socrates2 Sócrates foi um dos maiores filósofos de todos os tempos, nasceu por volta do ano 470 a.C. e morreu em 399 a.C. quando teve que tomar a cicuta (uma espécie de veneno) para se matar, pois foi condenado pela democracia ateniense sob a acusação de perverter os jovens e introduzir novos deuses. Teve como discípulos, entre outros, Xenofonte e Platão. Sócrates ficou conhecido e foi muito divulgado por seus discípulos principalmente por Platão que escreveu vários livros em diálogos, muitos deles, e especialmente na sua fase inicial, têm Sócrates como um dos principais interlocutores e também por isso são chamados de diálogos socráticos.

Sócrates pregava um sistema moral absolutamente alheio às doutrinas religiosas de então e admitia a aristocracia, governo dos melhores, como a forma desejável de administração do estado, isso, entre outras coisas, fez com que se indispusesse com as autoridades conservadoras, o que lhe custou a vida.

O cidadão grego, quando condenado, “tinha uma chance” de fugir, mas Sócrates preferiu permanecer em Atenas e tomar o veneno. Rejeitou vários planos de fuga elaborados por Critão e outros amigos. Suas últimas palavras foram para encomendar o sacrifício de um galo a Esculápio, o deus a quem se atribuía a cura da fadiga e dos males da vida.

Ele era o oposto do ideal clássico de beleza: tinha o nariz achatado, os olhos esbugalhados e a barriga saliente. Sempre cercado de jovens discípulos, gozava de muita popularidade em Atenas, embora seus ensinamentos também lhe valessem grande número de inimigos. Passava a maior parte do tempo ensinando em lugares públicos, como praças, mercados e ginásios, mas ao contrário dos filósofos profissionais, os sofistas, que combatia com vigor, não cobrava por suas lições. Evitava intervir diretamente em assuntos políticos. Pelo menos uma vez, no entanto, entre 406 e 405 a.C. integrou o conselho legislativo de Atenas. Em 404 a.C. arriscou a vida por recusar-se a colaborar em manobras políticas arquitetadas pela dinastia dos Trinta Tiranos, que governava a cidade.

Os diálogos socráticos têm como uma de suas características a aporia, ou seja, eles terminam sem conclusão, ficam sem saída. Sócrates como interlocutor é muito “chato” e leva seus interlocutores a concluírem que pensavam saber, mas depois de serem arguidos e “elevados” ao questionamento compreendem que pensavam saber, assim se conscientizam que não sabem.  Sócrates diz a eles: não fique triste por perceber que você não sabe, pelo menos agora você tem consciência da tua ignorância. Agora você sabe que não sabe.

O que Sócrates dizia fazer era a Maiêutica, algo como um processo de parto. Ele dizia que da mesma maneira que sua mãe (que era parteira) dava à luz as crianças, ele era parteiro de homens, fazia nascer o “conhecimento” que já estava dentro das pessoas, ou melhor, despertava um canal, um caminho através da dialética socrática a fim de, pela refutação buscar o “conhecimento” ainda que fosse o da consciência da ignorância.

O exemplo clássico da aplicação da maiêutica é o diálogo platônico intitulado Mênon, no qual Sócrates leva um escravo ignorante a descobrir e formular vários teoremas de geometria. A indução, finalmente, consiste na apreensão da essência (do universal que se acha contido no particular), na determinação conceitual e na definição. Não se trata, para Sócrates, de definir a beleza do cavalo, dos objetos inanimados, do escudo, da espada ou da lança, por exemplo, mas a beleza em si mesma, em sua essência ou determinação universal. Segundo Aristóteles, a indução e a definição podem ser atribuídas a Sócrates, cujo pensamento, a rigor, não se confunde com o de Platão. A teoria socrática das essências, no entanto, preparou a teoria platônica das ideias.

Uma outra grande marca de Sócrates é ter “transportado” o “estudo da natureza” para o estudo do homem ou da “natureza do homem”. Assim ele é um divisor de águas entre os filósofos chamados pré-socráticos que têm basicamente como características o estudo da physis (rudemente traduzimos como natureza), e outros filósofos que vão valorizar o homem. Então Sócrates baixa os olhos, do “céu” para o “chão.”  Segundo palavras de Cícero, “Sócrates fez a filosofia descer dos céus à terra”. Antes, os filósofos buscavam obsessivamente uma explicação para o mundo natural. Para Sócrates, no entanto, a especulação filosófica devia se voltar para outro assunto, mais urgente: o homem e tudo o que fosse humano, como a ética e a política.

Desinteressado da física e preocupado apenas com as coisas morais, a antropologia socrática é a essência capaz de regular a conduta humana e orientá-la no sentido do bem. A virtude supõe o conhecimento racional do bem, razão pela qual se pode ensinar. O que há de comum entre todas as virtudes é a sabedoria, que, segundo Sócrates, é o poder da alma sobre o corpo, a temperança ou o domínio de si mesmo.

Há pessoas que dizem: “eu sei isso, sei aquilo, sei tudo. Já vivi muito e não tenho mais o que aprender.”

Bem, quem acha que sabe tudo não está aberto pra aprender, portanto não aprende. E se não aprende não sabe, assim quem pensa que sabe tudo na verdade nada sabe. Ao contrário quem tem consciência que não sabe e está pronto pra aprender sabe muito e quanto mais sabe percebe que mais tem a aprender… Este é o verdadeiro sábio, aquele que tendo consciência da sua ignorância abre o coração para ouvir, ler, viver, enfim aprender.

Como dizia Sócrates: “Só sei que nada sei.” Este é o verdadeiro sábio.

Com essas palavras “só sei que nadas sei” Sócrates reagiu ao pronunciamento do oráculo de Delfos, que o apontara como o mais sábio de todos os homens.

Abraços do Benito Pepe

Related posts:

  1. Sócrates e o Aprendizado. Aprendendo a Aprender com Sócrates
  2. Pequena Biografia de Platão

Tags: , , ,

48 Responses to “Sócrates: “Só sei que nada sei””

  1. Taci Says:

    Olá Benito!

    Parir o conhecimento (maiêutica) não pressupõem a ideia de que ele já é dado, ou seja, que ele antecede a própria vinda ? Existe uma relação entre o mundo das Formas (ou Ideias) de Platão e o conhecimento, pelo método maiêutico, de Sócrates?

  2. Benito Pepe Says:

    Olá Taci, obrigado pelo questionamento e comentário.

    De fato parir o conhecimento que “já” está dentro do homem, trabalho da Maiêutica e da dialética socrática, pressupõe que ele é anterior ao homem, pois vem com a alma antes de “incorporar”, ou seja, o “conhecimento” se daria na contemplação da ideia, antes da alma ser homem no mundo tangível.

    Dessa maneira é claro que há uma relação entre o mundo das ideias de Platão e o método maieutico socrático, mas precisamos lembrar que esta é uma das fases de Platão.

    Abraços do Benito Pepe,e seja bem vinda!!

  3. A Criatividade do Homem Brasileiro é Fantástica! | Benito Pepe - Treinamento de Equipes, Palestras e Cursos Says:

    [...] pois não tem o que aprender. Para esses eu sugiro a velha frase do grande filósofo Sócrates: “Só Sei que Nada Sei”.  Quem pensa que tudo sabe na verdade não está pronto pra aprender e, portanto nada [...]

  4. Taci Says:

    Sei lá, o Sócrates na verdade fala que não sabe nada e ao mesmo tempo direciona os seus companheiros para uma determinada forma de conhecimento. Mesmo ele alegando que está ajudando a “parir”, na verdade ele induz os outros a formularem uma ideia que ele quer e depois “ataca” (rs). Por exemplo, no dialogo Teeteto, o coitado vai na carona do que Sócrates vai fazendo ele confirmar. Mas estas questões implicam muitas outras, sendo que foi o Platão quem escreveu… não se sabe o que e de fato de Sócrates…e se por ventura esses diálogos são imaginários, para expressar uma ideia de um único homem…
    Eu ainda estou confusa com as poucas obras que pude ler, ainda não sei bem o que pensar. O que vc acha de tudo isso?

  5. Benito Pepe Says:

    Olá Taci, obrigado mais uma vez por teu comentário, muito bom por sinal como sempre. Bem, em primeiro lugar vamos lembrar que o diálogo Teeteto é um diálogo sobre o conhecimento, ou da possibilidade do conhecimento. Quanto a ser esse o pensamento de Sócrates há muita controvérsia e de fato não sabemos exatamente o que Sócrates pensava, pois como você sabe Sócrates não escreveu nada, pelo menos pelo que se sabe até hoje. O outro problema nesse tema é que Platão nunca fala em primeira pessoa ele vai sempre colocando suas palavras na “boca” dos seus personagens, isso seria a opinião de Platão (?); seria o pensamento dos personagens (?) como saber? Essa é uma das muitas questões no estudo mais profundo dos diálogos de Platão. Nesses diálogos chamados Socráticos como é o caso do Teeteto, temos o “personagem” Sócrates interagindo com Interlocutores, mas será Sócrates ou será Platão ou quem será que está verdadeiramente ali? Portanto a minha humilde opinião é que há um pouco dos dois tanto do Mestre como do discípulo, aliás não é assim a vida? Nós somos produto de nossos mestres e mesmo dos nossos discípulos. Eu só sei que nada sei heheh
    Abraços do Benito Pepe

  6. Conhecimentos Essenciais do Vendedor, de sua Empresa e do Mercado | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes e Cursos Says:

    [...] também, o ponto de partida para as mudanças que se façam necessária. Como dizia o filósofo Sócrates: “eu só sei que nada sei”. E dessa maneira ele estava pronto e aberto para o novo, para novos aprendizados. Quebrar paradigmas [...]

  7. Sócrates e o Aprendizado. Aprendendo a Aprender com Sócrates | Benito Pepe - Palestras, Treinamento de Equipes e Cursos Says:

    [...] famosa frase de Sócrates: “Só sei que nada sei” expressa e sintetiza claramente o verdadeiro sábio e este pensamento. Há algumas diretrizes que [...]

  8. Adriana Says:

    Eu simplesmente adorei esse artigo, pela forma e conteúdo. Muito bom, vou ler mais a respeito.
    Abraços , Adriana

  9. Benito Pepe Says:

    Valeu Adriana! volte sempre

    Abraços, Benito Pepe

  10. José Irineu de Resende Says:

    Ótimo este artigo. Quisera eu poder ter a milionézima sabedoria que emana do moior e melhor de todos oa filósofos Sócrates, Sua inteligência era tanta que seus interlocutores, ao final do diálogo, se sentiam constrangidos diante da sabedoria do filósofo.

  11. Benito Pepe Says:

    É isso mesmo José Irineu, obrigado pelo comentário, volte sempre.

    Abraços, Benito Pepe

  12. Mariana Says:

    Lembrando que Sócrates é um personagem criado por Platão… Abraços.

  13. Benito Pepe Says:

    Olá Mariana, há controvérsias. No entanto é provável que ele tenha existido sim. Agora saber quando é Platão que fala ou quando é Sócrates que fala pela escrita de Platão aí sim é mais complicado.
    Abraços, Benito Pepe

  14. OTONIEL REINALDO DE LIMA Says:

    Importante assunto este abordado pelo Benito. Para mim, Sócrtates foi o maior filósofo de todos os tempos, exatamente por nada ensinar e sim por forçar a gente a aprender. Costumo dizer que a faculdade ensina a aprender pois o que lá se aprende é o início do aprendizado. Sócrates dizia isso ao proferir a frase ” só sei que nada sei” levando a se trilhar o caminho do “vivendo e aprendendo”. Parabéns, Benito Pepe.

  15. Benito Pepe Says:

    Olá Otoniel, obrigado pelo carinhoso comentário. volte sempre.

    Abraços, Benito Pepe

  16. vanessa Says:

    bom …socrates foi um grande filosofo e o texto esta bem claro para todos entender !! adoreiii é um otimo artigo

  17. Benito Pepe Says:

    Olá Vanessa, obrigado pelo comentário!
    Abraços, Benito Pepe

  18. thalita Says:

    muito obrigado galera voces me ajudou muito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  19. Benito Pepe Says:

    Ok Thalita…
    Abraços, Benito Pepe

  20. CATALI Says:

    NADA A VER TUDO É TUDO

  21. Benito Pepe Says:

    Olá Calali. Você quis dizer tudo a ver!
    Abraços, Benito Pepe

  22. Sebastião Muteka Says:

    ola! agradeço a ideia de voces partinharen conhecimento de genero continuam assim agudando os estudantes a desenvolver suas capacidades intelectuas. ogrigado gente continuem assim e em especial pra ti Benito Pepe Deus abençõe voce e muito sucesso na sua vida e pra tua familia.

  23. Benito Pepe Says:

    Valeu Sebastião! Obrigado pelo carinho!! Volte sempre e indique para os amigos.
    Abraços, Benito Pepe

  24. Asemir Says:

    Agradeço por me ajudar a ajudar os colegas tirarem dúvidas sobre a existencia de Sócrates, muito obrigado até logo!!!!!!!!!!!

  25. Benito Pepe Says:

    Sempre pronto Asemir!!
    Abraços, Benito Pepe

  26. kemilly Says:

    olha adorei ! mais queria um significado mais curto eu não to conseguindo resumi agradeço des de já obrigada

  27. Benito Pepe Says:

    Oi Kemilly esse é o trabalho dos alunos, faça um bom trabalho.
    Abraço, Benito Pepe

  28. Reinaldo Says:

    Muito se fala sobre essa frase de Sócrates, como ele usava e porque usava, mas “como” ele chegou a essa conclusão de que ele “nada sabia”?
    Acredito que ele tenha chegado a mesma conclusão que Einsten chegou alguns séculos depois, de que “tudo é relativo” depende do observador, ou em outras palavras depende do ponto de vista.
    ele concluiu que uma coisa pode ser falsa em uma situação e verdadeira em outra.
    por exemplo:
    qual a cor do Céu?
    azul, laranja, preto, rosa, etc
    todas são verdadeiras em determinadas situações e falsas em outras.
    se você não consegue afirmar se uma coisa é verdadeira ou falsa, você não pode afirmar nada sobre ela, e como tudo é relativo ele não podia afirma nada sobre coisa alguma, dai a frase “só sei que nada sei”, só isso ele sabia com certeza!

  29. Benito Pepe Says:

    Olá Reinaldo, é por aí mesmo… Parabéns por sua reflexão e contribuição ao debate.

    O ceticismo era também uma corrente muito em voga na época de Sócrates, que também tinha um viés Sofista… acho que a coisa vai por aí…

    Abraços, Benito Pepe

  30. simone Says:

    Adorei ..*.só sei q nada sei* estou estudandoo e tentando fazer uma dissertação sobre Sócrates….

  31. Benito Pepe Says:

    Olá Simone, obrigado pelo comentário! Se precisar de alguma ajuda me procure em mensagens pelo Facebook, ok?

    Abraços, Benito Pepe

  32. dike Says:

    e muito interessante e ajudou muito!!!

  33. Benito Pepe Says:

    Valeu Dike!
    Abraços, Benito Pepe

  34. Anônimo Says:

    o que pensa sócrates e plantão sobre o que é filosofia?

  35. Benito Pepe Says:

    Boa pergunta “Anônimo” mas esse resposta seria muito longo, precisariámos de uma aula…
    Abraços, Benito Pepe

  36. Ademir Says:

    Esta frase é citada aos quatro ventos e atribuída Sócrates; no entanto, ninguém indica onde ela (a frase) pode encontrada. Sei que Sócrates não deixou nada por escrito, mas o seu pensamento foi registrado pelos seus discípulos, sobre Platão. Mas, afinal, em que obra a frase aparece?

  37. Ademir Says:

    Corrigindo:
    Esta frase é citada aos quatro ventos e atribuída Sócrates; no entanto, ninguém indica onde ela (a frase) pode ser encontrada. Sei que Sócrates não deixou nada por escrito, mas o seu pensamento foi registrado pelos seus discípulos, sobretudo Platão. Mas, afinal, em que obra a frase aparece?

  38. Anônimo Says:

    Olá meu amigo Benito! Com absoluta certeza, muitos devem perguntar, como que um dos maiores filósofo da história, dizia que nada sabia?. Estas pessoas que fazem esta pergunta, não percebem que ao faze-la, está usando a filosofia que Sócrates tanto usava ” perguntar para aprender”. Porque Sócrates simplesmente perguntava, não ensinava; queria aprender. Se fizermos uma reflexão vamos ver que seu pensamento parece desprovido de conteúdo. Mas, se não havia ensinamentos, ele propõe algo. Destruindo as respostas fáceis dos interlocutores, mostrava que os pensamentos devia ser mais prudente. Veja bem meu caro Benito! Se uma resposta muitas vezes sai fácil, é porque a pergunta foi mal formulada. Nossos pensamentos sempre precisa de um interlocutor com quem possamos discutir. os verdadeiros conhecimento nasce deste diálogo, não é transmissível do mestre ao aluno, mas arrancado do interior de uma discussão, um verdadeiro trabalho de parto. Eu pessoalmente confesso, que uso a filosofia de perguntar, porque não tenho vergonha de aprender. Eu acho que Sócrates dizia que nada sabia, pelo simples fato de querer aprender mais e mais. E agora eu te pergunto, cheguei pelo menos perto de entender o que Sócrates queria dizer, que nada sabia?. Uma coisa porém eu tenho certeza que sei, o prazer de estar sempre em contato com o amigo dos velhos tempos, através deste SITE, e um Grande abraço do amigo J.M.Dias.

  39. J.M.Dias Says:

    Olá meu amigo esqueci da colocar o nome no comentário acima kkkkkkkkkkk

  40. Benito Pepe Says:

    Olá Ademir, obrigado pelo questionamento.

    O pouco que sabemos da vida e “doutrina” de Sócrates vem de Xenofonte, Aristóteles e principalmente de Platão que escreveu muitos diálogos mencionando seu Mestre. Podemos também encontrar algo sobre Sócrates em Diôgenes Laêrtios que se considera um historiador do Século III. Portanto nestes escritos e nos diálogos socráticos de Platão encontramos nas entrelinhas o que poderia ser entendido como o famoso “Só sei que nada sei”. A Maiêutica Socrática, ou seja, seu método de inquisição e caminho pela busca da verdade é uma das pedras fundamentais da filosofia deste filósofo. Gostaria também de ver onde esta frase ou semelhante é menciona por alguns dos filósofos que o retratam. Mas o que mais importa é a ideia de que o verdadeiro conhecimento abre-se a partir da consciência da ignorância e isso é evidenciado nos vários diálogos socráticos em Platão.

    Abraços, Benito Pepe

  41. Benito Pepe Says:

    Olá amigo JM Dias, é por aí mesmo… A única coisa que sabemos é o que nos dá ou não prazer, no entanto como diziam os epicuristas, precisamos de moderação quanto ao nosso prazer para que ele possa ser duradouro… O conhecimento também está nesse campo, um chope, sexo, exercícios e até mesmo a água, se não agente se “afoga” ou afoba hehe

    Abraços, Benito Pepe

  42. romero Says:

    Odiei nao tem nada que presta neste saite

  43. romero Says:

    Eu estava brincando este saite me ajudou muito nas monhas pesquisas de sociologia ede filosofia este site e otimo .mas nao tem o que euprisiso de uma pergunta .Mas o siteve muito bom.

  44. Benito Pepe Says:

    Valeu Romero! qual é sua dúvida?
    Abraço, Benito Pepe

  45. Pacco Says:

    O SABER POR NÃO SABER

    “Só sei que nada sei.” Já li essa frase!

    Ah, se soubesse de alguma coisa…
    Tudo não seria assim tão simples, mas se assim o é…!
    É por uma boa razão, por não saber o que não se sabe.
    Ou seria uma ilusão saber?

    Ilusão por saber que….. Tudo sabem!
    Ora, saberia que nada sei!

    Se soubesse de alguma coisa…
    Essa coisa seria ou teria algo a saber?…
    Se não sei de coisa alguma no saber que se sabe,
    Que julgam saber o que nada sabem…
    De certa forma, não saberemos onde e nem quando
    Devemos buscar a sabedoria no saber de quem sabe.

    — Quem sabe?….

    Saber é um defeito por saber que sabe —
    E que não deveria nunca saber.

    — Nunca se sabe!.

    Por imaginar saber que sabes e,
    Por que, ele não procura saber o que ainda não sabe…
    Isso os levaria para o real saber que não sabem
    Como é verdadeiramente aprender a saber o que não sabem.

    — Não quero nem saber de quem sabe!.

    Por pensar que sabe…
    É uma cenografia da cumplicidade por um sabor
    Da mais amarga ilusão de imaginar e achar que sabe.
    Simplesmente por não saber e pela simples razão de ser
    E não conhecer o saber…
    É sofrer por não saber viver!

    — Vai saber!….

    Sofrer igualmente é saber que vivemos sem saber o real sofrer
    Por não saber, por não querer sofrer sem saber por quê.
    O sofrer por achar que o saber é simplesmente uma razão de viver…
    Viver o sabor do saber, mesmo sabendo que o sofrer também é viver;
    Saber por saber o que ainda não sabemos e, talvez nunca saberemos.
    Aprender a sabedoria do saber — é saber que nada se sabe!

    Paulo Costa (Pacco)

  46. Benito Pepe Says:

    Maravilhosa poesia caro Paulo Costa (Pacco) muito emocionante…

    O saber que não se sabe parece (mas não deveria parecer) um sofrer por querer saber…

    Acho que a humanidade viverá neste século XXI um “re-conhecimento” do não saber… mas, a Verdade?… não se sabe… e talvez nunca saberemos onde está, de qualquer maneira não podemos parar de busca-la….

    Abraços, Benito Pepe

  47. Alice Arnaldo de Medeiros Says:

    Gostei muito da forma como você aborda a respeito da filosofia.,
    A frase ” só sei que nada sei”, fosse de Aristoteles e não de Sócrates, é só meu esse equívoco ou se dá pelo fato de Aristoteles ter transmitido de forma escrita?

  48. Benito Pepe Says:

    Olá cara Alice! Obrigado por seu carinhoso comentário! Pelo que se sabe essa frase (não exatamente assim) mas neste sentido filosófico seria mesmo uma reflexão socrática, mas há ainda quem postule que Sócrates não teria nem existido e que seria um personagem de Platão, seja o que for a frase é ainda de Sócrates…

    Abraços, Benito Pepe

Deixe um Comentário

Site/blog Desenvolvido por Benito Pepe no Wordpress 2008-2014.