessoas; um ginásio poliesportivo para eventos, congressos, retiros etc., com capacidade para 5 mil pessoas; um hotel para 300 pessoas; sanitários; áreas de atendimento médico e outras melhorias.

Programação da  376ª Festa de Nossa Senhora da Penha do Rio de Janeiro

Começou no dia 1° de outubro a Festa de Nossa Senhora da Penha. Mas as festividades vão se estender até o dia 30 do mês.

Confira abaixo a programação para os demais dias. Festa no ano de 2011:

9 de outubro:
11h- 1ª Peregrinação dos motociclistas ao Santuário (Concha Acústica)
15h – 6ª Romaria da Bíblia;
– 6º Festival do Folclore Português (Concha Acústica).

12 de outubro:
14h – Evento “Corações Unidos pela Paz” – Comunidade Coração Novo. (Concha Acústica).

16 de outubro:
15h – 10º Encontro de Corais.

23 de outubro:
15h – Folclore Brasileiro – Colégio Nossa Senhora da Penha. (Concha Acústica)

29 de outubro:
9h – Mutirão de pintura no Santuário

30 de outubro:
9h – 5ª Corrida Rústica;
15h – Encerramento da festa com procissão; Missa Campal, presidida por Dom Orani João Tempesta; coroação da imagem histórica de Nossa Senhora da Penha e show do cantor Jerry Adriani.

Fonte: Site Oficial do Santuário da Penha

Abraços do Benito Pepe

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

5 comentários em “Igreja da Penha, o Santuário renovado e a Festa da Penha de Nº 376

  • Pingback:Toda Nossa Senhora é Maria Mãe de Todos | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes, Cursos e Workshops

  • em
    Permalink

    Eu hoje,tive uma grande alegria em visitar , esta linda Igreja. Foi muito !!!!!!!!!!, ou seja sem palavras,grande emoçôes. Deixei minha Paróquia em guaratiba.Entâo, só tenho, que agradecer á DEUS e á SRA da PENHA, obrigada .

  • em
    Permalink

    Olá Judite, essa Igreja é linda mesmo! é um lindo Santuário. E recomendo a todos que possam visitá-la que o façam, além de linda e santuário tem um ambiente super agradável e de ótimo nível espiritual.

    Abraços, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Sou coordenadora de um Coral em Bangu / RJ e gostariamos muito de participarmos do encontro de corais da Igreja N.S. da Penha . Se houver possibilidades, por favor entre em contato por e_mail
    Somos um coral de Terceira Idade .eclético composto pela sua maioria de senhoras .já existimos a 12 anos e o nosso coral tem o nome de
    CORAL OUTONO FELIZ .
    Grata
    Vera Lucia Merlo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.