Albert Einstein o Físico e maior pensador do século XX

Inicio aqui uma série de postagens falando do maior físico, astrônomo e pensador do século XX, e porque não dizer de todos os tempos. Albert Einstein é considerado o mais célebre dos cientistas do século XX, foi responsável por teorias que revolucionaram não apenas a física, mas o próprio pensamento humano, ele acreditava que só a evolução moral impediria uma catástrofe a nível planetário.

Pequena Biografia

 

Albert Einstein nasceu na cidade alemã de Ulm, em 14 de março de 1879. Filho de um pequeno industrial judeu, iniciou os estudos em Munique e cedo se destacou no estudo da matemática, física e filosofia. Ainda na infância, incentivado pela mãe, começou a estudar violino, instrumento que o acompanharia ao longo da vida. Com o objetivo de tornar-se professor, concluiu o curso de graduação no Instituto Politécnico de Zurique, em 1900, época em que já dedicava a maior parte de seu tempo ao estudo da física teórica. Obteve nessa época a cidadania suíça e, não tendo conseguido colocação na universidade, aceitou um lugar no departamento de patentes em Berna . Emprego este que lhe foi “arrumado” por um amigo.

Em 1905, ano em que concluiu o doutorado, Einstein publicou quatro ensaios científicos, cada um deles com uma grande descoberta no campo da física. No primeiro, fez uma análise teórica do movimento browniano, produzido pelo choque das partículas de um líquido sobre corpos microscópicos nele introduzidos; no segundo, formulou uma nova teoria da luz, com o importante conceito de fóton, baseando-se na teoria quântica proposta em 1900 pelo físico Max Planck; no terceiro, expôs a formulação inicial da teoria da relatividade e no quarto e último trabalho, propôs uma fórmula para a equivalência entre massa e energia, a célebre equação E = mc2, pela qual a energia E de uma quantidade de matéria, com massa m, é igual ao produto da massa pelo quadrado da velocidade da luz, representada por c.

 

Momento da Descoberta da relatividade e Início da fama

No ensaio dedicado à relatividade, intitulado “Elektrodynamik Bewegter Körper” (“Movimento eletrodinâmico dos corpos”), o cientista afirma que espaço e tempo são valores relativos e não absolutos, ao contrário do que se acreditava até então. Afirma ainda ser a da luz a velocidade máxima no universo e acrescenta: para o corpo que se deslocasse a essa velocidade, o tempo sofreria uma dilatação, ao mesmo tempo em que se registraria uma contração do espaço. Assim, o corpo que permanecesse em repouso envelheceria em relação ao outro corpo, em movimento.

Cada vez mais respeitado no meio acadêmico, Einstein ensinou em Berna, Zurique e Praga, entre os anos de 1909 e 1913. Foi então convidado a ocupar uma cátedra na Universidade de Berlim, que pouco depois acumulou com a direção do respeitado Instituto Kaiser Wilhelm. Nessa época, sua grande preocupação era a generalização da teoria da relatividade, com a elaboração de uma nova teoria capaz de interpretar, por meio de considerações semelhantes, o campo eletromagnético e o campo gravitacional, que acabaria por receber a denominação de teoria do campo unificado. Em 1916, o cientista publicou Grundlage der allgemeinen Relativitätstheorie (Fundamento geral da teoria da relatividade), formulação final da teoria geral da relatividade. Nesse mesmo ano, passou a manifestar uma preocupação com os problemas sociais que o acompanharia ao longo de toda a sua carreira.

Em 1919, Einstein tornou-se conhecido em todo o mundo, depois que sua teoria foi comprovada em experiência realizada durante um eclipse solar. Por essa época começou a viajar pelo mundo, não apenas para expor suas teorias físicas, mas também para debater problemas como o racismo e a paz mundial. Uma dessas viagens o traria ao Brasil, em 1925. Em 1921, foi agraciado com o Prêmio Nobel de física e indicado para integrar a Organização de Cooperação Intelectual da Liga das Nações. No mesmo ano, publicou Über die spezielle und allgemeine Relativitätstheorie gemeinverständlich (Sobre a teoria da relatividade especial e geral), obra de divulgação.

A noção de equivalência entre massa e energia, a do continuum quadridimensional e outras descobertas de Einstein provocaram uma verdadeira renovação do pensamento humano, num período de grande fertilidade intelectual, com interpretações filosóficas das mais diversas tendências. Os resultados de suas descobertas foram utilizados como argumento tanto pelos defensores do empirismo de total rigor lógico quanto pelos adeptos do idealismo matemático, segundo o qual o universo pode ser reduzido à abstração das fórmulas e das relações numéricas.

No próximo tópico: a Bomba Atômica, a Teoria da Relatividade e o Pacifismo de Einstein

Abraços do Benito Pepe

Bibliografia

 SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL, Gênios da Ciência – Einstein.

ENCICLOPÉDIA, Barsa. Rio de Janeiro – São Paulo: Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações.

 

Benito Pepe

Benito Pepe: Empresário há mais de 30 anos, Administrador, Filósofo, Astrônomo Amador, Colunista, Palestrante, Instrutor e Professor Universitário. Tem formação acadêmica na área de Administração com pós-graduações em: Administração estratégica de empresas; Marketing; Filosofia Contemporânea; e Filosofia Antiga. Publica Aqui, seus textos sobre Filosofia, Astronomia, Administração, Marketing, Religião, Assuntos da Atualidade, além de um Papo geral.

17 comentários em “Albert Einstein o Físico e maior pensador do século XX

  • Pingback:A Bomba Atômica, a Teoria da Relatividade e o Pacifismo buscado por Einstein | Benito Pepe

  • Pingback:Relatividade especial e, o que Ela acarretou? Quais foram as consequências? | Benito Pepe

  • Pingback:Relatividade geral e a confirmação da Teoria | Benito Pepe

  • Pingback:A importância da Relação “Tempo” na Relatividade de Einstein | Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Eu preciso fazer um trabalho so bre Albert Einstein, se vocês conseguirem me posta algum fato que nao tenha na internet eu agradeceria muito espero respostas
    Atenciosamente: Ibys Nagella de Barros Santos

  • em
    Permalink

    Olá Ibys, quando falamos em Albert Einstein é difícil se falar em algum fato da história deste grande físico e marco do século XX, que não esteja relatado ou comentado por alguém na Internet, eu mesmo tenho uma série de 5 postagens sobre Einstein. Quando você vai fazer um trabalho sobre algum tema ou personagem você deve pesquisar em várias fontes, é claro que a Internet é apenas uma delas. Veja portanto livros do próprio Einstein ou que falem dele, veja revistas etc.

    Veja a bibliografia que citei acima e me diga exatamente o que você pretende falar sobre Einstein eu tenho alguns livros que talvez possam te ajudar. Veja alguns deles:

    Escritos da Maturidade – Nova Fronteira – Albert Einstein
    Einstein e a Religião (física e teologia) – Contraponto – Max Jammer –
    Como Vejo o Mundo – Nova Fronteira – Albert Einstein
    A Equação de Deus: como Eintein transformou o conceito de religião – ARX – Corey Powell
    Einstein o Enigma do Universo – Martin Claret – Huberto Rofiden
    Pense como Einstein – Pensamento Cultrix – Scott Thorpe

    Espero ter podido ajudar, mas veja outras opções com teu próprio professor.

    Abraços do Benito Pepe
    Veja também o link onde dou dicas quanto a trabalhos escolares >> http://www.benitopepe.com.br/2009/10/31/dicas-para-trabalhos-escolares-monografias-tcc/

  • em
    Permalink

    Adddorei muito convincente. qual é o site mesmo?

  • em
    Permalink

    preciso saber muita coisa sobre einstein pois vou ver a sua exposição essa semana.

  • em
    Permalink

    pow o cara era considerado queria ser como ele.
    valorizo demais livros ao seu respeito.tudo que fala de einstein me interessa.

  • em
    Permalink

    Olá Anna Chistina, fico feliz que você tenha “adorado muito e achado convincente. mas qual é o site que você quer saber?
    Abraço Benito Pepe

  • em
    Permalink

    Valeu Djairbylly! Acho a mesma coisa. Parabéns!
    Abraços do Benito pepe

  • em
    Permalink

    Olá Beatriz, você pode seguir os links deste meu texto, veja com atenção pois há muito material tirado da Barsa, da SCIENTIFIC AMERICAN e das minhas leituras. Tambéms sou Astronomo amador e como tal apaixonado em Einsntein.
    Abraço, Benito Pepe

  • em
    Permalink

    o senhor foi mesmo um cientista do xx

  • em
    Permalink

    precisso de saber poruqe tenho de fazer um traballho sobre um cientista e queria fazer sobre si

  • em
    Permalink

    Olá Margarida, eu Benito Pepe, não fui e nem sou Cientista. Mas bem que gostaria eheh. Bem, eu acho que o Einstein seria um bom cientista para você pesquisar, além do mais há muito material publicado aqui no meu site/blog sobre ele. Você pode observar que esta postagem foi tirada de duas fontes muito importantes, ou seja:

    SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL, Gênios da Ciência – Einstein.

    ENCICLOPÉDIA, Barsa. Rio de Janeiro – São Paulo: Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações.

    Abraços do Benito Pepe e boa pesquisa

  • em
    Permalink

    Olá Miriam, você poderia nos ajudar dizendo o que você está procurando? Outra coisa: você observou que este texto faz parte de uma publicação com vários outros tópicos?
    E ademais você pode também ver a bibliografia:

    SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL, Gênios da Ciência – Einstein.

    ENCICLOPÉDIA, Barsa. Rio de Janeiro – São Paulo: Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações.

    Espero ter podido ajudá-la.

    Abraços, Benito Pepe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.