O Ser Humano e os sub-humanos (ou “humanóides”)

Quando faço uma caminhada pelas ruas da cidade observo as coisas e as pessoas… Se você fizer uma caminhada tranquilamente, sem estar com um fone de ouvido distraindo-se com músicas ou portando outros aparatos alienantes, você perceberá as coisas e os movimentos à sua volta através de “outros olhos”. Um dia desses estava caminhando e observava seres semelhantes aos humanos. Usavam roupas, embora maltrapilhas, pareciam murmurar sons como os humanos, caminhavam como os humanos, em fim pareciam-se com os humanos…

No entanto possuíam, ou melhor, não possuíam algo que os re-tirava dos critérios e atributos para serem considerados e classificados como um animal racional e social chamado Ser Humano ou Homo sapiens. Percebi claramente que seus pensamentos eram aniquilados pela sua fragilidade alimentar, social e provavelmente ambiental. Esse animal era diferente do animal homem. Esse animal, embora em uma primeira vista desatenta, pareceria para a maioria dos mortais “racionais” como seu semelhante, mas ele certamente não é um homem.

Como pode um ser vivo que está se alimentando em uma lata de lixo, tomando em suas mãos, embora com polegar opositor, um pouco de macarrão espaguete e o abocanhando como se fosse um “saboroso” alimento, exatamente aquele alimento que fora eliminado por um ser humano… Como esse “animal” pode ser considerado da mesma espécie?…


“Os seres humanos são animais mamíferos, bípedes, que se distinguem dos outros mamíferos, como a baleia, ou bípedes, como a galinha principalmente por duas características: o telencéfalo altamente desenvolvido e o polegar opositor. O telencéfalo altamente desenvolvido permite aos seres humanos armazenar informações, relacioná-las, processá-las e entendê-las. O polegar opositor permite aos seres humanos o movimento de pinça dos dedos o que, por sua vez, permite a manipulação de precisão.”

(Trecho extraído do filme: Ilha das Flores)

O homem é um Animal Racional e Social por natureza, mas aquela espécie não pode ser racional e nem social. Não há como um ser, que sobrevive não sei como, provavelmente por milagre, pela graça de Deus (?). Não sei… Como consegue este “animal” pensar? Ele pode pensar? Será que ele consegue desenvolver alguma linguagem racional e lógica? Será que ele vive em sociedade como nós concebemos? Não me refiro a sociedades “simples” e puras como fazem todos os demais animais irracionais, digo sociedade dos humanos. Será?

Não consigo imaginar um homem com muita fome e bem cansado, fazendo uma prova de vestibular, por exemplo. Acho que ele certamente erraria muitas questões que em outras condições, descansado e alimentado não erraria. Salvando as proporções extremas, pense agora em um ser vivo que sobrevive se alimentando em latas de lixo, dormindo nas ruas ou em barracos desprovidos de qualquer infra-estrutura básica de saúde. E isso por toda a sua vida, imagine que esse ser vivo nunca foi a uma escola, nunca trabalhou em condições “normais” a não ser como um “burro de carga” ou outra força animal tais como as outras utilizadas pelo homem há tempos imemoriais. Será que esse animal teria condição de pensar como nós homens ditos racionais?

Acho que não! Certamente qualquer um com fome não desenvolve seu pensamento calmo, pautado na razão e com critérios equilibrados entre a razão e a emoção (ou instinto). Certamente o instinto aflora muito mais nesses sub-humanos. Esta é uma espécie que se encontra entre os homens racionais e os animais irracionais. Esses sub-humanos aparentam-se muito conosco, mas não são um dos nossos; vivem como os animais irracionais, mas não são um deles. Esta espécie é particular, deveria ter a sua própria nomenclatura, é uma das espécies que apesar de todos os contratempos, não está em extinção, pelo contrário cresce muito no Planeta Terra.

Os sub-humanos (ou humanóides) podem ser encontrados em todos os lugares, não é “privilégio” dos países pobres não. Em muitas cidades de países em desenvolvimento, e até em muitos países ditos de primeiro mundo, se encontram membros dessa espécie. É claro que nos países pobres e em muitas regiões paupérrimas essa espécie abunda.

Há um bom tempo que penso sobre a “maravilha” que é a espécie humana. Nós somos os únicos animais que pensamos como pensamos. Pensamos a vida e a morte, pensamos por que pensamos e como pensamos, pensamos o pensamento…  Através da filosofia por exemplo, somos amantes do “conhecimento”. Modificamos o Planeta de uma maneira que nenhuma outra espécie que já tenha habitado aqui o fez. Transformamos a natureza e, não contentes com a força animal – a primeira energia utiliza e explorada por nós seres humanos racionais – fomos usar o carvão como energia. Agora desenterramos “fósseis” e restos de animais e vegetais que transformados em petróleo é uma de nossas energias mais exploradas e conturbadas no mundo. Não contente com tudo isso, estamos “manipulando” os átomos e “criando” a Energia a partir das usinas Nucleares (energia atômica).

No início de nossa exploração energética, o resíduo da energia era o estrume dos animais de força. Agora o “estrume” é outro… É uma bomba atômica em Hiroshima, outra em Nagasaki, um acidente em Chernobil outro em Fukushima.

Os seres humanos são realmente bem diferentes dos outros animais, nenhuma outra espécie pensa como nós, vive como nós, e pensa a morte como nós. Todavia há espécies que viveram durante muitos milhões de anos no planeta. Os dinossauros, por exemplo, estiveram aqui por pelo menos 135 milhões de anos, e provavelmente ainda há algumas espécies descendentes desses grupos sobrevivendo até os nossos dias. Nós, pobres mortais “racionais e sociais”, estamos aqui há apenas uns dois milhões de anos e parece que já queremos ir embora.

A espécie dos Sub-humanos (ou humanóides) “pensam” diferentemente de nós, não são homens nem são animais. Eles estão crescendo muito no planeta, será que eles serão os nossos substitutos? Nós substituímos espécies de mamíferos não pensantes, no entanto parece que agora estamos criando uma nova espécie não pensante. Será que é isso que queremos?

Abraços do Benito Pepe

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

23 comentários em “O Ser Humano e os sub-humanos (ou “humanóides”)

  • em
    Permalink

    Então Benito, de um lado alta tecnologia, de outro extrema pobreza. Que tipo de evolução é esta? O que estamos construindo? Para onde caminha esta humanidade desigual?

  • em
    Permalink

    Olá Adalberto, é isso mesmo meu camarada, você entendeu bem o meu recado. Estamos fabricando “humanoides” e humanoides (sub-humanos)…

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Talvez o pior de tudo é estamos olhando tudo isso como se nada estivesse acontecendo…pobre mortais que somos.Precisamos refletir e entender que não estamos aqui apenas para passear por esse planeta mas fazer a diferença. Ajudar aos mais necessitados, mostrar a essência do amor de Deus para os menos favorecidos. Podemos mudar sim, se verdadeiramente a palavra amor traduzir-se em serviço ao próximo.

    Pedro Berto
    Texas Treinamento Empresarial

  • em
    Permalink

    Olá Querido amigo e parceiro de Palestras, Pedro, o teu comentário não poderia ser diferente. Traduz bem o bom Caráter e bom Cristão que você é. È isso mesmo! Precisamos cada um de nós fazer um pouquinho para ir mudando o mundo, precisamos sair do fluxo do rio e ir à Margem, em outras palavras e no bom sentido desta que segue, precisamos ser “marginais” para mudar um mundo que em sua maioria quer seguir apenas o fluxo do rio e deixa tudo para outrem.

    Espero sinceramente que este texto toque o coração de muitos humanos que poderiam ser apenas sub-humanos (humanóides), mas “por sorte” ou privilégio da Vida podem estar lendo este texto.

    Vamos à Ação!

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Olá meu querido amigo Benito.
    Eu não poderia jamais começar a comentar este texto, sem citar as palavras do nosso Mestre em Mateus 25:35 quando ele diz “ Porque tive fome e não me deste de comer, tive sede e não me deste de beber “.
    Meu querido amigo, o que esperar de uma humanidade em que o individuo consta na lista dos homens mais ricos do mundo com dezenas de bilhões de dólares, e ainda não está satisfeito por não ter seu nome em primeiro lugar? Na sua opulência ele só se preocupa em querer mais e mais, com se o que ele tem, e esse mais que ele quer, o tornasse um imortal.
    Não meu amigo,não posso concordar, que estes sub-humanos sejam animais, irracionais, eles são sim: desprovidos de amor do seu próximo, e completo abandono das autoridades constituídas, e do próprio Estado, que alega estar o mundo com uma super população, e falta de alimentos, isto não passa de conversa de políticos.
    O receio provocado por um mundo superpovoado é claramente ilusório. “Mas” dir-se-á, existem milhões de pessoas, na Ásia, que neste momento ou estão realmente morrendo à mingua, ou se encontram tão subnutridas que facilmente sucumbem às doenças. Mesmo entre nós são inúmeros aqueles cuja dieta alimentar se mantém muito abaixo do mínimo exigido para se ter uma saúde perfeita. E, certamente, isso significa que um grande aumento de população, sobretudo quando o fato ocorre nas áreas já densamente habitadas , provocará a morte, em massa à mingua de alimentos. Como significa, também, que a população do mundo já está ultrapassando os limites do suprimento de víveres. Entretanto, isso também é uma ilusão. O simples fato do aumento de números indica um aumento correspondente dos meios para mantê-los.
    Ocorre meu amigo que o mundo ao qual estas pessoas foram condenadas (não por Deus, pois ele os amam assim mesmo) a viverem é um mundo esquecido principalmente por aqueles que tem possibilidade em ajuda-los, pelo menos a não ser obrigados a catarem seus alimentos em depósitos e latas de lixos.
    Infelizmente a vida tem que continuar, e nos obrigar à assistir muitas e muitas vezes o nosso semelhante catando alimentos em lixeiras para saciar sua fome.
    Meu caro amigo ao ler e fazer este comentário,lembrei-me de um filme semelhante a este texto, se você ainda não assistiu procure na locadora, o nome é ‘ELI’
    De uma coisa pode está certo, Deus sabe as necessidades de cada um, e ele jamais desprezará um só seu filho, e sabe também, que rico ou pobre a única coisa que nós levamos quando morremos, é o nosso corpo, para que seja cumprido a Palavra , “ Do pó vieste, ao pó retornaras”.
    E mais uma vez aquele grande abraço do amigo J.M.Dias.
    .

  • em
    Permalink

    Olá grande pensador JM Dias, sábias palavras são as tuas. Tudo ótimo no teu comentário PARABÉNS!

    Preciso apenas esclarecer que estou chamando esses pobres coitados de sub-humanos e dizendo que “eles não podem pensar normalmente como os bem alimentados” e não que eles sejam irracionais como os demais animais, a propósito eu os “classifico” em uma “espécie intermediária”, não são animais racionais (como os homens) nem animais irracionais (como os demais animais…) Não podem pensar como nós, não tem como!

    Lembro também que meu texto tem um tom irônico e provocador, veja minhas palavras:

    “Esta é uma espécie que se encontra entre os homens racionais e os animais irracionais. Esses sub-humanos aparentam-se muito conosco, mas não são um dos nossos; vivem como os animais irracionais, mas não são um deles”

    No mais este é um daqueles textos que escrevo mesmo para polemizar, ouvir os comentários dos amigos leitores e fazermos uma campanha para cada um fazer um pouquinho por esses grupos. (de grão em grão a galinha enche o papo). Portanto vamos contribuir com nossa possibilidade ainda que com grãos de milhos… A propósito faço isso de várias maneiras. Uma delas é com este texto.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    camarada!
    Longe de mim, achar que você tivesse a intenção de chamar estas criaturas de sub-humanos, li e reli as suas palavras, e a reflexão me mostrou que realmente sua intenção é; exatamente mostrar que o problema existe, e se não for tomada as providências cabíveis por parte dos governantes e pessoas, que ao invés de pagar por um maço de cigarros para estragar sua saúde, compre um pãozinho que é muito mais barato (não é preciso manteiga) e ajude a matar a fome destes seres.
    Vamos minha gente! Vamos nos agregar em prol desta causa tão bem iniciada pelo professor Benito, em seu site, é só ter um pouco de vontade de ajudar, mas lembre-se, nunca jamais dê dinheiro nas mãos destes irmãos, pois fatalmente o seu pensamento é procurar os alucinógenos, que fazem os mesmos esquecerem de que ele é um ser humano, e como tal tem que viver, e ser respeitado; gostaria de saber se os “DIREITOS HUMANOS” realmente existem.
    Meu camarada este texto chegou em boa hora, vou leva-lo para mostra a um grupo de pessoas de uma igreja, que estão empenhados nesta causa.
    Eu consegui junto a um supermercado, gratuitamente, as sobras das reposições de legumes e frutas, logicamente das partes aproveitáveis para fazermos um sopão em determinados dias para alimentar os nossos irmãos necessitados.
    É como você disse, se todos fizerem um pouquinho (De grão em grão a galinha enche o papo) logicamente que não vamos acabar, com este tipo de coisas, mas pelo menos iremos amenizar o sofrimento de muitos.
    Meu camarada, as pessoas quando são orientadas e tem JESUS CRISTO em seus corações nada se torna impossível.
    Pode contar comigo para o que for possível fazer para levarmos adiante esta idéia que com certeza foi trazida pelo ESPIRITO SANTO DE DEUS.
    E que Deus te abençoe cada vez mais
    Um abraço do amigo Dias.

  • em
    Permalink

    VALEU meu camarada JM Dias, você estará contribuindo muito levando e divulgando este texto para grupos religiosos e de ação social, muito bom mesmo! Pode divulgar meu site para eles, terei imenso prazer em ter mais comentadores e homens de ação inteligentes como você dentro deste empreendimento.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Amigo Benito
    É com muita alegria no coração, e agradecimento ao nosso mestre, que venho te comunicar que a partir da quarta feira da próxima semana começaremos a servir o nosso sopão na IGREJA EVANGELICA CELEIRO SANTO, aqui em Iguabinha, e que seu SITE já consta nos arquivos do Pastor com quem você pode comunicar-se, caso deseje. Mostrei alguns dos seus textos, e comentários, o qual ficou bastante satisfeito. Coloquei este depoimento aqui para que os leitores vissem que já colocamos em prática a sua mensagem. E que nosso Mestre nos dê bastante forças e sabedoria para levarmos em frente esta obra abençoada por Deus.
    Que o Senhor e nossa Mãe Santíssima possa nos abençoar.

  • em
    Permalink

    Olá querido JM Dias, Valeu! Muito bom meu amigo. PARABÉNS! Isso certamente é maravilhoso e vai servir de incentivo para que outros façam coisas lindas como essa…

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    É com muita satisfação e alegria que venho fazer-lhe ciente que o nosso projeto, em ajuda aos nossos irmãos necessitados já está em andamento, pois a primeira rodada de distribuição do nosso sopão já aconteceu com grande aceitação, e ajuda de supermercados, nos dando as sobras de reposição de legumes.

    Meu amigo, este projeto eu já tinha em mente, porem era necessário de alguma forma, uma comunidade para realizá-lo, o seu texto, me deu forças para procurar o local certo, e graças a Deus consegui.

    Vou compilar na integra uma mensagem da minha comunidade distribuída em panfletos, o qual você pode conferir, que não tem nada a ver com “religião“
    “O FIM DA RELIGIÃO”

    No leito de morte, o naturalista inglês Charles Darwin teria negado a sua teoria das evoluções da espécie, reconhecendo que Deus deu origem a todos os seres vivos. O grande físico alemão Albert Einstein também afirmou que, quanto mais estudava e descobria coisas novas, mais acreditava na existência de um Ser superior. O homem tem sede de Deus e por isso vive numa busca desesperada por algo que possa saciá-lo.

    É possível que você caro amigo, já tenha lido parte da Bíblia e de outros compêndios de religião. Talvez tenha estudado a vida e o pensamento de grandes mestres religiosos da Historia. Quem sabe tenha vivenciado experiências sobrenaturais ou incorporado a filosofia mística do Oriente…
    Mas, você já conhece a Deus no intimo? Até que ponto Ele é plenamente acessível a você? A palavra de Deus diz;

    …(Deus) quer que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, Homem…

    Não pense que este folheto trate de religião, Não! Não é disso que você precisa, pois de religião o mundo está cheio! Há um caminho para Deus Que não e um produto da inteligência ou da iniciativa de homens. Se você não andar por esse caminho,permanecerá tentando, buscando inventando… e sentindo-se só, cada vez mais só e vazio.

    Jesus é o caminho para vida e para uma comunhão viva com Deus. Mas seguir aos passos dEle não é pertencer a uma religião. Quem não crê em Jesus Cristo permanece na morte,isto é, separado de Deus—morte, segundo a Palavra de Deus é separação: e morte espiritual implica estar separado de Deus. Que tal deixar os atalhos e seguir o caminho?

    Não esta na hora de você abandonar as religiões e filosofias mortas, incapazes de preencher o vazio que há em sua alma? Porque não obter a certeza da vida eterna agora mesmo, recebendo em seu coração o Salvador do mundo, JESUS CRISTO.

    Nada justifica o seu distanciamento e a sua alienação de Deus. Nada justifica o seu anseio interior insatisfeito! Nada justifica a sua sede espiritual! Deus já deu seu único Filho para morrer por toda a humanidade. Tome uma atitude de FÉ e agarre este glorioso presente divino. Jesus é o fim da religião! Você não quer recebê-lo?

    “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim“

    No mais, aquele abraço do amigo J.M. Dias

    Obs. nesta comunidade é onde levei seu texto, bem como o seu SITE

  • em
    Permalink

    Valeu querido amigo JM Dias, é uma imensa satisfação saber disso tudo, ter essa informação é muito gratificante mesmo. Muito obrigado! E Parabéns pelas realizações que Deus possa te abençoar cada vez mais.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Li todo seu texto e adorei sequência lógica dos fatos. Como disse Pedro Berto logo a cima, também acredito que o pior é, não nos sensibilizar e buscar uma solução para esse problema.
    Para mim, a sociedade está, cada vez mais buscando o conhecimento, o que a torna a cada dia, mais “racional”. Concordo com essa busca pelo conhecimento, contudo ao ir pro “lado da ciencia”, o ser humano esta a cada dia menos sensível. Reafirmo a importancia de ser um homem concebível, porém alguns valores da religião são importantes para uma boa convivencia social, tal como, a idéia de sermos “irmãos” e portanto, demos nos ajudar.
    Gostei muito do fechamento do seu texto.
    Parabéns !!

  • em
    Permalink

    Bem eu amei o texto.
    Tenho 17 anos e vejo que nesse mundo, as pessoas estão cada dia se importando mas consigo mesmo de que com os outros…como a minha mãe fala ” É FALTA DE AMOR”.

  • em
    Permalink

    Olá Cleane, é isso mesmo! Como podemos observar o nosso mundo contemporâneo ocidental e cristão, está muito longe dos dogmas e ensinamentos fundamentais do Amor.

    Se pensarmos em uma tribo indígena perdida no meio da Amazônia, onde as dificuldades devem ser grandes, não vemos essa situação radical.

    Mas, se cada um de nós fizer um pouquinho, além de irmos mudando o mundo, ficaremos com nossa consciência tranquila, não é mesmo?

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Querido Pepe.
    Infelizmente vivemos numa sociedade, cega surda e muda, diante dos problemas dos menos favorecidos. Não sei pensar em outro termo a não ser descaso total, principalmente por parte da sociedade que deve se manifestar, denunciar em vez de silenciar e passar despercebido. Cadê o estado? O poder público onde se encontram os “espiritos” mais bem intensionados, que não conseguem lançar um olhar solidário para sua própria espécie homo sapiens sapiens racionais e sociais desprovido de uma vida decente. Se a usura e a corrupção não fizessem parte de seu lema o mundo dos humanos seria melhor.

  • em
    Permalink

    Precisamos ter mais humildade e respeito com os menos favorecidos, e não olha-los com indifrença e nenosprezo. Por que por trás disso existe motivos. En fim precisamos lançar um olhar mais solidário.

  • em
    Permalink

    Olá Marlene, obrigado pelo acréscimo e parabéns pelo comentário. É isso mesmo! Somos todos diferentes, mas não podemos ficar indiferentes aos acontecimentos no Planeta.

    Abraços do Benito Pepe

  • em
    Permalink

    gostaria muito de ter uma resposto sobre o que realmente a palavra carnaval…!!!!!!!

  • em
    Permalink

    Uma reflexão necessária. Reflexão essa, inclusive, que eu citei na minha redação para o ENEM com muito orgulho e que me garantiu, até, nota mais que suficiente para o primeiro lugar na bolsa do PROUNI, que hoje ostento com honra. Por uma sociedade mais social.

  • em
    Permalink

    Fala Fellipe, Felipão!

    Parabéns!

    Eu é agradeço por sua lembrança, pois em sua maioria as pessoas lembram de fazer críticas, mas poucos de agradecer, valeu meu amigo sucesso e muito desenvolvimento profissional e pessoal para você.

    Abraço,
    Benito Pepe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.