Todos querem ir para o Céu, mas ninguém quer morrer.

Um dia desses estava conversando com minha secretária e ela disse-me que o seu médico lhe disse que ela estava com muita proteína (na verdade acho que ela está é bem gordinha) e que não poderia continuar a comer tanta carne, ovos e nem outros alimentos muito ricos em proteínas.
Então ela me disse brincando “esse médico quer é que eu morra! ”. Como eu sei que ela é cristã evangélica, lhe respondi: ótimo assim você vai logo para o céu. Ela disse-me: eu quero ir para o céu, mas não quero morrer, agora não.

Ler mais

Por que a Cruz, por que a Morte de Cristo? – Parte 2

Deus nos ama (João 3:16) e quer que sejamos salvos do inferno (2 Pedro 3:9). Mas porque Deus também é justo e correto, Ele não pode deixar de punir o pecado. Alguém tem que pagar o preço. Em Sua grande misericórdia e amor, Deus providenciou o Seu próprio pagamento para o nosso pecado. Ele enviou o Seu Filho Jesus Cristo para pagar pela penalidade dos nossos pecados ao morrer na cruz por nós. A morte de Jesus foi uma morte infinita porque Ele é o infinito Deus-homem, disposto a pagar um débito infinito pelo pecado, para que não tivéssemos que pagar por essa punição no inferno por toda a eternidade (2 Coríntios 5:21). Se confessarmos nossos pecados, pedirmos pelo perdão de Deus, e colocarmos nossa fé em Cristo, seremos salvos, perdoados, purificados e receberemos a garantia de um lar eterno no céu. Deus nos amou tanto que providenciou um meio de salvação.

Ler mais

Por que a cruz, por que a morte de Cristo? Parte 1

O texto que segue é do colega, Prof. Ricardo Célio*

Porque a cruz, porque a morte de Cristo?

Prov. 17:15 “O que justifica o perverso e o que condena o justo abomináveis são para o SENHOR, tanto um como o outro”

Portanto qualquer um seja um juiz, seja um rei que justifica o perverso é uma abominação para Deus. O QUE É ABOMINAÇÃO? Alguma coisa repugnante, repulsiva, vil, abominável, indescritivelmente perversa.

Ler mais

Os três Triângulos ou Tripés da Vida

Em nossa existência há alguns tripés que podem nos acompanhar. Para a Vida plena precisamos equilibrar e saber priorizar alguns pontos: Família (conhecimento); Trabalho; e Lazer. Aí temos o primeiro dos triângulos. No segundo triângulo notamos o problema dos “pecados” no mundo: o Dinheiro pelo dinheiro; “Drogas” como vício; e Prazeres pelo prazer. Estes são os maiores pecados que escravizam o homem. O terceiro triângulo é formado por nossas três Inteligências básicas: QI- quociente Intelectual; QE – Inteligência Emocional; e o QS – Inteligência Espiritual.

Ler mais

As Igrejas Cristãs devem manter a busca pelas Convergências e não pensar só nas divergências

Nota-se claramente, ainda que de maneira não tão declarada, que muitas denominações cristãs vêm imitando ou se espelhando nas práticas, doutrinas e atitudes de outras religiões cristãs, ou seja, uma espelhando-se na outra. Isso ocorre por exemplo com a Igreja Católica que desde os anos 1970 se “reinventou” e rememorou os tempos primitivos do Cristianismo com o Pentecostes, isso se dá com a chamada Renovação Carismática Católica, o que faz com que muitas missas e grupos de oração católicos se parecerem com verdadeiros cultos evangélicos.

Ler mais

Quem é Deus e quem somos nós?

A humanidade de uma maneira ou outra sempre buscou algo que o transcenda, ou será que o transcendente é que buscou a humanidade? Não estou afirmando a hipótese da existência de uma transcendência, estou relatando um fato histórico. Quanto à primeira situação, ou seja, o homem buscar a “Deus” ou deuses, não há o que se questionar, esse fato existe há milhares de anos. Agora e se a segunda hipótese for verdade, ou seja, Deus ou os deuses é que buscaram a humanidade?

Ler mais

Construindo Pontes ao invés de Muros

Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um rio, iam se visitar todos os dias à noitinha. As duas fazendas ficavam bem de frente uma a outra, eles podiam se ver, mas a distância não permitia um diálogo a não ser com o esforço de uma caminhada. Cada dia um deles caminha por longo tempo até chegar a uma ponte distante, atravessava a ponte e caminhava mais um tempo até encontrar-se com o outro irmão em sua fazenda.

Ler mais