Em nossos dias e desde  início deste século XXI podemos escolher “estar” aonde queremos estar, mesmo que não seja onde estejamos de fato. Mas como se dá isso? Isso é bom? Vamos pensar um pouco…

Onde Você Está

Com tanta tecnologia, como por exemplo um tablete ou um smartphone, nós podemos nos conectar de e em praticamente qualquer lugar seja por Wi-Fi ou 3 e 4 G e isso nos faz estar, por exemplo, conversando com um dos nossos milhares de “amigos” que temos no Facebook ou no WhatsApp estejamos onde estivermos. Então você pode “estar” no Cinema, na Sala de Aula, ou até mesmo em uma Igreja, e não estar lá efetivamente.

Há um outro ponto para ponderarmos quanto a “estar onde estamos”, às vezes você vai a um cinema e encontra uma pessoa bem na cadeira à sua frente acessando seu smartphone com aquela luz que parece até um pequeno holofote iluminando a cara dela e o ambiente próximo e isso em um belo e pleno filme 3D… que chato não é mesmo? Tira o foco do filme e nos distrai.

Outro ponto para questionarmos e que se observa é que muitas pessoas não tem mais “amigos físicos” e sim “amigos virtuais”. E o pior é que mesmo quem tinha ou pensa ter “amigos físicos” quando está fisicamente com eles se conecta com outros “amigos” que não estão ali ou seja os amigos físicos estão se tornando virtuais.

Isso que estou expondo não é brincadeira! nem ilusão, é fato. Há casais que “vivem juntos” e que estão conversando muito mais pelo WhatsApp do que pessoalmente. E isso até mesmo quando estão em casa “juntos”.

Não estou sendo saudosista, e não gostaria de voltar a um passado recente onde não tínhamos essa tecnologia. A tecnologia é boa, mas temos que usufruir dela e ela deve estar a nosso serviço e não o contrário. Tem gente que não consegue ficar desgrudado dos seus contato virtuais mesmo quando está com seus contatos físicos, acho que isso já é demais.

Podemos simplesmente desabilitar os dados móveis ou a conexão com o Wi-Fi  e deixar o telefone voltar a ser um telefone, pelo menos quando estivermos em momentos especiais como uma sala de aula, uma reunião, uma igreja, um cinema, e principalmente em um “papo filosófico” com um amigo em um chopinho ou suco filosófico. Isso ajuda a concentrar e apreender melhor o assunto e o contato físico valorizará isso.

Outra questão a ser refletida é a dos tais dos grupos do WhatsApp, caramba! Quanta besteira se passa de um para o outro, quanta perda de foco e de tempo se tem com tanta futilidade… E depois tem gente que vai dizer que o tempo está passando mais rápido. Será?

Bem, chamamos este aparelhinho de Smartphone que quer dizer Telefone Inteligente, é parece que o aparelhinho é mesmo inteligente, com tantos aplicativos que colocamos no bichinho o cara fica esperto mesmo, ele recebe tanto conhecimento e informações que ele sabe mais de nós do que nós mesmos… sabe onde nós estamos, para onde estamos indo, nossos gostos de filmes, livros etc.

É mesmo! ele é tão Inteligente e está ficando mais inteligente do que nós mesmo, e nós ao contrário parece que estamos ficando mais burros. Desculpe-me o palavreado, mas sinceramente vamos pensar mais um pouquinho… Ele nos serve ou nós é que o servimos? Espera aí um momento, não responda ainda…

Ok, ele pode te acordar como um despertador, ele pode te entreter com um joguinho, ele pode te conectar com teus “amigos” físicos e/ou virtuais e também com os que eram físicos e mesmo com algum eventual virtual que virou físico. Bem, mas será que isso é porque ele está te servindo ou será que é você quem está servindo a ele?

Reflita um pouco mais,  quanto tempo você depende dele e quanto tempo você precisa estar com ele, você consegue viver sem ele? Você consegue fazer uma viagem sem se conectar? Você fica tranquilo quando “ele vai embora”? É… se você depende dele então você é escravo dele. Você é Escravo desta tecnologia. Como se sabe o escravo é quem serve a alguém ou neste caso a alguma Coisa…  sinto muito caro escravo, você não está mais no cinema, você não está mais na sala de aula, você não está mais com aquele amigo que já não via há muito tempo. Pois você é um escravo e escravo tem que servir ao seu Senhor todo o tempo.

Mas não vamos terminar esta conversa desta maneira, eu vou te dar algumas dicas para você conseguir a tua carta de alforria, você pode ser Livre, por favor a você próprio e a seus amigos e familiares, seja livre! liberte-se desta escravidão! viva a sua vida com e em liberdade… vamos a algumas dicas:

  1. Lembre-se você e as pessoas são mais importantes do que qualquer máquina que os separa fisicamente. Antes de existir tais tecnologias você vivia e se comunicava com seus amigos normalmente, não é mesmo? Então você pode se libertar novamente. Há momentos em que devemos desabilitar os dados (3 ou 4 G) e o Wi-Fi, pense nisso mais seriamente.
  2. Analise se você tem mesmo que publicar toda a tua vida no Facebook e nos grupinhos. Será que não é mais interessante você ter mais situações de tua vida na tua memória e só compartilhar com os “amigos físicos” mais íntimos.
  3. Defina alguns horários e momentos específicos para usar os seus aplicativos, lembre-se cada momento de sua vida deve ser pleno do seu momento, por exemplo a hora de estudar deve ter todo o seu Foco, a hora de namorar também, a hora do almoço ou lanche deve ser sagrada, pense e sinta com profundidade o sabor e o poder de estar provando, degustando aquilo e agradeça a Deus por isso.
  4. É claro que o smartphone ou tablete também são bons e úteis em vários tipos de entretenimento como joguinhos, palavras cruzadas, forca, quiz etc.. mas da mesma forma que nas “redes sociais” temos que estabelecer hora e tempo de duração para tais atividades isso deve ser cronometrado com seriedade, no entanto se você não conseguir estabelecer seriamente um tempo para cada atividade, livre-se de tudo o que te vicia, pois o vício não serve pra nada, só pra te destruir, pense em todos os tipos de vícios que há por aí e veja como eles destroem as pessoas.
  5. Além das dicas que dei acima perceba e pense em outras que você mesmo possa refletir e usar, aceitamos suas sugestões, deixe suas dicas abaixo em comentários você certamente estará contribuindo com muita gente…

Por fim precisamos lembrar que esta é uma tecnologia como qualquer outra e, como disse antes, somos nós que temos que domina-la e não ela a nós. Boa sorte e Liberte-se esteja de fato onde você estiver ok? Não seja escravo, seja o Senhor da tua Vida e do teu Tempo.

Abraços, Benito Pepe

Related posts:

  1. Você Ganha Aquilo que você Não Gasta
  2. A Felicidade e a Alegria não devem ser violadas, corrompidas, mexidas!?
  3. O Seu trabalho lhe dá Prazer? Você faz o que gosta de fazer?
  4. Feliz Natal! Feliz Aniversário! O Nascimento e a Vida de Jesus Cristo!
  5. O tempo está passando mais rápido?
  6. Como conseguir mais tempo ou administrar melhor o meu tempo?
  7. O Site/blog do Benito Pepe ultrapassa a marca de Um Milhão de Visitas
  8. Feliz Natal a todas as Mentes. Mas Como cada ser humano vê o Natal?
  9. Voltamos à Caverna, mas agora ela é high-tech
  10. Feliz Ano Novo! A Renovação e a Retroalimentação é uma Comemoração

Tags: , , , , , ,

8 Responses to “Você está onde você “está”?”

  1. Ingrid Says:

    Boa tarde, professor!

    Sou sua aluna que vai de chinelo pra aula porque ainda não foi inventado um sapato com “o salto removível” rs

    Achei sensacional seu texto, nos faz parar e pensar se realmente somos tão inteligentes quanto pensamos ser, nos faz lembrar que momentos especiais sejam em qualquer área são pra deixar marcados na lembrança, não no status do facebook… Sinto que se não nos corrigirmos, estaremos vulneráveis a ser pessoas que fazem isso o tempo todo, com amigos, família, namorado(a), e daremos mais valor a mandar e receber áudios, mensagens rápidas em apps, do que o físico, (que não tem comparação ao virtual).

    Acho muito legal pensarmos se estamos nos tornando escravos do nosso smartphone e caso haja uma confirmação que sim, nada melhor do que fazer por onde nos libertar!

  2. Benito Pepe Says:

    Muito bem Ingrid, é isso mesmo! Obrigado pelo comentário.

    Abraços, Benito Pepe

  3. Alessandro da Silva Says:

    Bem Vindo ao Novo Mundo!

    Aposto que a pessoa que pensou na “forma da internet” deve está se revirando no túmulo.
    A tecnologia é algo maravilhoso, pena que quase sempre é usada de maneira errada.
    Cerca de 70% dos conteúdos que se replicam na WWW são considerados lixos eletrônicos.
    Dificilmente você recebe de algum conhecido um artigo que vá enriquece o seu conhecimento, geralmente é algo sem importância ou lixo eletrônico mesmo. Não podemos esquecer das empresas especializadas em propagandas eletrônicas que de uma forma ou de outra acaba tendo o seu contato para praticar mailing, com isso enchendo você mensagens, imagens e vídeos de ofertas, besteiras e afins.
    Já existem estudos, sendo realizados sobre o uso excessivo das tecnologias e o quanto ela vem atrapalhando o desenvolvimento do indivíduo.
    Seja em sala de aula, no trabalho ou até mesmo dentro dos lares.

    Profº. Benito, fica aqui o humilde comentário de seu aluno. Gostei da abordagem do assunto e algo para grandes mentes filosóficas como a sua refletir e apontar uma solução antes que seja tarde demais!!!!
    Um grande abraço…

  4. Benito Pepe Says:

    Olá Alessandro da Silva!

    Parabéns pelo belo comentário, vem a enriquecer o texto apresentado. Obrigado!

    Abraço, Benito Pepe

  5. José Maria Dias Says:

    Meu amigo! Confesso que aos 75 anos sou um saudosista , estas maquinhas que para mim só servem para o sujeito ser mais preguiçoso. não me fascinam, o facebook, não passa de um jornalzinho para se fazer política, religião e fofoca. O que eu gostava e gosto ainda, é onde estou, ouvir as belas canções Napolitanas ,como, champanhe, Roberta, Dio comi ti amo,com Pepino di Capri e outras, e também as belas musicas brasileiras com Nelson Gonçalves, Caubi,ao som de um bom violonista, em fim, uma uma boa musica clássica., nesta eu estou. Que lindo era você convidar uma dama perfumada e sair balhando pelo salão, hoje você só ver por estes aparelhos, homens e mulheres e até crianças rebolando os quadris como estivesse se oferecendo.Pode dizer que estou ultrapassado, mas é nesta que estou. .Um abraço do amigo J.Dias

  6. Benito Pepe Says:

    Beleza meu amigo JM Dias, é isso aí… você deve estar onde se sente bem e feliz… Alegrias no teu coração e Curta as boas música meu camarada… com 75 anos você já viveu 3/4 de século…

    Mas é bom lembrar que na tua juventude, certamente haviam Revoluções que os mais velhos que você na época também tinham seus saudosismos….

    Grande Abraço, Benito Pepe

  7. Simone Says:

    Concordo completamente com você, Pepe. Tenho falado exatamente isto para minha filha de 17 anos que, infelizmente, está dependente do celular. Foi a única abordagem que parece te-la feito entender, o que, porém, não fez com que mudasse seu comportamento. É difícil largar uma droga… Vou continuar com este discurso e enviarei o link deste seu artigo para ela. Ele está excelente!

  8. Benito Pepe Says:

    Obrigado Simone, boa sorte, torço também por sua filha e por tantos que infelizmente se “perdem” um pouco e às vezes muito com todo esse Espanto tecnológico que deslumbram as pessoas e a fazem permanecer no virtual e esquecer um pouco do mundo real e alegre que podemos ter…

    recomendo também esse texto >> http://www.benitopepe.com.br/2009/03/31/a-alegoria-da-caverna-de-platao-%E2%80%93-livro-vii-da-republica/

    abraço
    Benito Pepe

Deixe um Comentário

Site/blog Desenvolvido por Benito Pepe no Wordpress 2008-2016.